The Vampire Diaries (4×03) – The Rager


Para nossa alegria – ou não – o lado dramático da turma de Mystic Falls foi deixado de lado e substituído por apenas uma preocupação: Connor. Não houve conflitos com relação à transição de Elena, chorumelas por fatos que aconteceram no passado e nenhuma novidade extra que quebrasse o ritmo da trama que começou a engatar. Os personagens estavam à flor da pele, à espera do momento perfeito para espernear quando desse vontade, morrer de raiva, puxar os cabelos… Enfim, bipolaridades que só vemos em The Vampire Diaries.

Connor roubou a cena e ganhou mais espaço na trama. O interesse dele por Jeremy logo é explicado, mas temo e muito que essa ideia de tornar o irmão de Elena em caçador de vampiro não funcione. Jeremy nunca me impressionou e nunca me fez sentir pena dele. De todos os personagens, eu o acho um zero a esquerda. Ele consegue ganhar de Matt em coleção de burradas e, como disse na review passada, esta nova storyline de Jeremy pode ser a chance dele brilhar e mostrar que realmente é capaz de fazer alguma coisa sem ter o aval para agir vindo de vampiros, lobisomens ou híbridos.

Connor é brilhante. Ele tem um desejo em destruir todas as figuras sobrenaturais custe o que custar, e eu estou louca para saber suas motivações. No trailer em que vive, o homem tem um clipping de todos os moradores mais badalados de Mystic Falls e isso chega a ser assustador. A cena de abertura do episódio foi incrível e eu torci para que Tyler fosse desta para melhor (eu agradeceria!). Foi realmente muito bom ver o caçador de vampiros em um momento de quase fraqueza ao cair na armadilha de Damon e Klaus, o que deu um toque de realidade ao personagem que não é um super-herói. Afinal, ele é humano até onde sabemos, e pode ser derrotado pelas espécies que tanto despreza.

Elena faz de Matt seu banco de sangue particular e eu acho o ato meio egoísta. Não sei, o rapaz nunca é usado para nada, ainda é o único humano e carrega uma culpa que deveria ter sumido desde a chamada de atenção de Stefan. Mas os dois deram viés ao retorno escolar. Foi realmente muito bom vê-los como adolescentes “normais”, até porque estão no último ano e nada mais justo do que encerrar parte da história deles onde ela começou. Deu uma nostalgia maravilhosa ver Stefan e Elena sentados na sala de aula, tristes pela saudade de Alaric. Ainda não me conformo com a tamanha burrada que fizeram ao matá-lo. Seria muito fuckyeah vê-lo em um duelo com Connor. Nem para isso souberam ser inteligentes, fato!

Ainda na escola, Rebekah tirou o dia para fazer bullying em Elena. A loira arrasou, mesmo com todas as inseguranças no desenrolar da trama. Ficou óbvia a tentativa de incitar um divisor de águas com relação à personagem: ou você a ama ou você a odeia. Apesar dela ter um repúdio enorme por Elena, é nítido que é puro recalque, pois a irmã de Klaus é uma vampira mais forte, mais bonita, mais estilosa e mais pulso firme. Elena, perto dela, é uma mera sombra. Mas, nem toda essa perfeição faz Rebekah uma pessoa completa, e isso a faz ter inveja do que a protagonista tem, como um amor cujo sentimento maior é a devoção e amigos que não hesitam em salvá-la dos perrengues.

Ela foi trocada pelo irmão ao ser deixada no carro enquanto ele saia com Caroline nos braços e, sem sombra de dúvidas, a atitude só piorou a baixa autoestima dela. O fato de não ter ninguém para auxiliá-la a fez um pouco mais amarga. Adorei as investidas dela contra Elena, as frases geniais e o ar de asco. Rebekah só quer ser adorada e, com certeza, não compreende o que faz da namorada de Stefan tão querida sem fazer nenhum esforço. A irmã de Klaus quer ser amada e aceita e, acima de tudo, perdoada pelo que fez a Matt, ao ter impulsionado o acidente de carro.

Provavelmente, Matt será a chave para reanimar os instintos positivos da vampira. Senti um frio na espinha ao imaginar que ele tinha morrido e respirei aliviada por ser uma alucinação. Quando ela arrancou o coração do rapaz, fiquei sem me mover por breves segundos, a espera do momento que alguém me dissesse que era uma mentira. Essa cena foi muito bem feita, um realismo que, tenho certeza, fez muitos saltarem da cadeira e soltar xingos de indignação (ou não!). Mesmo com a ilusão, Matt disse todas as verdades que Rebekah merecia ouvir. Ela é egoísta demais para ser amada e, se ela não mudar, será bem óbvio que a vampira ficará sozinha.

Elena chegou ao estágio 3 da sua transição como vampira. Primeiro, ela teve que se aceitar. Segundo, se alimentar. E, agora, a jovem lidou com os sentimentos ampliados. Rebekah provocou sua ira interna, o que preocupou Stefan, por todo seu trauma como ripper. Pela maneira como fizeram a maquiagem de Elena na versão vampira, a situação dela pode ficar bem interessante. Adorei o tom de vermelho vivo nos olhos dela, o que reforçou sua sede insaciável por sangue, mas me fez lembrar Katherine. A investida dela em querer matar Rebekah pode ser o estopim da sua insanidade e do que pode fazer se Stefan não brecá-la.

Mas agora Elena terá serviços extras de Damon que resolveu deixar o orgulho de lado e ajudá-la. Sobre esse quesito, eu aprovo. Stefan está na nave da Xuxa sobre o problema vampiresco da namorada, mas, pelo menos, houve uma explicação plausível para isso. Quando Elena age como vampira descontrolada, ela é libertina, insensata, impulsiva e pode fazer muitas besteiras com esses sentimentos ampliados e misturados. Estar com Elena fez Stefan se lembrar da sua fase mais dark, a parte que ele não quer reativar, e isso gerará um bloqueio entre a garota e ele. Na verdade, eu acho isso uma bela desculpite para ampliar o triângulo amoroso. Confesso que já deu esse papo de estripador. Isso foi na temporada passada, agora o assunto é outro.

Por mais que Stefan fique descontrolado quando se alimenta com sangue humano por um longo período, ele ainda consegue se encontrar no meio do caminho e voltar para Elena. Portanto, não faz sentido ele evitar o lado maluco da amada porque tem medo de voltar a ser o que era. O Salvatore precisa desse toque de alegria na vida dele, mas o rapaz prefere se oprimir a curtir o momento com a garota. Se ele se jogar na vontade de Elena em querer sangue humano, eles podem começar a sambar na cara da sociedade, pois eles serão sanguessugas de primeira linha. Que mal há nisso?

O receio de Stefan o faz o menos estruturado para tomar conta de Elena, por mais que a ame, pois o vampiro teme mais sua evolução para o lado maligno da força, a remediar os impulsos de Elena que podem ser devastadores por ela ainda ser uma vampira em fase de descobertas. A cena em que o casal compartilha o passeio de moto foi o toque de liberdade que Stefan almeja, mas não pode ter, tudo porque não quer se permitir.

Dessa forma, não acho errado Damon ser o responsável em ajudá-la a se comportar como vampira. Abraço a ideia dele em trazer o lado vampiresco da jovem à tona. Esse papo de viver de sangue de animal não rola. Vampiros matam. Eles são predadores e deve-se agir como tal. O Salvatore mais velho, ignorando todo seu amor por Elena, é o mais apropriado para fazê-la uma vampira de verdade. Eu só espero que a aproximação deles seja madura, não aquela enrolação de beija ou não beija, agarra ou não agarra. Isso é muito pré-escola.

Damon tem a chance de ouro em se redimir por seus erros. Eu gosto dele na fase solidária e sensata, já disse isso, e espero que o vampiro execute um bom trabalho com Elena, pois ela realmente precisa de alguém do mesmo nível para tirar o medo da jovem em ser o que é. Mesmo que Damon tenha almejado sua humanidade de volta, ele é mais forte que Stefan e tem o fator “não se importar com os danos” a seu favor.

Sem contar que o elo dele com Elena vai dar o que falar. Como o esperado, a jovem começou a sofrer os momentos Sookie em desejar outro homem que não seja sua alma gêmea, e não consegue se relacionar com Stefan sem ver Damon. Sendo bem honesta, essa ideia da ligação entre Damon e Elena, na prática, vai ser um motivo idiota para os Salvatore voltarem ao nível insuportável de alfinetadas. Eu sou mais Team Defan que Stelena ou Delena. Se Elena morresse, ela me faria um favor, pois essa ladainha toda chegaria ao fim. Stefan e Damon precisam se manter unidos. Nessas horas, tenho que apoiar a causa da Rebekah.

Na sombra de novidades e retornos, vimos Klaus arrasar como sempre. Só agora percebi o quanto sentia falta do híbrido e como a parceria dele com Damon tem tudo para dar certo. Ambos são sádicos e, geralmente, possuem objetivos que coincidem. Eles com Connor, em uma pausa para dar lição de moral, foi hilariante e merece ser repetida. Além de agir bem em um estratagema de guerra contra o caçador de vampiros, o híbrido provou que vai lutar por Caroline ao colocar Tyler na berlinda sobre seu relacionamento mais caliente com Hayley. A estreia de Phoebe passou despercebida, mas, pelos spoilers, ela enlouquecerá Caroline e eu estou ansiosa para ver isso.

Caroline firmou parceria com Stefan em um novo início de amizade que será inspiradora para ambos. Eu estava à espera de um diálogo de amizade entre os dois vampiros e, finalmente, isso aconteceu. Eles realmente têm tudo para serem ótimos parceiros, não posso afirmar que Caroline será melhor que Lexi, pois ela é insubstituível, mas a maneira como a vampira é grata pelo que o Salvatore fez a ela durante sua transição foi um gesto lindo. A gratificação por isso será a vampira ficar como responsável pela dieta de Stefan para que o ripper não venha à tona.

O bônus do episódio vai para Meredith, responsável em jogar umas verdades na cara do Damon. Eu acho conveniente quando alguém que não pertence ao círculo do Salvatore mais velho lhe dá um chacoalhão para a vida. Ela o ajuda a sair da emboscada do trailer de Connor e deixa de sobreaviso que ele precisa resolver as diferenças com Elena e Stefan. A cena do hospital e o fora que ela dá ao dizer a ele que não é sua companheira humana para bater um papo, me fez lembrar de Alaric de novo, pois ele também foi uma pessoa totalmente alheia a tudo e que alertou Damon de muitas maneiras e o fez um vampiro mais tragável.

A outra parte do bônus vai para April. Fiquei com o coração apertado com relação à garota, que, pelo visto, se tornará amiga de Rebekah. A vampira prometeu ajudá-la a descobrir o que houve na fazenda do padre Young e eu quero logo saber disso, ainda mais agora que ficou no ar que ele podia sentir cheiros à distância. Ao olhar para Rebekah e April, juntas e indefesas, percebo que as histórias mais decisivas de The Vampire Diaries são aquelas que mexem com nosso emocional. Foi assim com Jenna e com Alaric. April está sozinha no mundo, assim como Rebekah, e até mesmo Elena que, sem os Salvatore, é tão invisível quanto qualquer outra pessoa. Vai ser bem interessante assistir essa amizade vampira + humana, que tem tudo para vingar, e dar um novo trajeto na vida das duas garotas desesperançosas.

A trama foi pura tensão e me deixou com os ombros doloridos de tanta preocupação com o que viria a seguir. Por mais que ame Kat Graham, Bonnie não fez a mínima falta. Tendo um foco para se concentrar, The Vampire Diaries consegue funcionar, ainda mais quando todos os personagens estão envolvidos na mesma causa. As histórias engataram, só é preciso fazer Elena ser uma personagem mais forte e parar de ter crises existenciais. Ela não precisa mais pedir ajuda para os outros a todo instante.

O mistério fica por conta de Klaus e Connor que nos deixou com uma pontinha solta para nos fazer se remoer até semana que vem. O que o Original quis dizer com um dos 5? Será que Jeremy está incluso nessa lenda também? Estou louca por mais um flashback em The Vampire Diaries, ainda mais com os Mikaelson inclusos, pois eles tendem a ser muito bons e o plot deles é um dos mais interessantes da série.

Audiência: a média no ranking da série foi de 1.3 e 2.870 milhões de pessoas assistiram ao episódio desta semana. Houve uma quedinha em comparação a semana passada, mas nada que abale a turma de Mystic Falls.

4 thoughts on “The Vampire Diaries (4×03) – The Rager

  1. Ótima Review (:

    Rebekah foi incrível nesse eps, adorei todo “confronto” entre ela e a Elena haha

    Muito tosco Stefan na mota, sério hehehe

    Adorando cada vez mais Elena vampira *–*

    Queria tanto Damon e Klaus juntos =/ , mas só vamos ver isso bem raramente, como nesse eps hehe
    Foi demais ver o Connor trancado naquela salinha com dois vampiros fodas haha😛

    Estou mega curioso pra saber oq Klaus quis dizer sobre um dos 5 e até onde isso vai levar. =D

    Fiquei com dó da Caroline, ela levou um baita chifre hehe e ainda com uma super gata D:
    Será o fim do romance dos dois?
    Adorei a conversa dela com o Stefan *-* que lindos❤

    Está na cara que depois de Elena tomar o sangue do Damon as coisas vão esquentar entre eles, e logo teremos os dois juntos na cama!!!!!!! ASSIM ESPERO! hahahahahahahaa😛

    Beijão, até a próxima *-*

  2. Adorei Rebekah neste episódio, foi bastante mean girl com a Elena, e então na casa de banho, foi uma das melhores cenas.
    Ainda não percebi foi o propósito de April.
    E Hayley, oh meu deus, como eu adoro Phoebe Tonkin! Adoro a personagem, apesar de ter tido pouco tempo de antena, já me apaixonei pela personalidade da mesma, um pouco diferente de Faye, mais descontraída, mas tudo bem. Espero que continue por muito tempo na série.
    Aquela cena de Stefan e Elena na moto foi surreal, e muito mal montada. A cena foi muito mal conseguida.
    Estou a gostar muito da história do caçador de vampiros e Jeremy está a surpreender-me!
    XOXO

    • A April não tem nenhum propósito ainda e duvido mto que ela venha ter. A utilidade dela é ser a única humana com o Matt, pois o Jeremy não é mais o forever alone da história e alguém novo precisa sofrer, algo que vem acontecendo com a pobrezinha hahahahaha

      A cena da moto foi bem os efeitos especiais de Revenge, bem ruim, mas a cena foi fofa mesmo assim Hahahahaahah

      Beijão!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s