666 Park Avenue (1×03) – The Dead Don’t Stay Dead


Neste terceiro episódio, 666 Park Avenue apresenta a mesma qualidade encontrada em seus antecessores, cria mais alguns mistérios e mantêm vivo o interesse de seus telespectadores. Porém neste episódio já fora possível identificar uma pequena falha que a série possui, nada muito trágico, mas fora algo que me deixou um bocadinho frustrado.

Estou por falar da trama da jornalista, cujo nome me falha a memória no momento, que está destinada a escrever obituários para o resto da vida caso não haja uma mudança significativa em sua carreira. Não entendi a razão desta trama, achei demasiadamente surreal e fora do contexto da série em si. Será que teremos mais destas tramas paralelas sem significados no decorrer da temporada, apenas para ocupar espaço e tentar nos mostrar diferentes histórias, algo meio parecido com o que American Horror Story fez na sua temporada passada?

Ainda bem que as outras partes do episódio não foram tão ordinárias quanto à citada acima. A relação Henry/Gavin continua por ser um grande mistério e continua por gerar as mais diversas teorias possíveis. Neste episódio tivemos Gavin incentivando Henry a sonhar algo, a buscar e a batalhar por aquilo que deseja, para não se acomodar com pouco. Sim, este poderia ser um grande conselho de um simples amigo, mas sabemos que Gavin é tudo, menos simples, e que há todo um plano, todo um desejo, por detrás destas sábias palavras. E todos nós sabemos o que acontece com as pessoas que não fazem o que Gavin quer que elas façam.

Um núcleo da série que está por começar a me irritar é o triângulo amoroso envolvendo Brian, Alexis e Louise. Acontece que permanecemos na mesma neste episódio, nenhum avanço, nenhuma dica sobre a utilidade da trama. Estou por acreditar que a única serventia desta trama é tentar deixar a série mais sexy, mas realmente espero que esteja enganado.

O episódio teve duas tramas centrais que merecem ser elogiadas e mencionadas. A primeira delas envolve o aniversário de morte de Sasha, filha do casal Doran. Faz dez anos desde que a menina morreu, porém ainda assim Olivia sente a falta da garota e sente-se, de certa forma, culpada pelo acidente. Aqui temos a revelação de que Sasha cometeu suicídio e que Olivia guarda este grande segredo de Gavin, mostrando assim que nem mesmo este é capaz de saber de tudo que ocorre ao seu redor, ao menos que este esteja por fingir não saber. A carta que Olivia queima ao final parecia ser bem interessante, pena que não deu para tirar muitas informações da mesma, apenas um inicio de frase que falava um pouco sobre Gavin: He’s evil.

 Mas o que todo mundo queria saber era o que se encontrava por detrás daquela misteriosa porta que tanto aguçou a curiosidade de Jane. Bom, a resolução deste mistério nos levou a mais alguns e gostei do rumo que esta trama tomou. O nascimento de novos mistérios mantém a trama ativa e o fato de terem respondido, mesmo que parcialmente, o mistério sobre o que havia por detrás da porta mostra que a série não pretende segurar mistérios e mais mistérios e irá conduzir o telespectador por uma aventura de perguntas seguidas de respostas que dão origem a mais perguntas e não apenas perguntas, perguntas e mais perguntas.

Só acho que Jane deveria tomar um pouco mais de cuidado em sair dizendo a todos sobre as visões e pesadelos que está por ter, ou caso contrário está será considerada louca ou algo pior. Confesso que esta parte da trama me lembra um pouco Rosemary’s Baby, filme clássico dos anos 60.

Enfim, fora um episódio bom, mas que mostrou algumas ressalvas em relação à série. Apesar de ter gostado destes três episódios que nos foram apresentados até o momento, sinto que 666 Park Avenue pode ser muito melhor. A trama caminha em um bom ritmo, os personagens ainda não demonstraram grandes desenvolvimentos, mas ainda é cedo, e os mistérios são grandes razões para continuar acompanhar a série. Afinal, quem não quer saber o que há naquela velha e surrada mala?

Audiências: A situação complicou. The Mentalist se recuperou e superou facilmente 666 Park Avenue no horário, deixando a nova aposta da ABC com sérios riscos de cancelamento.A série marcou a fraca marca de 1.5 na demo e quase 5 milhões de telespectadores.

5 thoughts on “666 Park Avenue (1×03) – The Dead Don’t Stay Dead

  1. Tenho muito medo por 666 PA, a história está fantástica e o elenco é maravilhoso, mas as audiências preocupam muito. Seria uma pena que esta série fosse cancelada tão cedo, ainda tem tanto para dar, apenas está a dar os primeiros passos.
    A história que me prende mais é a de Gavin e Henry, cada vez acho mais que Gavin está à procura de um herdeiro para o seu império do mal.
    Adorei também a história de Olivia, ainda não tinhamos visto muito dela. A minha teoria é que tudo começou com a morte da filha deles, Gavin podia ter feito um pacto com o demónio para mantê-la viva e as coisas não correram bem, e agora eles estão na posição que estão hoje, a governar o Drake, o sítio mais obscuro de NY.
    A trama paralela da Annie jornalista foi desnecessária, foi o caso da morte (?) semanal, espero que não seja sempre assim, um todas as semanas, assim o prédio acaba por ficar sem habitantes!

    • Não vejo um futuro para 666, a audiência está péssima e ainda não se estabilizou, mas pretendo aproveitar os episódios que a série nos oferecer.

      Qual será a intenção de Gavin em relação a Henry? Sabia que esta pergunta está me importunando? Estou bem curioso para saber quais são as resoluções para os mistérios da série, espero que ao menos esta tenha tempo de resolvê-los.

      Bom, também espero que não exista isto de morte semanal, pois isto me irritou um bocado neste episódio. Do resto a série está indo bem, conseguindo envolver e nos deixar ansiosos pelos próximos episódios, espero que continue assim.

      Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s