Saving Hope (1×12) – Ride Hard or Go Home


Depois de Alex ter percebido que estava no caminho certo, neste episódio o seu caso médico é apenas o de Charlie, insistindo com Shahir para que este corra riscos e faça tudo o que é possível para que Charlie acorde. Foi realmente interessante assistir as memórias de infância que vão surgindo a Charlie enquanto o seu cérebro vai sendo estimulado e percebemos melhor todo o trauma que passou com a morte dos seus pais. Também toda a batalha interior que trava, representado no final pelo polícia, que representa assim o seu lado que quer apenas desistir e não quer correr o risco de voltar a sofrer, e a voz de Alex que o chama à realidade para junto de si e que o faz finalmente acordar.
Alex durante todo o episódio mostra-se incansável como sempre e chegamos à conclusão que se não fosse ela, Charlie já teria morrido.

Enquanto isso, Joel continua na sua desorientação relativamente aos seus sentimentos por Alex, não conseguindo encontrar o rumo certo no mundo dos relacionamentos. Para complicar, sente-se também desorientado a nível profissional, pois sente que não consegue seguir os seus instintos e fazer as coisas da forma que acha melhor e à sua maneira, algo que ficou bem explícito como sua forma de proceder desde o inicio quando começou logo por contrariar o tratamento que tinha sido decidido por Charlie. Esta confusão e a série de insucessos que tem tido ultimamente levam-no a então desistir e demitir-se do hospital por não o deixarem tomar as suas próprias decisões. Fica então a pergunta: Será que iremos então perder esta personagem de Hope-Zion e da série? Se assim for, pessoalmente, não é das personagens que mais falta faz, mas também faz alguma pena pois nestes últimos episódios tem se tornado uma personagem mais complexa, interessante e relevante do que no inicio.

Em paralelo tivemos o caso psiquiátrico em que Gavin teve mais destaque que nunca e não há forma de não nos derretermos com esta personagem, com toda a preocupação que ele apresenta para com os seus doentes, correndo riscos relativamente à sua carreira pois quebra uma série de regras apenas para os poder apoiar e socorrer.
Felizmente Maggie conseguiu também amolecer e amadurecer perante o amor que Gavin demonstra por ela e pelos outros e se tem tornado uma rapariga mais fácil de aturar.

Vimos assim Saving Hope a tornar-se progressivamente nestes últimos episódios numa história mais consistente, mais fácil de assistir, com momentos mais comoventes, tramas mais relevantes e que com finalmente Charlie a acordar promete uma final de temporada bastante interessante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s