Revolution (1×02) – Chained Heat


Depois de ter um pequeno aperitivo do que seria viver com as condições representadas em Revolution, ao não ter acesso à internet por três dias – houve problemas técnicos na minha zona e a internet foi cortada – volto agora para continuar a jornada pela busca de energia.

Neste segundo episódio temos alguns avanços e também algumas revelações interessantes. O episódio começa com um flashback, pouco tempo depois de ter sido cortada toda a energia. O caus instala-se e todos lutam pela sobrevivência, tentado imigrar para o campo, zona mais rica em recursos. Aqui são mostrados Charlie e Danny, ainda pequenos e os seus pais, Ben e Rachel, alé, da conversa de Charlie com a mãe, onde a matriarca a pedi a filha para proteger o seu pequeno irmão, permanecendo sempre juntos.

De seguida vemos Charlie no presente – quando digo presente, é no tempo onde se passa a ação da série, não no nosso presente – lembrando-se deste momento com sua mãe, tenta honrar essa promessa, indo em busca de Danny. Charlie é uma personagem interessante, faz-nos querer torcer por ela, mas o facto é que ela pode tornar-se um bocado chata. Ela insiste constantemente para ir com Miles salvar o irmão, mas o tio badass não queria que se envolvesse em situações perigosas, pois esta iria revelar-se um entrave, algo que o impediria de ter sucesso na sua missão, por isto deseja partir sozinho.

Miles é o melhor personagem da série, sem dúvida, pois é o herói inteligente que será o mentor de Charlie. Continuo a achar as cenas de ação um bocado exageradas, mas ele é capaz de dar espetáculo. A luta de espadas na linha de comboios foi bastante interessante de se ver. É curioso ver como eles regrediram no tipo de armas utilizadas, pois este e os outros aspetos, como a pequena aldeia mostrada no piloto, criam um clima muito interessante, como se fosse uma era neo-medieval. O grande mistério é que com todos estes cortes de eletricidade, como é que as pessoas podem ser tão bonitas, arranjadas e na moda? Para quem está há dias a caminhar na floresta, Charlie parece que acabou de vir da after-party dos VMA’s.

Voltando ao episódio, como não podia deixar de ser, Charlie não deu ouvidos a Miles, fugindo então do pequeno acampamento deles para ir atrás do tio, deixando o nerd bear e a madrasta sem sal preocupados. Com toda esta preocupação, é revelado que a british lady tem filhos na terra de Sua Majestade e que não os vê há vários anos por razões óbvias. As memórias que ela tem de seus filhos vão-se desvanecendo e ela apenas possui fotografias no seu telefone, que não funciona, obviamente. Este momento foi apenas para fazer uma cena de crítica social – deve ser apenas para isso que Maggie serve – pois continuo a achar que ela é um grande erro de casting.

Este momento demonstra uma sociedade que cada vez depende mais das máquinas e que se está a distanciar dos objetos físicos, não eletrônicos,  como os livros, fotografias, cartas e isto faz-nos lembrar que se algum dia tudo se desligar, não teremos nada com que nos agarrar, pois está tudo preso naquela pequena caixa inútil.

Aaron e Maggie decidem então descobrir porque é que tudo aquilo estava a acontecer e o que é que eles podiam fazer para reverter todo aquele processo para então salvar toda a humanidade. Há milhões de teorias para o corte da energia, e a minha cai sobre uma causa natural, causada por uma viragem dos polos magnéticos da Terra, e então seria por isso que toda a eletricidade foi desligada. Tais teorias tem falhas, pois um processo desses não seria tão repentino e a senhora que tem um computador funcional não poderia usá-lo. Há também a hipótese de a energia ter sido cortada pelo Homem, mas sendo assim, qualquer um poderia voltar a produzir energia, pois há várias fontes naturais, como o sol, vento e a água.

Voltamos para Charlie e o seu momento romance teen. Está claro que é só uma questão de tempo para Nate vai abandonar a malícia e juntar-se à sua apaixonada maquilhada e penteada. E por favor, quando isso acontecer, livrem-se de Maggie. Charlie acaba por encontrar Miles, que está em busca de alguma coisa, ou melhor, de alguém. Este alguém é Nora –  a atriz já interpreto uma das namoradas de Lucas Scott em One Tree Hill – uma adição bastante interessante ao elenco, pois tem personalidade e gostei bastante da storyline que a envolveu.

Os três agendaram um plano para roubar uma arma de fogo que estava em posse de soldados da malícia, e claro que teriam de salvar os prisioneiros. Tudo estava a correr como planeado, com direito a mais cenas de luta surreais até que Charlie deparou-se com a situação de ter de atirar num soldado. Voltando ao tempo, vê se um homem, desesperado por comida, ameaçando matá-la se os pais não lhe entregarem comida. Rachel, a mãe, paralisou, entregando a comida ao homem, mas quando ele foi embora, não hesitou e o matou, tudo isto para proteger a família, fazendo com que voltassem a ter o alimento. Recordando isto, Charlie mata o soldado e a pequena missão do grupo é concluída. Charlie amadureceu neste episódio, fazendo Miles começa a confiar mais nas capacidades dela.

Do outro lado do episódio, temos o prisioneiro Danny e o Capitão Magic Mirror, ou na verdade,  capitão Tom Neville. Estes deparam-se com um homem que possui armas de fogo para caça, o que é proibido, cuja pena é a morte. Ao tentarem abatê-lo, o homem atira num soldado, acabando por matá-lo. Tom é um personagem muito interessante, daqueles que amamos odiar, pois foi de facto inusitado ver o seu lado humano ao preocupar-se tanto com aquele soldado morto. Sim, apesar de tudo o que Danny apontou de negativo no Capitão, este ainda demonstra uma parte mais humana, o que é bom para a sua personagem.

Por fim, temos a revelação de que Rachel, mãe de Charlie, está viva e é prisioneira (?) de Monroe. Como é que um womanizer drunk guy consegue construir a sua malícia, tornando-se o imperador do mal? O que teria acontecido? Porque é que Rachel está com ele? O que é que ela sabe?

Revolution, a pequenos passos começa a desenvolver-se, o caminho é difícil, mas o futuro é promissor. Este episódio mostrou-se melhor do que o piloto e parece estar a ir na direção certa.

Audiência: Ocupou o 1º lugar em seu horário, marcando 3,4 no rating 18-49 e um total de 9.61 milhões de telespectadores.

7 thoughts on “Revolution (1×02) – Chained Heat

  1. Primeiro pensamento após finalizar o episódio: Que atriz, a que faz a Charlie, péssima.

    Sério, quase tive um grave ataque após conferir a péssima atuação desta.

    Mas ainda bem que a trama continua por atrair minha atenção e quem sabe a garota possui algum potencial para melhorar, pois nuncadevemos julgar uma atriz de sci-fi. Alguém aí se lembra de Anna Torv na primeira temporada de Fringe?

    • Sim, de facto, Charlie apenas agrada aos olhos, o seu talento é questionável… Mas mesmo assim acho que esteve melhor do que no piloto, penso que progrediu.
      Mas sim, a trama ainda é cativante e ainda que por muitas falhas que Revolution tenha, ainda se torna interessante ver o que vai acontecer a seguir.
      XOXO

  2. Eu lhe disse que a Rachel estava viva? *-*
    Puts, quero muito mais da atuação dela, essa atriz é uma das minhas Favoritas *-*

    Charlei horrível como sempre, mas talvez ela se desenvolva ao decorrer da série…

    Alguns mistérios no final? Gostei, espero que venha coisas boas

    Falha na tatuagem da mulher que o Miles foi atrás haha u.u

    Miles é o melhor personagem até agora, ele consegue chamar a atenção, está muito bem em seu papel (:

    Esperando muito que a série se desenvolva mais e venha a nos proporcional momentos mais emocionantes (:

    • Pensei mesmo em ti quando foi Rachel foi relevada! E tinhas razão! Só não pensava que fosse tão cedo, a trama até se está a desenvolver a um ritmo razoavelmente rápido.
      Eu ainda torço por Charlie, a rapariga tem muito que aprender sim, mas acho que ela com o tempo vai lá.
      Miles FTW! Esse sim é o verdadeiro protagonista. A única pena é que o ator tem a mancha Twilight no seu currículo…
      XOXO

    • Não é a melhor das estreias desta fall season, mas merece uma olhada. A série vai melhorando, e o 3º episódio já é bem melhor do que os primeiros.
      XOXO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s