House (8×09) – Better Half


E House retornou… Quem acompanha minhas reviews saber da decepção que estou por sentir com a série e não adianta tentarem argumentar que a série já está em sua oitava temporada e que não devemos esperar muito dessa. Vejam como exemplo Grey’s Anatomy, a série também se encontra na oitava temporada e também já nos apresentou uma qualidade bem duvidosa em suas temporadas anteriores, mas cá estamos e sua oitava temporada está por emocionar semanalmente, apresentando sempre um episódio bom. Agora lhes pergunto: Por que House não pode fazer o mesmo?

Não que a série esteja ruim ou que os episódios estejam por ser péssimo, o problema é que esta se encontra presa em uma bolha e teme estourá-la, a série não está por arriscar e apenas nos apresenta episódios realmente bons em sua reta final de temporada, fora assim com a temporada anterior e tudo indica que a receita será a mesma nesta oitava temporada. Então qual é a compensação de assistir toda uma temporada se esta só apresenta toda a sua grandeza em seus últimos episódios? Qual a compensação de ficarmos preso em uma rotina onde nada se desenvolve e poucas mudanças ocorrem? Bom, se alguém souber a resposta peço que responda pois estou por encontrar diversas dificuldades em encontrar tal.

Bom, chega de falar da série e vamos falar do episódio em si, que fora até bem legal de se acompanhar. Nem preciso dizer que novamente o caso semanal fora dispensável, mas desta vez nem mesmo a relação do pacientes com o House Team conseguiu gerar algum grande assunto a ser discutido, nem mesmo conseguiu gerar algum interesse em saber qual doença estava por assolar a vida do pobre brasileiro.

Dentre os membros da House Team, o que mais estou por gostar é Chase, sempre fui fã do personagem e sempre critiquei a série por sempre o desprezar, mas nesta temporada as coisas estão por desenvolver para o personagem, este se mostra mais maduro e um médico melhor do que os outros e gostei do pequeno desenvolvimento que este tivera em relação a sua família.

Mais o que garantiu que o episódio fosse bom foi a relação de House com Foreman e com Wilson. A relação de chefe-subordinado de House com Foreman fora até explorada de uma forma excitante e as diversas manobras mentais de House conseguira confundir Foreman e o telespectador e muitos podem não acreditar que o plano de House tenha funcionado, mas eu tenho a certeza de que este conseguira o que queria e armou um plano completamente perfeito para que isso acontecesse. Agora temos a série a dar mais liberdade a House, uma vez que seu rastreador fora retirado e este pode se locomover para outros lugares além do hospital e de sua casa.

Já sua relação com Wilson fora mais cômica, nos apresentando House a tentar provar que é impossível alguém ser assexuado. Achei as conversas de House com Wilson bem hilariantes, principalmente quando House provou a Wilson a razão do homem ser assexuado e a razão da mulher mentir dizendo ser também, mas ainda melhor foi quando House disse a Wilson que ele também não acreditava na possibilidade de um casal ser feliz na ausência do sexo.

E assim se passou mais um episódio de House, fora bom mas, como sempre, fora algo dentro do previsto para os padrões atuais da série. Agora nos resta esperar para ver se nos episódios finais as coisas melhoram, já que fora comprovado que isto possui uma pequena tendência a acontecer.

Artigo originalmente escrito no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s