Ontem, Hoje e Amanhã: Mary Barros


Everwood

Se existe uma série que marcou, essa série se chama Everwood. Proveniente da boa e velha Warner Channel – bons tempos do canal, que agora tenta se manter de pé com o nome de The CW – essa pra muitos pacata e dramática série, deu tom a diversos momentos de minha vida durante seus quatro curtos anos de existência e se nutri por um certo tempo uma espécie de luto com seu término, hoje percebo que ela conseguiu entregar dois elementos que sempre estiveram presentes desde o piloto: essência e emoção.

As belas aberturas e conclusões de cada episódio me traziam semana a semana uma reflexão diferente e como uma espécie de mantra, parecia que me confortavam sempre que precisei. De rivalidades entre os Drs. Brown e Abbot, Everwood foi uma série que tratou do recomeçar, não só este que obrigou a família Brown mudar-se pra esta pequena e fria cidade após uma trágica perda, mas um recomeçar pra cada um daqueles indivíduos, mostrando como esta vida impactaria suas vidas e de todos ali presentes, não só no sentido clinico da medicina, como também da alma e do coração.

Menções Honrosas: The O.C, Being Erica, Greek e One Tree Hill

Fringe

Posso não ser a maior expert em ficção científica e nunca me imaginaria tão envolvida com uma série deste gênero e olha que tentei acompanhar Arquivo X assiduamente, mas foi Fringe que me cativou, mesmo criticada e com baixos índices de audiência. Apesar de ser um filhote de J.J Abrams e este ser marcado por suas criações confusas que sempre se encerram com ??? no ar, sinto que mesmo que não deem todas as respostas que buscamos deste universo bidimensional, a jornada de Olivia, Walter, Peter e Astrid foi uma das mais alucinantes, emocionantes e prazerosas de se acompanhar.

Fringe permitiu tirar do ostracismo uma das mais talentosas atrizes desta geração e se antes o nome Anna Torv não surtia nenhum efeito, hoje sem dúvida alguma veremos diversas portas, sejam deste universo ou de outros, se abrirem a ela. Sua Olivia carregou por diversas vezes a instabilidade da trama, principalmente quando os “casos da semana”, muito presentes nas primeiras temporadas, pareciam interromper a fluidez e o potencial que a série tinha, porém foi quando os dois universos se colidiram na terceira temporada, que a série mostrou seu coração, pois o que tendia a ser um tiro no pé alternando realidades de episódio a episódio, rendeu a melhor temporada. O que mais me prendeu desde então foi a entrega de todo o elenco, que para além de estarem envolvidos ou não no melhor projeto de TV, sempre serão pra mim, o grupo de pessoas mais comprometido e apaixonante atualmente.

Menções Honrosas: Arquivo X, Buffy, The Walking Dead e Game of Thrones

The Following

Nunca bati cartão com dramas policiais, mas ultimamente venho tentando acompanhar mais este gênero que até então nunca me enfeitiçou. The Following apesar de estrear no mid-season de 2013, ganha credibilidade, pois é uma criação diferente do “Papai Teen”, Kevin Williamson, conhecido por criar Dawson’s Creek, The Vampire Diaries e a Saga cinematográfica Scream. Fugindo da atmosfera adolescente, a nova aposta da FOX percorre um campo que pode já ser conhecido a muitos, ou seja, a dinâmica entre um policial do FBI e um serial killer, mas é sua concepção intensa e envolvente apresentada parece ganhar pontos comigo.

Kevin Bacon aventura-se nas telas pequenas como o policial aposentado Ryan Hardy, porém suas férias eternas do FBI são interrompidas quando o diabólico serial killer Joe Carroll, interpretado por James Purefoy (Rome) escapa da prisão, trazendo consigo seus hediondos crimes, estes que envolviam adolescentes indefesas. Espero então que a FOX acerte em cheio em mais um drama, considerando que suas comédias não lá são seu ponto forte, com exceção de suas animações, claro.

Menções Honrosas: Hannibal, 666 Park Avenue, Revolution e The Mob Doctor

2 thoughts on “Ontem, Hoje e Amanhã: Mary Barros

  1. Também tive o privilégio de seguir Everwood, apesar de este não me ter marcado tanto como a ti, gostei bastante da série. Já Fringe quando finalmente tiver o seu final merecido espero conseguir dar-lhe a oportunidade que merece e finalmente ver essa obra de arte. Já The Following não me parece que vá seguir.

  2. Confesso que pouco sei sobre Everwood, mas as séries da falecida Warner sempre me chamou a atenção.

    Fringe é Fringe, uma das melhores séries da atualidade e aguardo-me muito ansioso para assistir o desfecho desta fantástica série.

    Já parece que o tema da próxima temporada será serial killers hein, tanto The Following e Hannibal, e está também será uma série que darei minha atenção…

    Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s