Bloco Séries Animadas – Semana 14


Depois de vários episódios bem mais ou menos, Family Guy finalmente voltou a apresentar um bom episódio. Já os Simpsons…

Family Guy (10.11) – The Blind Side

A história principal não foi muito original, mas com Brian e Stewie em foco, certamente foi muito engraçada. Ao contrário do que normalmente acontece comigo, não achei muito bons os minutos iniciais desse episódio, que introduziram a storyline principal. E a storyline foi sobre o novo relacionamento de Brian, com Kate, uma mulher cega. A questão é que ela odeia cachorros, então Brian, se aproveitando da deficiência dela, finge que é um humano; mas ele vai além, exagerando suas qualidade, como ao fingir que lutava contra um ladrão ou ao fingir que a levou à Paris. Stewie entra na história quando Kate marca um jantar com seus pais (que não são cegos) e Brian e este decide pedir ajuda a Stewie, que se disfarça de enfermeira e finge que Brian se queimou ao tentar salvar crianças de um incêndio. Claro que tudo dá errado e a história termina com o clichê de Kate dizendo que poderia superar o fato de Brian ser um cachorro, mas vai terminar com ele porque ele mentiu. Como sempre, todas as participações de Stewie foram engraçadíssimas, especialmente a do “pole dance”. Na outra storyline, Lois troca a madeira da escada dentro de casa e Peter cai toda vez que ele tenta descer. Por algum motivo, eu também gostei dessa parte, especialmente porque houve evolução na storyline e os roteiristas não ficaram só na piada de Peter caindo. Enfim, não foi um episódio memorável, mas foi bem divertido.

The Simpsons (23.11) – The D’oh-cial Network

O episódio dos Simpsons foi a definição de “sátira atrasada”. Lisa decide criar uma rede social online porque ela descobre que nenhuma de suas colegas quer sair com ela e que é mais fácil fazer amigos online. Logo, ela conseguem mais de mil amigos no SpringFace, mas continua sem amigos na vida real. Além disso, toda Springfield passa a usar o site o tempo todo, fazendo que todos fiquem distraídos e causando vários acidentes, deixando a cidade em caos. No fim, Lisa decide fechar o site e todos voltam a sua vida normal. A storyline em si não foi muito boa, por dois motivos: como disse no início, a sátira foi muito atrasada; a crítica feita ao Facebook foi a de que ele distrai as pessoas, fazendo com que as pessoas passem mais tempo olhando para uma tela do que cuidando da vida real, e essa é a crítica mais branda e batida que poderia ser feita, há várias outras questões que nem foram abordadas e que renderiam uma storyline melhor e piadas melhores (a questão da privacidade, por exemplo). Mesmo com alguns problemas na storyline, o episódio não foi ruim, pois quase todas as piadas, embora dispersas, foram engraçadas e sempre é interessante ver a animação fazer uma narrativa não-linear. Além disso, o que foi o curta no final do episódio? O estilo da animação, a história, a narrativa em rimas… Muito bom, uma das melhores coisas que já vi na animação.

Pequenas observações:
* Os roteiristas de Family Guy realmente odeiam True Blood, não? E pior que, apesar de gostar muito da série, não posso discordar do off sobre ela desse episódio.

Artigo originalmente escrito por Vinicius Vinera e publicado no Portal de Séries.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s