Saving Hope (1×08) – Heartsick


Não pensei que passados sete episódios desta série que tem apresentado uma qualidade bem abaixo das minhas expectativas iniciais eu chegasse a dizer isto, mas a verdade é que neste oitavo episódio me senti comovida com toda a situação tensa que se criou no final e toda a interpretação que foi feita desta.

Tudo começou quando no final do episódio passado surge novamente em cena a ex-mulher de Charlie, Dawn, que avisa Alex de que irá pedir o poder de decisão quanto à interrupção do suporte de vida de Charlie. A partir daqui vemos neste episódio uma luta judicial em que cada uma expõe os seus argumentos e que penso que conseguiu colocar cada um que assiste a pensar sobre esta eterna questão: até quando, quanto tempo terá de passar para que se possa deixar de ter esperança na recuperação de Charlie e de certa forma desistir? Claro que estas duas mulheres têm opiniões bem diferentes no que diz respeito a isto, pois Alex acha que deve continuar a ser optimista e não desistir, continuar a ter esperança como o próprio nome da série indica. Por outro lado, Dawn acha que chegou a hora de acabar com o sofrimento de todos.

No fim, Dawn acaba por ganhar o poder de decisão levando a sua avante. E é aqui que temos a cena mais tensa e comovente que a série nos proporcionou até agora com o desespero de Alex depois de Dawn desligar a máquina e Charlie também comovido à espero de ver o que lhe acontece. Depois disto também ficou um momento de suspense em que só penso “Ah! Agora não!”, pois o episódio acaba e ficamos sem saber o que realmente vai acontecer, sendo que não acredito que Charlie vá morrer, mas também não ponho de parte aquele lado fatalista que por vezes gosto muito e que me surpreende…

No entanto, claro que um bom episódio não é feito só de uma boa cena de drama, e, embora tenha havido um pouco mais do que isso pois houve também um desenvolvimento interessante e imprevisível na história, as restantes cenas do episódio foram menos interessantes e não muito diferentes do ritmo que a série já nos habituou.
Gostei do caso do polícia traumatizado por ter morto uma criança, da sua interacção com Joel e toda a confusão de sentimentos que provocou neste. Mas de resto, continuo sem suportar Maggie. Até agora ainda não houve nada que justificasse o comportamento desta ou um aprofundamento do personagem e por isso não consigo perceber porque esta existe senão para encher o tempo e a paciência.

Este foi assim o melhor episódio até o momento com um desenvolvimento bastante interessante e que, precisamente antes de uma pequena pausa de duas semanas, me deixa bastante curiosa por saber o destino de Charlie.

Artigo escrito por: Denise Almeida

2 thoughts on “Saving Hope (1×08) – Heartsick

  1. I am writing to make you know of the cool experience our child experienced going through the blog. She figured out too many things, with the inclusion of how it is like to possess a very effective giving heart to let the mediocre ones without difficulty grasp specific tricky matters. You truly surpassed people’s expectations. I appreciate you for presenting those priceless, trustworthy, explanatory and even easy thoughts on that topic to Janet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s