Person of Interest (1×21) – Many Happy Returns


Meu professor de roteiro costumava evidenciar a agradável sensação de ler um projeto sem precisar ficar com a caneta em mãos para enchê-lo de correções.  Imagino que seja parecida com a sensação que tive ao assistir “Many Happy Returns”.

É-me um costume assistir as séries que faço reviews com o Word aberto, para escrever os detalhes técnicos e narrativos que me incomodam durante o episódio.  Não é o melhor dos hábitos, mas a minha busca primordial, em qualquer filme ou série, é pelos defeitos. Talvez por isso, me é tão agradável a narrativa é tão bem construída que me mantém imerso e o Word esquecido. Melhor ainda quando tudo isso é inesperado.

Depois do tropeço que foi “Matsya Nyaya” minhas expectativas com Person diminuíram substancialmente. Esperava descaso dos roteiristas e saídas fáceis para o caso da semana. Fui surpreendido com um caso bem construído que serviu como uma ótima deixa para explorar o background do Reese e evoluir a relação deles com os outros personagens, tudo de forma harmônica e lógica.

O episódio começa com um insert dos tempos de felicidade Reese e Jéssica (note como a fotografia ensolarada contrasta com o azul e cinza predominante da série). Essa foi à dica de que teríamos um episódio muito Reese. Passado esse inserto, ele está sentado num ônibus com a barba por fazer, ainda não é o presente, mas como a fotografia mudou percebe-se que algo aconteceu de ruim para destruir o ambiente claro que parecia tão acolhedor. A pergunta do que houve entre esses dois pontos é pertinente por todo episódio.

No presente, Reese ganha um dia de folga para jogar xadrez na praça com o “Keymaker” de “Matrix” (também conhecido como “Gohan” do “Dragon Ball Evolution”), mas nesse ramo ninguém ganha um dia de folga à toa. É curioso que a primeira parte do episódio foca no Reese sem que ele esteja presente, apenas com pequenos detalhes citados pelos outros personagens. Outro ponto interessante foi terem usado a investigação do FBI como uma desculpa para inserir a agente Carter no episódio e colocá-la a par do passado de Reese, justificando assim todos os flashbacks .

A culpa pela morte de Jéssica justifica toda a autopunição na qual nosso Ethan Hunt Grisalho  (Meu apelido para o Reese) se submete até o inicio da série e até mesmo toda a fotografia azulada e cinza, pois se com a morte de Jéssica tudo fica mais escuro e frio, o que vemos é a alteração da visão de mundo do Reese antes e depois da morte da amada. Assim todo o dialogo recorrente de como tudo muda depois de se amar alguém ganha importância na narrativa e na técnica.

No fim, Reese não mata o espancador de esposas, apenas mandando-o para uma prisão no México por tráfico de drogas. Essa escolha do nosso herói corrobora para tornar crível toda à jornada de transformação em que ele entrou desde o momento em que conheceu Finch e Carter. Jornada que é reiterada no momento em que Reese entra no apartamento que ganhou de Finch, em um longo plano em que o sol é forte. Legal como a mudança vem não como um novo interesse romântico (ainda), mas baseada em amizade e um propósito. Não que jornadas de redenção sejam novidade, mas elas tem um apelo universal quando bem construídas.

Confesso que gostaria de alguns alívios cômicos nos momentos em que Fusco e Finch trabalharam sozinho, inserindo algo de desastrado no caminho deles. Também seria bom se não tivesse existido o dialogo em que o Gohan do parque fala chinês e o Reese agradece, pois esse dialogo só serve para mostrar o quanto o Reese é viajado, algo que a série não precisa mais mostrar. Dois pequenos detalhes que não atrapalham a fluidez em nada.

Um dos melhores episódios de Person. Espero que esse seja o nível rotineiro da série e que os problemas que assombraram “Matsya Nyaya”  não voltem para nos atormentar.

Artigo escrito por Murillo Martins

One thought on “Person of Interest (1×21) – Many Happy Returns

  1. Não estava a espera que este episódio seria tão bom, toda esta trama conseguiu humanizar Reese de uma forma que o resto da temporada não fora capaz.

    Realmente, um dos melhores episódios que PoI já nos apresentou, fico feliz por não ter desistido da série em seu inicio. Agora as coisas estão muito melhor.

    Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s