Downton Abbey (3×07) – Episode 7


Quando Downton Abbey se aproxima desta fase uma coisa é certa: fico cha-tia-da. Considerando o padrão de sete a oito episódios por ano, a produção inglesa prepara-se para mais uma despedida, está que será concluída naturalmente no fim do ano, com o episódio natalino, então enquanto esta festividade não chega, temos ainda este e o season finale que fora ao ar neste último domingo.

Como já havia falado a respeito da trama de Bates, acho que agora com sua liberação as coisas tendem a se acalmar para ele e Ana, afinal foi merecido o sorriso e abraço emocionado que eles trocam assim que dá seu primeiro passo de liberdade. Considerando que foi inocentado, não haveria porque de todos o tratarem com estranhezas, assim é com grande alegria que os criados o recebem, bom nem todos, afinal seu retorno ameaça a posição de Thomas. Considerando a predileção do Lord Grantham por seu eterno valete e grande amigo, o respeito fica nítido quando eles se reencontram na sala de estar, bom sem esquecer a regalia que Ana teve em buscá-lo com o carro da família. Bates também será contemplado com uma casa na região, aonde irá morar com sua amada. Nunca vi um ex-presidiário se dar tão bem assim, mas ele merece e Ana mais ainda.

Por falar em Thomas, o valete fica em maus lençóis, o que até causa um pouco de comoção, mas considerando quão mau caráter ele é, o que ocorreu querendo ou não é fruto de tudo que já fez para estar aonde está. Mesmo que sem dar muita enfase, sabemos da predileção de Thomas por rapazes. Naquela época não existia parada gay, direitos aos homossexuais e afins, ou seja, as coisas aconteciam com muita descrição, menos quando se tem O’Brien envolvida. Usando do interesse do valete pelo novo lacaio Jimmy, a dama da Condessa começa a insinuar que garotão não para de falar de Thomas, evidenciando que o corresponde.

Apesar de relutar um pocado, Thomas decidi dar um passo em relação ao que senti, porém a maneira com que escolhe fazer isto é totalmente inapropriada e embaraçosa. Sem coragem de chegar no rapaz de outra maneira, escolhe por invadir seu quarto enquanto ele dorme, roubando-lhe um beijo, porém o que não esperava é que Alfred entraria lá, ao que parece para contar a Jimmy como foi sua noite no cinema com Ivy. Surpreendido pelo atrevimento do valete, o assustado Jimmy esbraveja, exigindo que Thomas se retire imediatamente, mas mesmo assim o clima na manhã seguinte fica pesado, principalmente porque Alfred não sabe o que fazer a respeito da bizarra cena que presenciou.

O”Brien como uma aranha, continua a tecer sua teia, desta vez fazendo a cabeça de seu sobrinho para que este conte o que viu para o Mr. Carson, para que o mordomo, pai de todos os criados, tome as devidas previdências, afinal este escândalo não pode passar despercebido. Apesar do jeito bobalhão, Alfred age com caráter e diz que por mais estranho que seja, percebeu que Jimmy não estava nada de acordo com o que Thomas fizera e a forma com que reagiu parecia mesmo que não compartilhava a gosto o momento.

As reações de Carson são esperadas e este convoca Thomas para uma conversa de homem para homem e o que surpreendi aqui é que o valete assume o que fez, isentando Jimmy de qualquer culpa, afinal estava dormindo e fora surpreendido por sua atitude, esta que ele imaginou ser a correta devido a seus sentimentos. Considerando a indefinição de sua posição no staff do castelo com o retorno de Bates somados a e este ocorrido, pode esperar grandes reviravoltas na vida de Thomas Barron.

Depois das murmurias por ter sido deixada no altar, parece que as coisas voltam a acontecer para Edith, mesmo que não seja da maneira com que a família espera. Após enviar um artigo para um jornal, acaba por ser convocada para conhecer o editor em Londres, convite que deixa Robert de cabelos em pé e até mesmo a Vovó Violet, que mesmo a falar que ela precisava se ocupar, acredita que não é compatível para uma moça trabalhar desta forma. A personalidade forte da irmã do meio fala mais alto e esta viaja a encontro do editor e numa conversa mesmo que cheia de duplo sentido, algo que acredito ela não tenha percebido ainda, Edith aceita o emprego, tornando-se a nova jornalista da família.

“Você mudou seus medicamentos?”

Vovó Violet, manipuladora como ela só, apoia a decisão da neta perante uma condição: publicar um anúncio dos serviços de Ethel como criada/cozinheira no jornal para que assim ela se afaste de Downton, afinal onde lá se viu uma Crawley, manter uma criada que fora prostituta? Mesmo ofendida por agirem por suas costas, Mrs. Crawley se diz disposta a conversar com Ethel, mas quando pergunta a moça se ela está feliz, percebe que não conseguiria agir contra sua vontade, mostrando que manterá a moça sob seu teto, independente do que Violet e a sociedade pense dela, ainda mais sabendo que todos ali a condenam.

Com o esquema da monarquia dual entre Robert e Matthew, os conflitos em como administrar a Abadia daqui em diante começam a inflamar a todos, ainda mais quando Jarvis, o “tesoureiro” da família é convocado para uma reunião. Os conflitos de geração e as visões de mundo de um homem que cuida de tudo ali a mais de quarenta anos naturalmente entrariam em choque com as ideias de vanguarda de Matthew, afinal este acredita que a propriedade e suas terras estão sendo mal utilizadas e que Downton pode vir a ser auto-sustentável, o que acaba ofendendo Jarvis, que pede dispensa de seus serviços, deixando Robert numa situação delicada.

Tudo parece conspirar contra o Lord Grantham: sua filha virou jornalista, seu genro vai batizar sua neta na igreja católica, perdera seu fiel escudeiro e agora terá que encarrar calorosas discussões com seu outro genro a respeito do lugar que protege, mas conforme o próprio Matthew diz, ele se arrastou o quanto pode com o dinheiro de Cora e agora com o da herança, então o minimo que tem a fazer é respeitar que agora não está mais sozinho frente ao castelo.

Matthew além do stress de lidar com o sogro e as mudanças latentes da época, encara os pesadelos que o tiram o sono, afinal ele e Mary ainda não conseguiram engravidar. O período que ficara invalido na guerra o alarda mas sua amada tem esperanças e acredita sim que eles conseguirão começar uma família, impedindo-o de dar-se por derrotado. Considerando quão convictos e cheio de personalidade são, é importante ver Mattew e Mary a compartilhar seus anseios e planos, principalmente no que se diz ao amor e respeito que senti pelo pai e a delicada posição que se encontro perante a nova reforma de Matthew em Downton.

“Ame-o de toda maneira, mas acredite em mim”

Vivendo a realidade do dia a dia sem Sybil entre eles, Cora e Robert conversam a respeito da situação da neta e de Tom, este que mantem o plano de ficar ali enquanto não encontrar um emprego. Tom acaba por surpreender Mary ao dizer que já agendou o batismo da pequena Sybil para aquela semana, porém apesar das opiniões, a cunhada foi a primeira a defender a escolha de sua esposa, então nada mais justo do que ser contemplada com o cargo de madrinha de sua sobrinha. A vinda do irmão mais velho de Branson a Downton agita os humores de todos na casa, até mesmo dos criadores que parecem se entreter com seu jeito debochado e sem modos. Tom acaba por se impor em respeito ao convite da família de sua esposa e assim, mesmo que deslocado, o Big Brother acata aos seus pedidos.

Percebendo que não terá muitas chances, Robert acaba por ouvir sua mãe e esposa e acaba por propor que mantenham Tom a administrar um dos casarões da Abadia, colocando-o como fazendeiro e parceiro de Matthew, afinal ambos com a mente nova e aberta poderão cuidar de Downton da maneira que a época exige. Robert mesmo que contrariado percebe que é o certo a se fazer, até mesmo para sua neta, pois assim ela poderá crescer junto a família e Tom terá condições de manter-se financeiramente. Mesmo exigindo que elas tenham que admitir que ele estava certo caso esta escolha não dê certo, o pacto entre os Crawley é feito seguido a mais um memorável comentário da matriarca.

“Isso é bem fácil de aceitar, porque estou sempre certa”

Mesmo sem mostrar o batismo, o que seria realmente hilário ver Robert próximo a um padre, o desejo de Sybil em vida é atendido e até entre oposições religiosas, genro e sogro colocam-se lado a lado, compartilhando este importante momento na vida de um recém nascido. O jantar dado um dia antes do batismo mostra como Robert precisa evoluir e mesmo que relute sempre, o Lorde de Downton parece amolecer-se quando o assunto é sua família, fazendo-o por fim agir da maneira correta e boa para todos.

3 thoughts on “Downton Abbey (3×07) – Episode 7

  1. Acho que toda essa temporada vale nota 10!
    Uma pena que está acabando essa season😦

    Como a Edith ficou legal depois de ser deixada no altar :O
    Embora tudo o que o Thomas tenha feito eu fiquei até com pena da situação que ele está…
    A cena da foto eu ri muito haha

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s