Hell on Wheels (2×01) – Viva La Mexico


Hell on Wheels era uma interessante série que apresentou um piloto interesse, porém que se perdeu após o mesmo. Boa parte da razão pela qual a temporada passada de série de faroeste da AMC se perdera fora as demasiadas tramas paralelas que vinham e iam e não nos levavam a lugar algum, apenas fazia a série esquecer o seu plot principal e até mesmo de seu protagonista. Mas ainda assim Hell on Wheels não era uma série ruim, era apenas uma série que apresenta uma qualidade abaixo de seu potencial e abaixo da expectativa que havia sobre a mesma.

Assisti esta premiere sem pretensão alguma e assim fiquei após terminá-la. Esta segue a risca a dinâmica da temporada anterior, tenta trabalhar mais tramas do que deveria e algumas se mostram sem sentidos ou desnecessárias. Também fiquei um pouco perdido, faltou uma quantidade maior de informações e uma clareza sobre o que estava por acontecer e há quantos anos, meses ou dias estavam distantes da Season Finale da temporada anterior.

As mudanças estão nítidas no cotidiano dos diversos personagens que a série possui. Cullen agora não passa de um bandido que fica por assaltar trens na esperança de juntar dinheiro o suficiente para ir para o México, Elam agora é um rapaz de respeito, continua por obedecer cegamente as ordens de Durant e perdeu Eva para um branco. Durant e Lily agora são parceiros e tentam construir a rodovia juntos, Sweden agora cuida do lixo e os irlandeses continuam sendo um porre e não servindo para fazer nada de interessante. Ainda tem o reverendo que só quer saber de se embebedar e sua filha que só quer saber de transar com o índio. Este é mais um dos problemas de Hell on Wheels, muitos personagens que consequentemente geram muitas tramas desnecessárias.

A produção e direção da série continuam sendo o maior ponto forte da mesma. A competência destes em retratar a construção de uma América passa uma grande sensação de realismo a série, assim como o figurino que faz jus aos trajes da época. Porém a série ainda peca em um roteiro disperso, falta de diálogos impactantes e nem mesmo um grande discurso de Durant, como tivemos na temporada anterior, fora nos dado.

Enfim, fora uma Premiere que se remeteu a dinâmica já antes encontrada na serie, este ritmo é a sua bolha e enquanto esta bolha não estourar Hell on Wheels não vai justificar a importância de sua existência. Vou continuar assistindo pois acredito no potencial da série e acredito que em algum momento esta conseguirá alcançá-lo.

A Casa de Séries não terá reviews semanais desta série, sendo este um caso excepcional devido ao fato de ser Season Premiere. Caso tenha interesse em dar continuidade aos reviews da série basta nos enviar um email para casadeseries@gmail.com com o review deste ou do próximo episódio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s