True Blood (5×03) – Whatever I Am, You Made Me


Uma montanha-russa. Este brinquedo assustador para aqueles que possuem corações fracos ou medo de altura, é a figura de linguagem que caracteriza a qualidade que fora mostrada nestes três episódios inicias desta quinta temporada de True Blood. Podemos dizer que, assim como uma montanha-russa, o ritmo é instável, subimos em alguns pontos para despencarmos nos próximos. O primeiro não fora ruim, fora apenas aquém das expectativas, o episódio que antecedeu a este fora ótimo, trouxe toda uma mitologia e algo para acreditarmos. Então lhes pergunto: o que Whatever i Am, You Made Me nos trouxe além de quase uma hora composta de cenas desnecessárias e avanços quase nulos nas tramas que realmente nos interessam? Justo agora que estava por voltar a acreditar na série, esta me solta uma pequena bomba como esta. Lamentável True Blood, lamentável…

 Em que posições estávamos na última semana e que posição estamos agora? Pouca coisa mudou e muita coisa desnecessária aconteceu. Sim, mas ao final do episódio tivemos algo interessante a acontecer, mas não fora suficiente para salvar o mesmo. Personagens como Jason, Hoyt, Andy, Holly estão mais do que perdidos, se apoiando em tramas fracas e desnecessárias, em questões pessoais e em relacionamentos que não nos são importantes. E o pior é que fora gasto um generoso tempo tentando desenvolver aquilo que estes chamam de trama.

 Tara Sucks, literalmente. Tara devia estar morta, não ter se tornado uma vampira irritante. Esta trama está por prejudicar todo este inicio de temporada para Sookie e Lafayette, personagens que já demonstraram serem capazes de ser muito mais. Claro que esta gerou até algumas cenas interessantes no decorrer do episódio, como a luta e Pam com Sookie e Lafayette possuído novamente, mas ainda não fora suficiente para salvar esta trama que está por ser a coisa mais irritante desta nova temporada.

 A única parte que salvou esta trama foram os momentos finais, com Tara tentando se matar em uma clinica de bronzeamento artificial. A expressão de Pam ao perceber a atitude de sua filha fora única e está bem obvio que esta não deixara sua cria se matar de uma maneira tão idiota. E sim, estou por amar os flashbacks de Pam, principalmente neste em que descobrimos o que esta fizera para se tornar uma vampira, mas ainda não estou por ver uma utilidade para os mesmos, não quero acreditar que a única função deste seja mostrar a origem do sentimento desta por Eric. Tem de ter algo mais, há de ter algo mais.

 A aparição dos pais de Debbie não me agradou. Chegaram de mansinho, não colocaram medo em ninguém e nem sei se estes terão utilidade para o decorrer da temporada. Só sei que esta trama já deu, mas pelo menos surgiu algo de útil para Alcides fazer, uma vez que este descobriu neste episódio sobre a morte de Debbie pelas mãos de Sookie.

 Jess trouxera um grande elemento surpresa que me deixou curioso em relação a sua trama. Já estava na hora de colocar um fim na adolescência da personagem e lhe trazer uma trama digna da grande personagem que esta é. Jess e Jason são um porre quando estão juntos, mas a trama que surgiu com esta a sentir aquele misterioso cheiro de sangue no rapaz soou promissora e espero que esta tenha mais destaque nos próximos episódios.

 Outro destaque positivo que o episódio trouxe fora o Reverendo Newlin, este substituiu Nan Flanagan no cargo de relações públicas da Autoridade, tentando assim promover a paz dos vampiros com os humanos. Essa promoção que Newlin recebeu se dá ao status que este possui no mundo dos humanos, porém o que mais me interessou fora o fato de que este agora possui aliados poderosos, o que pode ajudá-lo em suas divergências com Jessica e isso certamente nos gerará bons momentos.

 Mas em outros quesitos a Autoridade me decepcionou. Após os elementos mitológicos, os interessantes personagens e muito mais que esta nos apresentara no episódio passado, criei certas expectativas relacionadas a esta parte da trama e o que vejo a acontecer neste episódio é apenas sexo e dispositivos assassinos. Tudo bem que ao final até que as coisas fizeram alguma sentido mas ainda assim ficam bem abaixo da minha expectativa.

 Enfim, não fora um episódio do qual guardarei boas memórias, perdi a animação que ganhei ao acompanhar o ótimo momento que a série nos apresentou na última semana, porém ainda tenho fé em True Blood. O grande problema é que sempre espero muito da série, e acredito que não seja apenas a minha pessoa que possui uma expectativa alta quando o assunto é a criação de Alan Ball. Mas enfim, vamos ver o que ventos os próximos episódios nos trarão e vamos ver que caminhos esta montanha-russa irá percorrer.

 More Blood:

 …:: Ninguém merece ver a bunda de Andy no Facebook, né? Já temos a rede social a virar quase um site esportivo (amanhã que nos aguarde), e agora teremos esta a virar site pornográfico de péssima qualidade? Ah não, já estou prevendo o fim…

 …:: Eu estava aqui em casa, na boa, acreditando que a moda EMO já havia chegado ao fim. Mas não, estava completamente errado e Hoyt está aí para provar tal. O personagem entrou em uma rotina auto-destrutiva e está por passar rímel e fazer pose de garotinho virgem metido a gótica mas que na verdade é um emotivo.

 …:: Terry… Terry… Terry. Até tava interessante no começo, mas agora nem sei mais o que acho desse mistério todo.

 …:: Quem aí está por desejar imensamente que Pam continue fazendo suas contas, fazendo os balancetes do Fangtasia em vez de ir perder seu preciso tempo salvando Tara do bronzeamento artificial? Eu! Eu! Eu!

Artigo preparado por: Well Fernandes

 

2 thoughts on “True Blood (5×03) – Whatever I Am, You Made Me

  1. Hey Well!

    Concordo com quase tudo que disse!
    Um eps muito morno e fraco, esperava algo melhor, mas como tu ainda tenho fe que a serie vai trazer bons momentos, esta ali em frente, so basta desenvolver de uma forma mais rapida e tirar alguns personagens idiotas haha`

    Nossa, ninguem merece mesmo ficar vendo a bunda do Andy, ja a do Eric por alguns segundinhos, n tenho oq reclamar hahaha =)
    Mas enfim, esse eps foi tao fraco que estou ate com preguica de comentar das coisas ruins, vou falar so do que me interessou e do que me deixou PUTO MESMO!

    TARA POR FAVOR MORRA AGORA, POR FAVOR!!! Acho que ate a personagem sabe o quanto ela eh descartavel e completamente n tem mais oq fazer na serie, a n ser prejudicar Sookie e Lafa!
    Ainda continuo a odiar essa trama dos dois preso a Tara u.u`

    Jess esta linda e eu fico por assim dizer que a cada momento, me apaixono mais ainda por tudo, e ate dela com o Jason! hehe

    Pam grande Pam! todos seus momentos estao otimos, e Sookie, vsf vc n cansa de pedir favores a ela? Puts ela ja fez muiito ate pela Tara, por favor ne u.u`
    Tb estou com todo esse seu pensamento, as lembrancas n podem ser so a forma de mostrar o quanto Pam ama seu criador, tem que ter algo mais, legal mesmo foi que decobrimos como foi o primeiro encontro de Bill e Eric ne (=
    Ai, n tem como ne, se Tara ficou ate agora na serie, claro que Pam vai ajudar sua filhinha, droga! Como eu queria que ela n ajudasse.

    Toda trama do Eric e Bill me desanimouuuu, mas foi legal afinal de contas, so espero que melhore daqui pra frente. (=

    Ah e posso dizer que me desanimou tb Terry, ta bem frio agora sua historinha e segredos talvez n seja la essas coisa toda.
    E n gosto do Lafa com aquela mascara horrivel, acho desnecessario tb!

    Bom, acho que por essa semana ta otimo, se eu falar dos outros me desanimo mais, bora torcer pra que melhore. =)

    • Bom, o seu parágrafo inicial disse tudo. A série precisa descatar alguns persoangens e desenvolver as tramas mais interessantes de uma forma mais rápida, deixando assim a série mais tensa e, consequentemente, melhor.

      Hahahha… To com saudade das cenas de Sookie!!! Andy ninguém merece mesmo né, nem como personagems e muito menos como alívio sexual.

      Também acho que esta trama esta por prejudicar Sookie e Lafa, Tara nunca foi das minhas favoritas e ainda não vi uma grande razão para manter esta na série. Sua transformação está longe de ser tão impactante como fora a de Caroline na segunda temporada de The Vampire Diaries.

      Ver o primeiro encontro de Bill e Eric fora legal, e Eric estava corretíssimo, Bill tinha um potencial esplêndido e alcançou este com êxito.

      Bom, vamos ver se as coisas melhoram nos próximos episódios pois a situação anda extremamente instável e sei que esta tem potencial para oferecer muito mais do que vem apresentado.

      Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s