Wilfred (2×03 – Dignity/2×04 – Guilt)


(2×03) – Dignity

“Let not a man guard his dignity, but let his dignity guard him.” – Ralph Waldo Emerson

    Mesmo numa summer season lotada de boas séries, poucas comédias vão ao ar, e apenas uma parte dessas é assistível (ninguém merece Anger Management, sim ou claro?); Dignity foi um ótimo episódio para quem está desesperado para dar algumas gargalhadas.

Sabendo mesclar perfeitamente comédia e o desenvolvimento das personagens, Dignity nos transporta para o escritório de Ryan, onde o episódio se desenvolveu. É com tristeza que volto a dizer que Amanda não teve o destaque necessário para me fazer gostar da personagem, apesar de adorar a Alison Mack. Tenho certeza de que ela aparecerá mais nos próximos episódios, quando começar a namorar com Ryan (o que é provável que aconteça).

Esse, por sua vez, rapidamente esqueceu Jenna; ou pelo menos foi o que o roteiro me levou a pensar. Ryan passou o episódio inteiro tentando convencer o chefe de que merecia mais tempo para entregar o trabalho, mas só porque precisava de tempo para sair com a Amanda. E Jenna, tua querida amada, por quem você era desesperadamente apaixonado até um episódio atrás? Sim, a raça humana tem essa qualidade (ou defeito?) de seguir em frente muito rápido… Mas com Ryan foi ultrarrápido. Não, eu não estou reclamando! A Jenna foi tarde.

As partes com Wilfred foram, como sempre, as únicas partes engraçadas do episódio. Desde os primeiros minutos me fez cair de tanto rir. Aquela foto do cão com duas garotas nos braços, aparecendo no iPhone de Ryan, me fez quase ter um troço; Wilfred com a peça de xadrez na boca foi perfeito; Ele falando com Bear é sempre cômico, mas falando com pombos que só estão preocupados em comer grãos no chão? Muito mais!

(2×04) – Guilt

“Guilt: The gift that keeps on giving.” – Erma Bombeck

    Se o episódio anterior fora focado no trabalho de Ryan, este foi inteiramente focado no relacionamento dele com a irmã. Ele sente culpa por ter destruído o casamento dela e, por isso, permite que sua irmã o trate como um empregado, pois talvez assim o perdoe. Essa trama foi de longe a mais chata da temporada até agora, mas por ter sido recheada de cenas com Wilfred nem percebi que o tempo estava passando.

Foi excelente o discurso do cão, explicando como e por que os cães odiavam os bebês. Melhor ainda foram as suas incontáveis tentativas de acabar com o bebê. Foi tão divertido que me senti assistindo a Tom e Jerry, o desenho animado em que o gato vivia perseguindo o rato. Wilfred não conseguindo passar pelo “muro gigante” foi hilário, além de ter nos lembrado de que ele é um cão. Mesmo tendo citado tantas vezes o quanto cães odeiam bebês, fica difícil lembrar a cada instante que o fantástico Jason Gann é na verdade um cachorro (detalhe para ele andando estilosamente no primeiro minuto do episódio, no momento que Ryan recebe a mensagem da Kristin. Perfeito!)

Mesmo tendo sido um episódio mais simples do que os anteriores, Guilt manteve o excelente nível da temporada, que está por se mostrar muito superior à temporada de estreia. Que continue assim!

Artigo preparado por: Caio Machado

One thought on “Wilfred (2×03 – Dignity/2×04 – Guilt)

  1. Dois episódios ótimos… Estou por gostar cada vez mais desta temporada de Wilfred, esta está por aproveitar cada vez mais as suas loucuras e está por cada vez mais mostrar o lado psicológico afetado de Ryan…

    Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s