Once Upon a Time (2×02) – We Are Both


If you have to use magic to keep your son, you don’t really have him.

“We Are Both” poderia tranquilamente carregar o nome de “Evil Queen” e daria no mesmo. O segundo episódio de Once Upon a Time confirmou mais uma vez o que todo mundo já sabia: que sem a Regina a série não teria ido para frente. A personagem da Lana Parrilla foi o grande destaque desse episódio e não serei nada imparcial ao falar sobre isso, fato!

Toda semana vemos os flashes de algum personagem em especial e esta semana pudemos conhecer um pouco mais do passado da Rainha Má. Na última temporada já tinha sido revelado o motivo que levou Regina a nutrir um ódio por Branca de Neve, e em “We are both” foi revelado o momento em que ela começou a usar a magia, bem como o momento em que ela conhece Rumplestiltskin (ainda escrevo esse nome sem precisar conferir no Google). E como em Once Upon a Time ninguém dá ponto sem nó, é claro que o fato de usar o poder e a aparição de Rumple tinham que estar interligados.

Não foi com nenhuma surpresa que recebi a notícia de que o livro de feitiços de Cora (mãe de Regina) pertencia ao Senhor das Trevas, assim como não foi nem um pouco chocante ver que Regina recorreu a ele para se livrar da mãe. A ún ica coisa que realmente me chocou foi quando ele se ofereceu para ensiná-la a usar o poder e ela aceitou. Ok, já estava meio na cara que isso ia acontecer, mas parte de mim ainda esperava que ela fosse se rebelar sozinha sem precisar de um empurrãozinho de ninguém. O mais legal é que a Regina do flashback contrastou perfeitamente com a Regina dessa nova fase de Storybrooke. A primeira se recusava a usar magia, enquanto a segunda estava desesperada para recuperar seu poder.

A busca incessante pelo poder não demorou muito para ser concluída, no que dei graças a Deus. Tinha um pouco de receio que fossem enrolar até o final da temporada para que Regina recuperasse seus poderes, mas ainda bem que “tudo” foi resolvido quando Mr. Gold devolveu para ela o livro que antes era utilizado por sua mãe. Achei genial a forma como ela voltou a ativa e foi logo mostrar ao povo de Storybrooke quem é que manda. Sempre gosto dos momentos em que Regina coloca medo em todo mundo, então imaginem a minha alegria ao ver o pânico do pessoal com a entrada triunfal da Rainha em busca de Henry.

Enquanto Regina estava poderosa e com o filho adotivo em mãos (foi muito fofo ver o Henry aceitando ir com a mãe em troca dela deixar todo mundo em paz), o Príncipe Encantado/David estava atrás de respostas. Como se não bastasse ver a mulher e a filha despencarem rumo a um mundo que ele achava que já estava extinto, ele ainda precisava pensar em uma forma de tranquilizar o povo, que parecia que entraria em colapso a qualquer instante.

Acho que esse episódio foi bem importante para o personagem do Josh Dallas. Já havíamos visto na última temporada a sua versão salvador da pátria, como Príncipe Encantado, bem como a sua versão mais covarde e sem coragem de assumir os sentimentos, como David. Agora, numa temporada em que já ficou claro que todo mundo ali tem “dupla personalidade” e se lembra perfeitamente das duas vidas, o Príncipe/David pode mostrar a que veio e o grande líder que é. As duas personalidades dele se encaixaram perfeitamente, dando ao personagem um toque mais racional e menos impulsivo. David quer salvar a esposa e a filha, mas também quer garantir o bem estar de seu povo, e para fazer os dois vai precisar pensar muito bem em suas atitudes. Qualquer passo em falso pode prejudicar – e muito – o futuro dele ou de seus seguidores.

I shouldn’t have brought you here. I was — I don’t know how to love very well. I wasn’t capable of it for a very long time, but I know, I remember that if you hold on to someone too hard that doesn’t make them love you. I’m sorry I lied to you, that I made you feel like I didn’t know who you are, but I want you to be here because you want to be here. Not because I forced you and not because of magic. I want to redeem myself. Go get your things.

Depois de um discurso inspirador para o povo de Storybrooke e a promessa de manter todos em segurança, é claro que o Príncipe tinha que sair em busca do seu neto. Adorei a forma como ele invadiu a casa da Regina e por um breve segundo esperei que ela fosse jogá-lo para longe, coisa que não aconteceu. Levei um baita susto quando ela simplesmente chamou o Henry e falou para ele seguir com o avô, e esse foi o meu momento favorito de todo o episódio. Honestamente, não esperava que a Regina fosse ter uma atitude tão altruísta. Não depois de ter feito de tudo para recuperar o poder e obrigar Henry a seguir com ela. Mas é claro que eu nunca acerto meus julgamentos e sou pega de surpresa nos momentos mais tensos da série. Foi nesse momento em que tive um pequeno vislumbre da antiga Regina. Daquela que era boa e não desejava ser como a mãe.

Depois de 40 minutos conhecendo mais da Regina e vendo o desespero rondar a cidade, lembrei que a Emma e a Branca de Neve também faziam parte da série e que mereciam uma aparição, por menor que fosse. E foi aí que elas entraram em cena, sendo arrastadas por uma Mulan revoltada e uma Aurora meio perdida (já mencionei que não curto a Aurora, né?), para o lugar aonde os refugiados vinham se mantendo.

A aparição da Branca e da Emma foi bem curtinha, mas foi o suficiente para me fazer perceber que muita coisa boa vem por aí, uma vez que Cora deu as caras novamente e parece bem disposta a “ajudar” as duas.

E é aqui que eu termino mais uma review. Se Once Upon a Time continuar assim, sinto que ficarei revoltada quando o hiatus de fim de ano chegar. Não gosto dessas pausas, especialmente quando estou naquela fase psicótica, querendo saber loucamente como tudo termina HAUHAUHA

Beijos e até a próxima meus lindos!

Audiência: Se formos fazer um paralelo ao ano passado, Once Upon Time dobrou seus números, vencendo até mesmo eventos esportivos nesta noite de domingo, com excelentes 3.3/8 e 9o.6 milhões de telespectadores.e

3 thoughts on “Once Upon a Time (2×02) – We Are Both

  1. Episódio realmente ótimo, cheio de pontos de altíssima qualidade e ainda soube deixar-nos ansiosos com o que virá a seguir.

    Este episódio apenas serviu para demonstrar que Regina continua por ser a melhor personagem da série, destaque também para Charming, que agora sabendo de sua identidade se afasta da personalidade chata que David tinha.

    Atts

  2. Que eps MARAVILHOSO!!!!!

    Mostrou cada vez mais que meu amor por Regina não é por acaso haha (:
    Nem tenho como dizer o quanto Regina é linda e perfeita *-*

    Não sei se o Encantado está se saindo bem, acho que é muita pressão pra cima dele e ele não está lidando muito bem, mas creio que mais pra frente as coisas melhoram =D

    Gostei do problema sobre passar a fronteira da cidade, uma ideia bem interessante.

    Estou mega ansioso para saber oq vai ser da Emma daqui pra frente.
    E oq será da mãe de Regina agora hein o.O

    Esperando coisas boas daqui pra frente =)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s