The Walking Dead (3×08) – Made To Suffer


The Walking Dead - 5x07 - 4Tentar analisar pontos positivos e negativos de “Made to Suffer” é uma tarefa um pouco mais complicada do que foi nos episódios anteriores.

O ponto “negativo” do episódio  é começar em com o novo grupo de sobreviventes. Sério, quando a guerra entre Rick e Governador está para ter seu primeiro confronto direto, quem está com vontade de ver um grupo com que não nos importamos nem um pouco?  Isso me irritou um pouco.

Tá beleza, relevei. O episódio logo parte para o que realmente importa: O tiroteio em Woodbury. As tentativas do Governador em esconder a identidade dos “Terroristas” (termo muito bem empregado pelo personagem) são bem colocadas e fazem parte do crescendo da trama. O tiroteio é bem coreografado e a câmera a ajuda a criar a tensão de Guerra dentro dos muros (tecnicamente, TWD  sempre foi uma série muito bem resolvida).

Entre acertos do episódio, tivemos a luta entre a Michoone e o Governador. Intensa, brutal e muito bem pensada dentro do contexto, foi um momento impar dentro da série.  Todo o negócio das cabeças jogadas ao chão enquanto tudo se desenrola, sem falar que foi muito doido ver o Governador chorando a “morte” da filha enquanto o olhos sangra. Muito boa mesmo, o tipo de cena que eleva todo um episódio. The Walking Dead - 5x07 - 3Algo que ajudou muito essa cena foi ter havido momento entre pai e filha, demonstrando o quão desequilibrado o personagem é. É uma sinergia que nem sempre funciona na série, mas aqui é ótima.

“Made to Suffer” também nos presenteia com a transformação final do Governador, em que ele usa Merle para unir todos os moradores de Woodbury em prol da caça aos terroristas. A diferença no rosto e na forma com que ele fala com todos é muito boa, um ótimo trabalho de David Morrissey. No fim, essa jornada de transformação funciona ao mostrar que o conflito entre o Rick e o Governador ao nível pessoal.

Nesse ponto é que começa meu conflito interno ao escrever essa review: dado que o conflito entre os sobreviventes da prisão e de Woodbury é o ponto principal dos próximos episódios  se justifica a inserção dos novos sobreviventes (para equilibrar um pouco os números), e o único ponto em que era possível fazê-lo é nos pré-créditos (colocar depois destoaria da tensão estabelecida).  Aquele que eu considero defeito do episódio é completamente justificado na estrutura do mesmo, então como considerá-lo um defeito?

O resultado é que os momentos mais deslocados são esquecidos e relevados, deixando um rastro na memória de sequências muito bem escolhidas. Dou a nota levado na emoção do episódio.

10

2 thoughts on “The Walking Dead (3×08) – Made To Suffer

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s