Sons of Anarchy – 5×06 a 08 – Resumo


É tão bom e raro quando uma história é tão bem contada que o óbvio se esconde de nós. Não há nada mais óbvio do que ver um vilão agindo como vilão, ver um homem acostumado a fazer maldades fazendo maldades. O incrível é quando somos conduzidos a não desconfiar desse homem, achá-lo pequeno e fraco, enquanto ele está sendo mais maquiavélico do que nunca. Isso é Clay e Sons Of Anarchy demonstrando que ainda têm muito combustível para queimar.

Os ataques alcançaram o auge no momento em que a mulher do Roosevelt perde o filho e morre. A partir desse momento todos sabem que uma linha foi irremediavelmente cruzada, por um lado temos o inconsolável agente da lei disposto a qualquer coisa para encontrar o culpado (deixando claro que os ataques deixaram de ser um simples incomôdo), do outro temos Unser alcançando a certeza do que Pope não está por trás dos atentados (algo que eu já sabia). O cerco sobre SAMCRO começou a se fechar e isso se reflete sobre a mesa de decisões do clube, e isso fica claro em “Small Word” (5×06), no momento em que a escolha de trabalhar com Pope é tomada.

Dividir o clube foi à grande idéia de Clay, e isso funcionou perfeitamente, o problema é o mesmo de todas as personagens em todas as temporadas: as coisas saem do controle. Quando os nomads, executores dos atentados, passam dos limites, todo o plano de Clay se torna bobo diante das consequências. É esse plano, saindo completamente dos trilhos, que vai levar à morte dos nomads, às desconfianças do resto do clube, a aproximação de Clay e Juice em “Ablation” (05×08), o avanço de Pope no papel de mentor, até mesmo o retorno de conflito central de Jax e Clay,

e o começo da  grande transformação de Roosevelt em aliado do MC também em  “Ablation” (05×08).

Um ponto sensacional desses três episódios foi demonstrar o quão diferente Jax está. No meio da responsabilidade em impedir a autodestruição do clube ele perdeu o melhor amigo e isso abriu a possibilidade de que Jax aceite a morte de um inocente como dano colateral  ou assasinar um policial a pancadas (5×06) e matar um homem suplicante (5×08). Nesse ponto Jax deixou de ser um expectador passivo das atrocidades para ser executor e planejador, e isso fica claro no momento em que ele decide usar Gemma para vigiar Clay em “Ablation” (5×08). Nesse ponto que a série pode usar como trunfo a fala de Ope que compara Jax e Clay, afinal, nesse ponto eles passam a ser muito parecidos.

Essas tantas ações poderiam compremeter a série se não houvesse momentos que te tiram o foco , mantendo a tensão no máximo mesmo quando a trama “principal” não evolui. Tivemos a jornada de Gemma rumo a auto-destruição, passando pelo jovem golpista interpretado por Joel Machale (Sensacional por conseguir inserir se timing de comédia nos na eterna guerra dos Sons), o suicídio da social de Nero,  a busca pelos homens que tentaram matar Jax e companhia e a fuga do Frankie. O resultado é que Sons of Anarchy nunca é uma série tranquila, uma caracteristica que se mantém desde sua temporada de estréia.

Sinto-me na necessidade de dizer que o que mais me atrai em Sons é a sua contínua atenção aos detalhes. Um exemplo disso é a cena em que Jax confronta Clay ao saber que foi ele quem planejou os ataques em “Toad´s Will Ride” (5×07). Note como a luz é pontual em cima da pistola e da Ak-47 de Clay, dando a sensação de que tudo pode explodir a qualquer momento.  Esse é um confronto velado que poderia passar em branco para mim, expectador, se não fossema tensão que essas armas criam.

Sons Of Anarchy é uma série que pensa nos seus passos antes de executá-los, seja no roteiro ou em qualquer uma das áreas técnicas, o que ajuda a torná-la um dos melhores dramas em exibição.

P.S: Felizmente, uma grande maratona de horas extras e metas alcançadas tiveram sua recompensa e agora sou o diretor de Audiovisual da empresa em que trabalho. Infelizmente, a Casa acabou tendo de sofrer com meus atrasos nas reviews de Sons, Person e The Walking Dead. Peço perdão para todos os leitores e aos meus colegas de Casa, principalmente ao incrivelmente dedicado Well Fernandes. Até mais tarde com o novo episódio de Sons e o episódio da semana de TWD. Obrigado.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s