Covert Affairs (3×13) – Man in the Middle


Esta semana Covert Affairs deixou-me com um gosto agridoce, por um lado gostei do episódio, mas por outro senti que este fora falho em diversos sentidos. Sei que muitos podem ter ficado na dúvida em relação à lealdade de Eyal, mas eu não estava, desde o primeiro instante desconfiei das informações que este passou a Annie, só fiquei a esperado momento em que a agente fizesse esta descoberta e fora neste momento que o episódio alcançou o seu clímax e finalizou de uma maneira bem superior ao restante de seu conteúdo.

Entendo completamente as razões pelas qual Annie confiou a sua carreira a informação dada por Eyal, mas tenho que concordar com Joan, a personagem está por tomar decisões com base emocional. Por mais que Annie confie em Eyal e que deve sua vida ao mesmo, esta deveria prestar mais atenção aos detalhes e não deixar se envolver tão facilmente com a missão.

Este truque da Mossad para cima da CIA promete gerar tramas interessantes e um promissor final da temporada. Annie fora novamente traída por alguém de sua confiança, novamente manipulada, e acredito que desta vez haverá conseqüências mais graves, mas a personagem encontrará uma maneira de se recuperar.

Não sei o que estou por sentir em relação a esta nova Joan. Se a nova Annie mostrou uma mudança necessária na personagem, esta Joan mais emocional não está me convencendo muito, estou por procurar a necessidade de todo este drama, que envolve até mesmo reabilitação. Mas a minha decepção com estas mudanças na personagem dever derivar do fato de que nunca fui muito fã das tramas que envolvem sua vida pessoal e o seu relacionamento com Arthur.

A temporada soubera precisamente o que fazer com Annie e como desenvolver a personagem, porém a temporada se perdeu em seus coadjuvantes e o mais prejudicado com isso fora Auggie, que agora é apenas uma sombra do que o personagem já fora. Verdade seja dita, adoro Auggie e este possui uma química incrível com Annie, mas este está sobrando nesta temporada. Além da falta de interação com a personagem principal, Auggie sofre por nos apresentar tramas fracas e aquém do potencial do personagem.

Enfim, fora um episódio bom, mas perde muita credibilidade quando comparados com seus ótimos antecessores. Mas a temporada continuar por trilhar um ritmo alucinante e frenético e promete uma reta final empolgante. Definitivamente, esta é a melhor temporada de Covert Affairs.

Audiências: A série caiu um pouco, mas ainda mantém uma audiência satisfatória. Covert Affairs conseguiu um 0.7 na demo e 2.3 milhões de telespectadores.

2 thoughts on “Covert Affairs (3×13) – Man in the Middle

  1. Acho que eles estão desperdiçando o potêncial do Auggie. Ele e a Annie tem uma quimica incrivel, acho que ele merecia mais atenção. Fora isso, a temporada tá íncrivel, até agora, acho que é a melhor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s