Jane by Design (1×17) – The Sleepover


O episódio dessa semana trouxe o que mais amo na série: Jeremy e India. Mesmo com o clima de empolgação por conta da primeira festa de arromba de Jane e Billy, os dois personagens voltaram para dar ritmo à trama. Ambos estão abalados pelas mudanças que enfrentam por terem em comum desavenças com Gray. Jeremy reapareceu na bela Londres, abatido e desolado. A única coisa que lhe importa é o perdão de Jane. Do outro lado, India mostrou-se fragilizada por ter que se despedir do ambiente de trabalho, ao mesmo tempo que tenta esconder o quanto está preocupada com o ex-affair.

India escondeu as garras ao longo da trama e foi bem legal ela ter aparecido um pouco fragilizada. A miniatura da dama de ferro não tentou usurpar o lugar de Gray pela milésima vez e não fez planos para se manter no emprego. Porém, ela não perdeu o senso de humor negro quando se dirigia à Jane ou a Eli. Só ela consegue arrancar risos ardilosos com sacadas brilhantes.

Piadas de lado, fiquei em choque com a booty call entre India e Eli. Está certo que os dois estavam tristes por conta da complicação em lidar com os sentimentos dos seus respectivos interesses amorosos, mas confesso que simpatizei com o que aconteceu. Por mais que goste de Eli com Jane, por achá-los quase soulmates e tudo mais, ele também combinou com India. A maneira como ele a incitava verbalmente se encaixou e gerou faíscas, o que serviu para mostrar que ele seria o único cara capaz em domar a fera.

Jane curte um novo nível de amizade com Billy que me deixou satisfeita. Prefiro eles dessa forma a ficarem constrangidos por que “se gostam”. Eles felizes por conta da festa foi bem divertido e ambos precisavam de um momento só deles. Demorou até demais! Gostei bastante como a dupla voltou a se entender, soltar piadas e tramar coisas juntos. A cena em que eles fingem que Kate está em casa foi sensacional. Vou seguir essa ideia para fingir que tem alguém no meu apê.

Como tudo que é bom dura pouco, Zoe desempenhou o papel de megera da vez, mas por motivos justos. Ela fez o que Lulu não teve astúcia de fazer: convencer Billy a colocar Jane para fora da relação. A garota conseguiu ser irritante, mas ela só declamou seus direitos pelo ocorrido com Nick. Se ela não pode ficar perto do jogador de beisebol, o namorado não pode dormir na casa de Jane. Justíssima! A maneira como Zoe tratou Jane foi realmente um balde de água fria, pois a assistente de Gray precisava de um choque de realidade. Por mais que Billy e ela sejam melhores amigos desde os 10 anos, há certas coisas que comprometem qualquer relação que os amigos venham a ter. Isso aconteceu com Eli e não me surpreendi quando ele caiu na cama com India.

Enquanto Zoe trabalhava para ter os desejos atendidos dentro do relacionamento, Billy queria dar a melhor festa da história. E deu certo! Adorei a interação dele com Harley, mas isso me fez perguntar onde está Lulu. Nem na festa ela deu o ar da graça, algo que a adolescente faria sem pensar duas vezes. Especialmente, por ser Billy o dono da bagunça. O rapaz ajeita as coisas com Nick e o convence a retornar ao grupo de teatro, o que gera mais um conflito na relação com Zoe. De fato, ele nunca abrirá mão de Jane e seria mais saudável se ele colocasse logo as cartas na mesa. A abertura para isso aconteceu, pois Eli terá que dizer a verdade para Jane em algum momento.

Mudando de assunto, eu adoro a Rita, mas a maneira como ela se mete na vida dos Quimby é antiprofissional. Ela é apenas conselheira da escola e ex-namorada de Ben. Nada mais que isso! Ela não é tutora ou foi nomeada para manter Jane em segurança na ausência dos pais ou responsáveis. Agora, ela vai ficar no pé da ex-cunhada para saber se Kate ainda mora com ela e, de certo, informará Ben da omissão da irmã. Por mais que goste da Rita, esse tipo de comportamento não é condizente.

A série termina com Jeremy em uma cena de quebrar o coração. Ele realmente se desiludiu com a carreira e tenta se recuperar sendo bartender do pub do tio. Quando Jane o encontra, todas as esperanças de recuperar a linha de roupas produzidas para a Harrods esvaem pelo ralo. Ele se recusa a ceder e frisa que não quer mais viver de mesquinharia. É normal as pessoas se decepcionarem com a profissão ou com o antro de cobras no ambiente de trabalho, ainda mais quando se trata do mundo da moda, onde tudo é competitivo. Ele precisa abrir um negócio próprio, dou todo apoio.

O que me preocupa é como se dará o retorno de Jeremy para a série. Eu preciso que ele se mantenha por lá, pois ele me faz feliz. Outro personagem que deveria ganhar um pouco mais de atenção é Carter. Ele é muito engraçado e me lembra demais o Lafayette de True Blood.

No mais, o episódio foi morno, mas merece uma boa nota por conta do retorno de Jeremy e India.

Artigo preparado por: Stefs Lima

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s