Pretty Little Liars (3×13) – This is a Dark Ride


Antes de falar sobre o que interessa, farei um pequeno respaldo em Pretty Dirty Secrets, a web série de 7 episódios que tentou aumentar a ansiedade pelo especial de Dia das Bruxas, mas que, na minha opinião, não serviu de muita coisa. A trama se desenrola em uma loja de fantasias, com a presença dos personagens mais suspeitos até então: Garrett, Noel, Jason, Lucas e CeCe. Na loja, A deve ter pagado pelos serviços de Shana, a vendedora que não saiu do celular para transmitir o que acontecia dentro do estabelecimento a um desconhecido. As fantasias das liars e os segredos deram entonação ao que aconteceu esta semana.

Essa preparação para o Dia das Bruxas fez do episódio confuso e caótico. As informações não se fecharam, mas se expandiram. Um dos erros mais graves de Pretty Little Liars é tentar espremer um monte de gente em determinada situação e fazer pouco uso delas – ou simplesmente não usar. Figuras que sumiram ao longo dos primeiros episódios da temporada, como Lucas e Jason, retornaram para fazerem absolutamente nada, só ficar de cara para o alto, a paisana. Até Noel anda com mais destaque do que essas duas figuras que costumavam ser parte do coração da série. Só faltou Melissa para completar o círculo.

Os episódios de Dia das Bruxas de PLL tendem a ser ótimos, mas com relação ao deste ano, minhas opiniões se dividem. Primeiro: a trama se arrastou até quando pôde. Ano passado, eu parecia que estava sentada em um formigueiro, pois ficava inquieta com cada novidade que o suspense despertava com relação ao passado das liars com Ali e ao tipo de relacionamento que a falecida e Jenna construíram. Tive até pesadelos! Porém, a ideia do trem fantasma pareceu sensacional, mas na prática não deu muito certo. Os personagens dentro da locomotiva se perderam e ficaram dispersos.

Mas antes de chegar lá, vamos falar de Toby. É difícil olhá-lo como antes depois da revelação dele como parte do quebra-cabeça que compõe o “A” Team. Agora ficará mais nítido o quanto ele é falso, cínico e vingativo. O tratamento dele com Spencer me fez borbulhar de raiva, pois, por mais que possa haver um sentimento por parte dele com relação à liar, ele vai colocar seus interesses em primeiro lugar. O garoto mostrou que tem capacidade de ser um vilão muito bem articulado, acho que Keegan atua com excelência desde a estreia de PLL, e podemos confirmar isso ao longo da evolução do personagem.

De todos que possuem raiva de Ali, Toby é o que tem mais raízes de ódio distribuídas para cada liar. Elas o acusaram de ‘n’ coisas, então, não o julgo por querer tomar o direito delas em ter uma vida normal. Ele foi o garoto que sofreu bullying incitado pela falecida e pelo quarteto, além de ser acusado por assassinar Ali. Por mais que as garotas fossem umas tontas e sem personalidade, elas poderiam ter amenizado a situação, mas estavam sob a asa da Queen Bee de Rosewood. Achei espetacular a breve interação de Toby com Jenna, quando ele afirma que a preferia cega. No episódio, vimos o que o garoto pode vir a fazer com muita maldade e como ele é habilidoso em enganar todo mundo, sem levantar suspeitas.

Tudo bem que ainda acho um erro terem sorteado Toby, do nada, para ser um dos responsáveis pelo “A” Team. Se não me engano, teremos que esperar até o episódio 3×16 para saber dos reais motivos dele.

Contudo, achei que forçaram um pouco a interação de Toby com Spencer. Nós já sabemos que ele é um traidor de quinta categoria e vemos todos os abraços e gestos dele, direcionados a então namorada, ser seguido de um revirar de olhos. Será que não se tocam que alguém pode ver? Ah! Esqueci! Só em PLL as pessoas são cegas, surdas e mudas, e tudo acontece com um simples estalido dos dedos. Isso que me revolta com a série, às vezes. Sem contar que o rapaz, de repente, virou o macho alfa da história, compra briga e se acha dono da liar. Acho melhor os roteiristas da série acionarem os freios com o plot do personagem para não ficar muito carregado. Fora isso, ele se tornou a figura mais promissora da trama ao lado de Mona.

Falando nela, a série sempre ganha um brilho a mais com sua participação. Lógico que a garota tinha que abrir o episódio batendo um papo com o/a misterioso/a A e cantarolar. Eu disse na review da summer finale que falta mais uma incógnita entre a equipe e esse alguém ainda está de capuz e é o/a big boss do “A” Team. Eu acho incrível como Mona não precisa de tanto esforço para chamar a atenção. A expressão calma e pura, como se fosse uma criança, deixa a personagem muito mais apavorante. Quando ela sorri, é o toque perfeito da sua falta de bondade. A transformação dela também foi o acontecimento da série e espero que continue assim, pois Toby e ela formam uma dupla muito interessante.

Dando um pulo para o trem fantasma, achei que a festa de Dia das Bruxas poderia ter sido melhor. Ela rendeu alguns sustos, claro, mas não passou disso. Na verdade, eu não consegui compreender quais eram os verdadeiros objetivos do “A” Team. Se era matar Garrett, o grupo poderia ter focado só nele. Já era fato que o policial não duraria na série, pois não havia mais trama para ele. Senti que houve um desespero em criar uma confusão mental nos telespectadores, com uma explosão de informação que ficou muito mal construída. Esse episódio não superou nem um pouco o do ano passado.

O objetivo era matar todo mundo? Porque foi isso que consegui perceber, pois Spencer e Aria quase foram dessa para melhor. A briga entre Spencer e o ser fantasiado (acredito que seja Mona) foi muito mal feita, sério. Quem quer que fosse o usuário da fantasia ficou muito péssimo no vídeo ao segurar a perna da liar para tentar jogá-la do trem em movimento. Sem contar a super Paige que surgiu do nada para ajudar Spencer e deu uns golpes desengonçados. Todo mundo virou ninja, mas ninguém pensou em tirar a máscara, né?

O mais surreal é que essa parte da fantasia do ser anônimo estava folgada demais e podia muito bem ter caído. Para compensar esse fiasco, a parte mais convivente da ação A rolou para o lado de Hanna com o falso Caleb. Acredito que o fantasiado seja um homem, mas não era Toby, por causa da falta do queixo e nariz salientes. A máscara que ele trajava foi pega por CeCe em Pretty Dirty Secret, enquanto ela conversava com Jason. Foi a dica que consegui enxergar por meio da web série.

Para quem achava que Aria só se dava bem, ela foi a liar sorteada da noite, por motivos inexplicáveis. De fato, A só tinha o namoro com Ezra contra ela. A jovem é a mais sossegada, por assim dizer, do quarteto e não me espanta as suspeitas dela ser do “A” Team. Seria algo que eu adoraria assistir. Foi agonizante vê-la presa na caixa de madeira, uma cena claustrofóbica e que nos deu viés para tentar adivinhar quem eram as duas pessoas que queriam jogá-la do trem junto com o cadáver de Garrett. Como sempre algo fica forçado demais em tramas de terror, a facilidade dela ao furar um dos suspeitos foi bem mentirosa, mas, pelo menos, teremos que procurar alguém ferido para colocar como membro desse grupo que deve ser maior que imaginamos.

O que salvou o episódio foi a revelação de Garrett antes de morrer, com direito a mais um delicioso flashback da Ali e uma declaração de amor para Spencer. O taco que virou arma do crime do assassinato da garota não foi usado pelas mãos do policial. As lacunas que ficaram com essa cena foi a necessidade de Ali fingir estar morta diante de Jenna e o que Byron fazia com ela na mesma noite, antes dela ser morta. Será que tem a ver com o segredo da amante do pai de Aria ou com os brincos? Ali conseguiu ludibriar Peter e acho que Byron foi uma isca fácil de manipulação, mas não o vejo como motivador da morte da jovem.

Pessoa estranha durante todo o episódio: Ezra. Lucas estava um doce perto do professor que apresentou um faniquito muito estranho. Ele já virou meu suspeito desde o dinheiro que Aria encontrou na gaveta de roupas dele, que coincidiu com a recompensa que Jason daria sobre qualquer pessoa que soubesse o paradeiro do corpo da irmã. Em Pretty Dirty Secret, rola uma ligação do irmão de Ali a um desconhecido sobre algum dinheiro. Ezra saiu de cena o episódio inteiro e eu não acreditei no desespero dele em ver a garota viva. Para mim, o homem estava em pânico. Vejam bem, Ezra estava na linha final do trem. Quem garante que ele não estava lá para pegar a caixa com Aria estatelada dentro? Eu não duvido de mais nada que possa vir dos namorados das liars, fato.

Além do flashback, a conclusão do episódio foi de matar. Pretty Little Liars só acerta no final da trama, fato. Para deixar todo mundo curioso até o retorno da série, o saco da funerária responsável pelo enterro de Ali desliza pela mesa com gelo para revolta de Jason. Se o cadáver dela estiver lá – se é que há um cadáver – mais confusão virá em Rosewood. O desfecho ficou por conta de uma mão estendida no ar. Alguma ideia pessoal? Eu achei a mão bastante feminina. Será que é o retorno da Ali? Tipo o Jason de Sexta-feira 13? Seria master! (essa sou eu viajando!).

E o que foi as visões de Ashley com relação à garotinha que participou do consultório cabreiro da casa dos Marin? Eu achei a menina muito parecia com CeCe. Deve ser por conta do nariz. Só me faltava ela ser irmã da Alison, mas em Pretty Dirty Secret esse pensamento foi meio desvirtuado, pois Jason a culpa pelas mudanças no comportamento da irmã e eles já namoraram, né?

Resolvi descartar a possibilidade de Aria fazer parte do “A” Team, mesmo querendo que ela seja. Honestamente, eu acho que tentaram desviar nossa atenção, pois na summer finale os burburinhos dela em pertencer ao grupo só aumentou, porque a jovem nunca se dá mal como as outras meninas. Mas, a maneira como ela escreveu o nome dela no vidro do trem e puxou o traço da letra A para o lado, chamou minha atenção e eu voltei a cogitá-la como parte da tramóia contra as liars.

E mais um membro do N.A.T. se foi. Cadê Melissa, gente? (não vale responder em Mystic Falls).

O episódio foi bom, poderia ter um nível superior, Adam Lambert não deveria estar ali, mas isso são detalhes de Pretty Little Liars.

Para dissolver tudo isso, só no dia 8 de janeiro, liars! Nos vemos em outras reviews!

Audiência: Pretty Little Liars se deu bem, não só em audiência, como estourou no Twitter. A média no ranking atingiu 1.2 e 2.849 mil mentirosos não despregaram os olhos para saber o novo movimento do “A” Team.

7 thoughts on “Pretty Little Liars (3×13) – This is a Dark Ride

  1. Gostei bastante do episódio, achei bem melhor do que muitos que a série apresenta durante seu horário habitual.

    Mais um episódio que nos deixa cheio de mistérios, pois quem não quer saber quem matou Garret?

    Será mesmo que o pai de Aria tinha um caso com Allison?

    Muitas perguntas e, infelizmente, poucas respostas.

    Atts

    • Eu acho que Byron deve ter pegado a Ali, até pq o brinco que Aria encontrou nas coisas dela foi esquecido, mas é uma pista para o que a Ali fazia com o pai da liar na noite em que foi morta. Ali não valia nada, fato Hahahahaahahahahah

      Beijão!

  2. Sobre a web série eu passo, vi um e já achei lixototal e nem quis perder meu tempo vendo os outros zzzzzzzzz perdi algo? hehe

    Sobre o eps, não fiquei decepcionado pq eu não tive expectativa alguma e isso me ajudou bastante, achei o ritmo muito bom, mas se avaliar o eps ao todo percebemos várias falhas e tudo fica sem graça.

    Para tudo!!!! FANTASMAS? É isso mesmo? kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Concordo contigo, a lembrança do Garrett foi legal (:
    Mas porra já mataram o personagem? o.O
    a série está ficando bem violenta hein hehehe😛

    E as “lutinhas” que teve ao decorrer do eps? ai ai eu ri demais kkkkkkkk

    OBS: Aria gemendo foi hilário haha

    Noel é muito gato, porra hahaha

    Jason está mais magro o.O medo#

    Ezra ridiculo u.u

    Lucas mais ridiculo ainda!!!!!!!

    Jenna poderia voltar com uma fantasia da GaGa hehe😛

    Mona zzzzzzzzzzzzzz’

    Toby fazendo caras e bocas suspeitas agora só pq todo mundo sabe dele? Ai PLL cresça! =P

    SPENCER PERFEITA❤

    Enfim, graças a Deus que a série vai demorar mais um pouco pra voltar, pq esse ano eu não estou mais com saco pra PLL =)

    Até a próxima, bjs

    • Eu RI do começo ao fim com a sua review HAHAHAHAHA eu pensei que estava no barco sozinha. Pretty Dirty Secret não teve nada de relevante, pelo menos, não vi nada no episódio, a não ser o mesmo personagens que não fizeram nada de interessante Hahahahahahaahahah

      As lutinhas ficarão na minha lembrança para sempre. Essas meninas precisam ir ao UFC pq o A Team tá muito pra serial killer do filme Pânico, totalmente destrambelhado HAHAAHAHAHHAAHA

      Beijão!

  3. Gostei bastante do episodio. Penso que para ver PLL não se podem ir com expectativas. Não nos podemos esquecer que esta serie é mais para adolescentes, por isso todas as bocas e olhares de Toby estão perdoados.
    Das 4 liars spencer continua a levar as “investigações” às costas …

    • Ah! Sim! PLL não se pode ter expectativas, mas eles trabalham mto na promessa e no desespero. A série tem potencial, se fosse dirigida com calma. Ela já foi renovada, então, dá sim para dar um passo de cada vez e dá para explorar Toby melhor😦

      Spencer sempre será a melhor, sem sombra de dúvidas!

      Beijão!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s