Comunity (3×01) – Biology


Talvez chegue o dia que Community  nos traga um episódio previsível e desinteressante…Mas este sem dúvida não poderia ser aplicado a esta season premiere.

No primeiro plano, Jeff voa enquanto canta, trazendo logo a primeira seqüência um musical em live-action. Essa primeira cena já nos reinsere ao universo lúdico de Community, no qual podemos esperar qualquer coisa por parte dos roteiristas.

O mais importante dessa cena é reiterar a versatilidade que acompanha a série, onde varia estéticas com uma facilidade impressionante e isso é reflexo de algumas de suas maiores qualidades: a capacidade dos roteiristas em reconhecer cada estética em suas particularidades e como elas se encaixam nas histórias; a qualidade da equipe técnica que consegue reproduzir movimentos de câmera, fotografia, arte e som de estéticas diferentes; atores corajosos que topam desafios variados mantendo o carisma das personagens.

Então, quando Community quis fazer um pseudo-documentário, usou as ferramentas que os próprios usam como:  fotografia cinza, câmera na mão e os depoimentos. Quando a série quis fazer um especial de natal em stop motion nos moldes Disney, usou a jornada de transformação, as canções, a queda do herói e sua redenção. A série se transforma ao homenagear ou satirizar um gênero. Esse episódio mostra que se quiserem fazer um musical, terão recursos para fazê-lo com todos os seus elementos. Note que no musical as roupas são alegres, a fotografia é ensolarada, a câmera é suave, acompanhando os movimentos da dança, e o ritmo da música em crescendo até o grand finale. E por isto que só em um minuto musical de abertura, relembramos o por que da série ser uma das melhores atualmente.

Na trama principal, Jeff tenta boicotar o retorno de Pierce ao grupo de estudos, só que o artifício se volta contra o próprio, resultando em sua expulsão da classe de biologia, impossibilitando-o de fazer parte do grupo. Ao falhar nas tentativas de retorno, começa a enlouquecer, o que render uma ótima seqüência aonde vê a si mesmo  comendo o celular, em seguida troca de lugar com Pierce e vai à busca da mesa do grupo de estudos, onde por fim, envelhece. Note como a música vai crescendo, os cortes são secos e há poucos e arrastados movimentos de câmera. Mais um momento surrealista característico da série.

Indignado por não conseguir voltar ao grupo, Jeff acerta a mesa com um machado, em uma clara alusão ao filme “O Iluminado”. É claro que tudo é perdoado, fazendo com que a turma se reuna por completo novamente, mas tudo isto só foi possível pela boa vontade de Pierce e pelo segundo discurso inspirador do protagonista. Parece que a mesa tem esta magia que faz com que os membros fiquem perdidos uns sem os outros, gerando uma curiosa relação de co-dependência.

Correndo pelas bordas, há a trama do reitor que tenta o impossível: organizar Greendale. Ao tentar fazê-lo, se confronta com o Vice-Reitor(John Goodman), que é o responsável pela área da faculdade com maior faturamento. Note a cena da discussão dos dois, como a sala inicialmente clara vai se tornando escura e todo o acompanhamento da câmera perante as ameaças do Vice-reitor. Esse pode ser o inicio de um novo personagem: um grande vilão externo.

Em tramas menores, tivemos algumas evoluções dos personagens secundários, Britta decide cursar psicologia, Chang é contratado como segurança e Abed consegue uma nova série favorita, enquanto Cougar Town está parada na mid-season.

Um começo fantástico para uma das melhores comédias da atualidade.

P.s 1: A série britânica Inspector Spacetime, vista por Abed, é uma versão ficcional de Doctor Who. Todos os elementos estão lá: os títulos, a cabine telefônica, o sobretudo do Doutor, o baixo-orçamento e uma versão dos Daleks, os blorgons. Uma homenagem clara dos roteiristas a cultuada série.

P.s 2: “Die a happy pansexual imp”. Saudades dessas falas absurdas que só Community traz.

Artigo originalmente escrito por Murillo Martins e publicado no Portal de Séries.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s