House (8×05) – The Confession


Algumas semana atrás cheguei a conclusão de que House é uma série praticamente semi-morta para mim, não sinto mais aquela vontade de assistir aos episódios e nem mesmo aquele carisma pelos personagens porém mesmo assima assisto pois não consigo abandoná-la após sete temporadas de altos e baixos, altos em suas primeiras e baixos da sexta em diante. Estou acompanhando esta oitava temporada na esperança que seja realmente a última da série, não me entendam erroneamente, House é uma das melhores séries que já vi porém a série se desgastou e sua fórmula está repetitiva e soa-se antiga e um processo de renovação é quase impossível atualmente. A única renovação que House nos traz é novas caras em seu elenco e isso até funciona por alguns episódios porém logo depois caímos novamente na rotina que anda por dominar a série.

Mesmo não estando tão animado em relação à série, e muito menos em relação à temporada, consegui gostar de The Confession. Tenho que reconhecer as tentativas da produção em atrair o telespectador chamando grandes atores para pequenas participações especiais está funcionando, nessa temporada já tivemos Wentworth Miller (Prison Break) e agora encontramos Jamie Bamber (Battlestar Galactica) a fazer uma participação nesse episódio e posso dizer com toda a certeza que sua participação fora muito mais interessante que a do antigo Michael Scofield.

Um dos fatores para eu ter gostado de The Confession fora a dinâmica que a série nos entregou ao reunir o novo elenco com o antigo, a chegada de Taub e Chase e suas relações com House e as novas integrantes do House Team foram a salvação do episódio. Não foi um episódio dramático e sim um episódio descontraído, cujas storylines eram simples e gostosas. Como esperado vimos duas duplas se formarem nessa primeira semana em que o House Team antigo encontrou-se com as novas integrantes, de um lado temos a charmosa dupla Chase/Adams e do outro a bizarra parceria de Park com Taub e ambas as duplas geraram momentos satisfatórios.

Mas quem dominou o episódio fora House e as taubettes. A perseguição do doutor em querer fazer um teste de DNA para comprovar que as duas não são filhas de Taub, ou uma sim outra não, ou que as duas são, fora um alivio cômico ao episódio e até consegui gostar de Taub por completo em um episódio inteiro. À proporção que tomou as suspeitas de House foram interessantes e é bom sabermos que mesmo após um ano separado o doutor ainda sabe como manipular seus funcionários. Realmente uma pena nós ficarmos sem saber se as taubettes são mesmas filhas de Taub ou não.

Dentre os retornos de Taub e Chase confesso que me atrai mais pelo segundo, este aparenta estar misterioso, mais sério e não acreditei quando este disseste a Adams que ficou um ano de férias por vontade própria pois sabia que House retornaria. Espero que finalmente a série valorize o personagem pois em sete temporadas este só teve o destaque merecido no inicio da sexta.

O paciente da semana fora melhor do que os anteriores e até gostei do roteiro brincar com as confissões do personagem apenas para dizer ‘te enganei’ ao final do episódio, porém eu teria gostado muito mais as coisas ditas pelo personagem de Jamie Bamber tivessem realmente acontecido.

A melhor parte do episódio fora o surpreendente e hilário final, temos House a construir uma parede eletrônica entre o seu escritório e o escritório de Wilson. As expressões de todos os personagens na cena foram hilariantes, assim como a cena em si, mas destaco a expressão perdida de Wilson e a felicidade que House estava por ter ao surpreender todo mundo com a sua ‘mudança radical’.

Fora um bom episódio? Definitivamente sim, trouxe um caso semanal interessante e uma boa interação entre os personagens. Após esse episódio House conseguiu a empolgar-me novamente? Ainda não, é preciso muito mais do que apenas um episódio bom para eu me empolgar novamente com House, mas quem sabe se mais desses episódios vierem em seguida a série não reconquista o meu carinho e a minha atenção. Porém acho que essa seráuma dificil missão…

Artigo originalmente escrito no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s