Dallas (1×10) – Revelations (Season Finale)


Tenho de revelar, logo de início, que esta Season Finale de Dallas ficou bastante aquém das expectativas que a série deu-me ao finalizar o intenso episódio anterior. Acontece que pouca coisa nova aconteceu neste final de temporada, o que encontramos fora apenas as conclusões das tramas que a temporada carregou, nos revelando pouquíssimas coisas e deixando um fraco cliffhanger para a próxima temporada. Antes a temporada tivesse acabado no episódio anterior.

Mas este não é um episódio ruim, é apenas um episódio que não supriu as minhas expectativas. No geral, Dallas apresentou uma boa temporada de estréia, manteve um ritmo constante e soube agradar o telespectador no decorrer destes dez episódios. Concluo o saldo desta temporada sendo bem positivo, principalmente se levarmos em conta que estamos na época mais escassa de boa televisão.

A revelação citada no título não é para o telespectador, e sim para os Ewing. Após quase virar defunto, Bobby descobre sobre toda a trama que envolve John, JR, Vicente e Marta/Veronica e consegue acabar com toda a patifaria que lhe tirou o rancho Southfork. Será que foi só eu que achei a forma com que Vicente fora preso muito simples? Esperava muito mais do rapaz que tocou o maior terror nos Ewing no episódio passado.

A única revelação que o episódio nos entrega é sobre Rebecca, e confesso que ainda estou surpreso com a audácia da garota. Na verdade, não acredito em uma palavra que esta diz, não sei se Rebecca ama verdadeiramente Christopher ou se está apenas jogando o jogo de seu pai, que por sinal não é ninguém menos do que Cliff Barnes. Sabia que havia uma trama de vingança envolvida, só não sabia que esta envolveria Cliff e muito menos suspeitava de que Rebecca é sua filha. Estou esperando que estes aprontem muito na próxima temporada.

Um cliffhanger fraquinho que o episódio nos deixa envolve John e JR. Já dizia um antigo ditado popular: filho de cobra, cobrinha é; e John está nesta jogada de Ewing Energy apenas para roubar Elena e Christopher, que por sinal possuem um momento flashback e se lembram dos bons tempos em que eram um casal. Será que já postei aqui a minha indignação em como este triângulo amoroso não funciona positivamente para nenhum dos personagens? Se não, comentei agora.

Porém a maior surpresa que o episódio me trouxera fora o fato de que Annie é uma mulher realmente inteligente. Já estava por pensar nas mais diversas criticas que iria escrever sobre a personagem, sobre sua passividade em relação à Rayland e o fato de que esta iria cair no jogo do vigarista mais uma vez. Porém a personagem me surpreendeu e mostrou que desta vez era Rayland que estava por cair em seu jogo, libertando assim Sue Ellen para esta manter sua candidatura e uma campanha limpa.

E desta forma morna e sem acontecimentos impactantes, com exceção da revelação de que Rebecca é filha de Barnes, que Dallas se despede de nós este ano. Este episódio funcionaria muito mais como Season Premiere do que funcionou como Season Finale, porém a qualidade da série não fora afetada em si e esta continua sendo um dos programas mais descompromissados para se deliciar na Summer Season.

Artigo preparado por: Well Fernandes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s