Bunheads (1×07) – What’s your damage, Heather?


O episódio dessa semana de Bunheads foi centrado em Michelle como professora de balé e nos dilemas pessoais de Sasha. Estava no aguardo para que ambas entrassem em conflito mais uma vez e, pelo visto, as coisas esquentarão entre elas no futuro. Não que isso seja ruim, pois vejo algo positivo nesse atrito pertinente entre as duas personagens. Sasha precisa de apoio, pois depois de ter amassado o carro da mãe, ter dormido fora de casa e continuar com o status de invisível, a única coisa que ela aparenta almejar é um aconchego, um colo amigo, alguém para ter como exemplo.

Sasha tem uma personalidade forte, mas metade dela é condicionada a ser ruim de maneira falsa. Ela não é malvada, mas age assim porque é seu mecanismo de defesa. A adolescente precisa diminuir as pessoas, agir com frieza e tentar ser melhor em tudo. Esse combo faz dela uma parte meio perversa da história. O contraponto é que a bailarina começa a agir de forma descontrolada, sem pensar no que seus atos podem acarretar, só para chamar a atenção de qualquer pessoa. A referência à Heather no nome do episódio referia-se à Sasha, por ela ter roubado a camiseta de Michele. Além de ser chamada de Winona Rider pela professora substituta e ter mentido, ela perdeu a razão ao ver seu plano de rebeldia repreendido.

Michelle assumiu o posto de professora da escola de dança e Fanny estendeu a viagem. Entre piadas bem sacadas com as redes sociais, a viúva tem que, literalmente, se virar para dar conta de todas as aulas. O problema maior não foi esse, pois ela é dançarina e sabe o que faz. Michelle tem uma alma libertina. Ela não é tão despreocupada quanto aparenta, pois na verdade a mulher é bastante insegura. Nem mesmo ao assumir o posto de líder e dar bronca em Sasha, a personagem perdeu a graciosidade. O grupo de balé a vê como uma inspiração e, enquanto Michelle acha que é uma fracassada, as garotas de sapatilhas fazem um altar para ela, sem que ao menos a dançarina perceba.

Eu gostei da relação de Michelle com as garotas e não dá para julgá-las com relação ao que a tagarela personagem trouxe como consequência. Ginny terminou com Josh por querer conhecer outros garotos e, como já foi dito, Sasha começa a agir que nem uma louca desvairada, sendo algo que ela não é. De maneira geral, Michelle é apreciada pelas adolescentes, embora os pais delas não entendam essa devoção toda. Na companhia da dançarina, as meninas veem algum futuro, possibilidades de conhecer algo novo. Enquanto o clube da Luluzinha quer ser vista como garotas maduras como Michelle, a dançarina não quer amadurecer. Dar bronca em Sasha foi uma das piores coisas que ela julga ter feito na vida, pois é uma atitude que não remente a sua personalidade.

Truly ganhou um pouquinho mais de destaque por conta do relacionamento com o encanador Davis. Era óbvio que havia uma tensão entre ambos e isso se comprovou quando Michelle os pegou no flagrante. Embora tenha sido algo que jamais imaginaria que Truly fosse fazer, devido ao cérebro dela que vive no mundo da Xuxa, ela volta a falar de Hubbell, do quanto ainda o ama e do quanto seu comportamento parece uma traição à memória dele. Além do quarteto do balé, pelo visto, Michelle terá que salvar Truly dos seus anseios mais obscuros.

Adorei a interação Nanette e Michelle. Nem chateada a dançarina consegue ser péssima, toda carente, ganhando carinho e mimos. Michelle é tão azarada que o primeiro dia de aulas foram completamente encharcados. Mas o que importa é que ela sempre estará lá para ajudar as meninas, mesmo que precise agir como uma poderosa chefona quando é conveniente.

Fiquei com pena da Boo. Sei que ela é ingênua e era fato que ela falaria algo de Charlie para a recém-solteira Ginny. Muitas garotas fazem isso, entregam o garoto que gostam para a melhor amiga. É uma praxe da adolescência. Eu acho bem legal as diferenças nas personalidades de Boo, Sasha, Ginny e Mel, pois isso faz das personagens muito mais interessantes, sem forçar a barra.

A única coisa que faltou no episódio foi Fanny, mas Michelle conseguiu matar um pouco das saudades dela quando a imitou pelo telefone. Quero só ver o que a sogra vai falar e ouvir da vizinhança sobre as aulas da nora.

 Artigo preparado por: Stefs Lima

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s