Covert Affairs (3×10) – Let’s Dance


Mais uma vez, a terceira em três semanas, sou obrigado a admitir o quanto esta terceira temporada de Covert Affairs está por ser incrível, surpreendente e fantástica. Não há limites para o tanto que esta temporada está por ser superior a suas antecessoras e não há limites para o tanto que esta está por me surpreender, sempre sendo surpresas positivas. Let’s Dance é mais um episódio fantástico, recheado com ação, suspense e coisas inesperadas a acontecer. Fora que este deixou um cliffhanger de arrepiar.

No final da review do episódio anterior comentei que a caçada havia começado e Lena era o alvo principal. Acreditei que esta seria a trama que nos guiaria até o final da temporada e fui inocente demais nesta convicção. Mais uma vez Covert Affairs me surpreende e já nos mostra um final para Lena neste episódio, deixando assim muitas incertezas sobre o futuro da trama.

Mas antes de falar sobre a morte de Lena, vamos falar um pouco sobre esta nova personalidade de Annie. A agente sempre fora alegre, mesmo nos momentos de tristeza esta sabia sorrir e manter a sua postura. Mas agora não, agora estamos diante de uma Annie que está sendo movida por ódio, pelo desejo de vingança e estes instáveis sentimentos estão por dominá-la gradualmente, fazendo-a tomar decisões precipitadas e atitudes contraditórias.

Sendo assim, Annie parte novamente em uma missão solo, sem o apoio da CIA, apenas com a autorização de Joan. Porém desta vez a missão não é em Cuba, onde uma extração é complicada, porém possível, desta vez a missão é em território russo e Annie não está permitida a cometer erros, pois qualquer um pode ser fatal destruir todo o seu futuro.

Com a ajuda de um antigo agente da FBS, que por sinal também possui uma história pessoal com Lena, Annie embarca e consegue localizar a sua rival e, mesmo após sofrer diversas complicações em sua missão, ficar cara a cara com a mulher que tentou lhe matar. Muitos questionaram a indicação de Piper Perabo anos atrás no Globo de Ouro, confesso que também achei um pouco exagera a indicação da garota, porém em nenhum momento acreditei que fosse desmerecida e neste episódio Piper mostrou a razão pela qual é a protagonista de uma das melhores séries de espionagem da atualidade. A personalidade alegre e jovial, sempre confiante de Annie fora transformada em uma personalidade marcada pelo ódio e pelo desejo de vingança e isto ficou bem evidente graças à atuação fantástica de Perabo.

E finalmente chega o momento do conflito. Annie versus Lena. E é neste confronto que encontramos o clímax do episódio e um dos momentos mais triunfantes de toda a série. Annie se torna fria e no momento de necessidade não hesitou, atirou diretamente no peito de Lena e acabou com a vida de sua inimiga.

E assim acabou o episódio, num clímax incrível e eficiente. Annie não cumpriu ordens e complicou sua situação em território russo. Uma nova caçada está por começar, mas desta vez Annie é a caça e não a caçadora e ver como esta escapará este inferno astral será uma das coisas mais prazerosas que teremos o prazer de acompanhar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s