Downton Abbey (3×08) – Season Finale


Demorei um pouco para postar esta review, porém nada prejudicou o andamento das coisas, afinal o episódio natalino logo mais será transmitido e com ele espero que certos caminhos para o futuro da série sejam encaminhado, inclusive a considerar que os natais passados na Abadia foram recheados de momentos emocionantes. Digo que este season finale foi bem a desejar, não que tenha sido ruim, mas foi realmente estranho como as coisas se resolveram, com um certa aceitação fora do comum para os padrões britânicos.

Depois do escândalo envolvendo Thomas e Jimmy, Sr. Carson não vê outra alternativa a não ser que o valete do Lord peça demissão, fazendo então Bates recuperar o cargo que lhe pertencia antes de ir para a prisão. Jimmy por sua vez muda de opinião – não que esta tenha sido sua ideia, pois O’Brien está por trás – dizendo que irá denunciá-lo para a policia, o que impossibilitara Sr. Carson até mesmo em escrever coisas boas na carta de referência que Thomas pediu a ele.

Enquanto este enrosco começa a se desenrolar, os Crawley recebem a visita de Rose, sobrinha de Violet, uma bela guria que nitidamente não aparenta ser o que realmente é, algo que entendemos muito bem quando ela vai a Londres com Edith e Matthew, cada qual a lidar com um assunto distinto, seja a filha do meio a trabalho e o novo herdeiro de Downton para uma consulta médica. Mary parece ter um certo interesse que Edith acabe acompanhada de Matthew, pois ela diz que seu marido não pode voltar no horário mais cedo do trem, ou seja, a primogênita estas aprontando das suas.
A inserção desta nova personagem não veio a acrescentar em nada a trama, mas é Rose mais ainda aquele senso de “os tempos mudaram”, pois antes era praticamente impossivel imaginar uma mulher a se divertir num bar, rodeada de homens, algo que escandaliza claro Edith e sua Tia Edmund, mas é Matthew que parece colocar as redeas na moça, tirando-a de sua fantasia em investir num affair com um homem casado. Mesmo tentando manter sua parte do acordo, Rose é, a mando de Tia Violet, despachada para Escócia, para seu desgosto tremendo, afinal ela que ama uma farra terá que viver na monotonia junto com uma de suas tias.

Já Mary está em Londres também para uma consulta médica, curiosamente no mesmo especialista de Matthew, ou seja, o que tentava esconder acaba sendo revelado quando dá de cara com o marido nas escadas do consultório. O mistério todo é revelado quando conta que realizara um procedimento cirúrgico, que dentro de dias possibilitara que ela engravide, o que realizara o grande sonho de começarem sua uma família, o que deixa Matthew aliviado, pois já estava a achar que o problema era com ele.

Edith recebe diversos elogios sobre seu trabalho e a forma com que está conseguindo dar voz as mulheres com suas bem redigidas e engajadas colunas, porém são estes elogios que deixam a moça preocupada, afinal seu chefe mostra sinais de má conduta profissional ao corte, pelo menos ao que pareçe, mesmo que seja de maneira sutil. Desconfiada dele, Edith faz sua investigação, descobrindo então que seu chefe é casado, o que a faz pedir demissão, esta parece ser evitada quando ele diz que sua esposa está internada num asilo a muitos anos, assim tecnicamente não está casado, a considerar que sua esposa não é mais a mesma.

Violet havia se intrometido na escolha da Sra. Crawley em manter Ethel como sua empregada/cozinheira, então agora a moça recebe algumas respostas de seu anuncio de emprego e uma delas chama bastante sua atenção pois fica próxima a casa dos Bryants, avós de seu pequeno Charlie. Mesmo a relutar, Violet dá sua cartada final ao convocar a Sra. Bryant para um chá e assim mostrar para Ethel que sua “sogra” não se opõe a ela aceitar o emprego próximo a eles, pois acredita que ela tem o direito de poder ver o filho, mesmo que a distância por agora. Pronto Violet, finalmente conseguiu despachar Ethel.

“Does it surprise you?”

Ainda não fiquei muito convencida com o rumo desta história, mas se é para que no fim quase todos fiquem “felizes”, que assim seja então. Thomas entra em total desespero, a ponto de desabafar com Sra. Hughes, que mostra novamente ter a mente bem aberta, contraria a do Sr. Carson. Desolada com a possibilidade dele ficar sem emprego, a governanta conversa com Bates a respeito da situação de Thomas, este que mesmo com todas as desavenças, resolve agir corretamente, conversando com Sr. Carson, colocando então juizo em sua cabeça, o que retoma a situação para Jimmy, que ainda mostrasse firme com sua decisão.

Numa especie de telefone sem fio, Lord Grantham acaba por descobrir tudo a respeito da confusão envolvendo Thomas e Jimmy e contrario as atitudes preconceituosas e machistas que tivera com Ethel, o patriarca parece não se incomodar com a sexualidade de Thomas, o que a meu ver só confirma quão hipócrita Robert é, mas mesmo assim ele não deseja mal ao rapaz, principalmente porque este mostrara um bom trabalho nestes mais de dez anos em Downton, mesmo sem saber de suas atitudes felinas e de seus jogos para subir de cargo.

O ponto de discórdia naturalmente chega até O’Brien e sabendo de sua eterna rivalidade com Thomas, Bates resolve conversar com ela, tentando buscar alguma forma de usar algo contra a serviçal da Duquesa, algo que a deixe com medo a ponto de convencer Jimmy a desistir com a denúncia. Aqui a grande virada ocorre e numa encurralada conversa em sua nova casa, Bates fala algo no ouvido de O’Brien que a deixa praticamente branca, como se tivesse visto um fanstama.

Com tudo resolvido, dando o direto a Thomas ter uma boa carta de referência, os homens de Downton se preparam para  partida anual de criquete, onde o castelo joga contra o vilarejo, sendo o time do castelo composto por Robert, Matthew, Tom, mesmo que a contragosto, e os empregos, entre eles Carson, Mosley e Thomas, que acaba por levantar comentários sobre sua partida ou não de Downton.

Tom mostrou-se um forte aliado e mesmo não sabendo jogar criquete como deixara bem apontado, o irlandês é firme com suas novas ideias para Downton, ideias estas que obrigam Robert a considerar suas próprias, afinal até mesmo sua esposa parece viver mais na realidade e no formato de que “os tempos mudaram” do que ele próprio.

Com o clima descontraído a rolar no jogo de criquete, com um desfile de bons costumes por parte das mulheres a assistir com seus vestidos a combinar, o clima acaba ficando tenso quando a polícia aparece no campo, alegando receber uma denúncia contra Thomas Baron, denúncia esta feita por Alfred, que ao ver que Jimmy recuara, não achou correto deixar as coisas sem serem resolvidas.

Depois de muitos empasses sobre o que fazer com Thomas, Robert consegue convencer Alfred a desconevrsar a respeito da queixa e assim surpreende ao promover seu ex-valete para a posição de Sub-Mordómo, além de colocar Jimmy como 1º lacaio, ou seja, aqui vemos o famoso ditado “Os Bonzinhos só se ferram” entram em prática, afinal tanto Bates como Alfred tentaram ajudar Thomas e Jimmy respectivamente e ambos agora terão que engoli-los em posições no castelo acima das suas.

Agora o que Bates disse que assustara tanto a O’Brien? Algo bem direto e reto: “O sabonete da senhoria”. É só voltar a primeira temporada que lembraremos da atitude desesperada e cruel da empregada com sua patroa. Temendo ser demitida, ela foi a responsável pelo aborto de Cora, afinal deixara “cair” no chão o sabonete que a fizera escorregar.

E como uma promessa de “ver o que o futuro irá lhes trazer”, Downton Abbey se despede mais uma vez, agora restando somente o episódio natalino para concluir esta terceira temporada, que iniciou a ruptura da monarquia e dos costumes rumo a modernidade. Se isto será bom ou ruim somente saberemos no segundo semestre de 2013, principalmente se os rumores de que Dan Stevens que interpreta Matthew Crawley não irá retornar para a recém renovada temporada forem verdadeiros.

Até o natal meus caros amantes da Abadia…….

One thought on “Downton Abbey (3×08) – Season Finale

  1. Ah fiquei muito feliz com a renovação até ver que o Dan talvez não volte para essa season 4. Logo quando o personagem ganhá um destaque e importância? Bem veremos o que irá acontecer….

    Eu gostei muito deste episódio e concordo com vc em relação a aceitação do Robert pelo Thomas ser gay. Eu fiquei tão chocada que voltei umas 3 vezes para ver se era aqui mesmo o que ele disse hahaha

    Essa Rose ai foi um saco na minha opinião que garota chatinha!
    Estou gostando muito da atitude da Edith, torcendo pelo Tom e pelo bebê Mary e Matthew.

    Só espero não ter tragédia no episódio natalino…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s