Jane by Design (1×15) – The Online Date


Para o pesadelo dos Quimby, Kate realmente voltou para ficar. E não de uma maneira natural. A mulher repete a dose de falta de  simancol do episódio anterior e se mete até na qualidade das escovas de dente dos filhos. Poderia até ser engraçado, se não fosse ela ter forçado a barra com Jane e Ben inúmeras vezes, sem ser necessário. O fim do mundo foi quando ela abraçou a causa da solteirice melancólica de Gray e criou um perfil online para a mulher encontrar sua nova alma gêmea. Na minha singela opinião, isso foi desnecessário, mesmo que o assunto tenha gerado algumas raras risadas por conta da ideia nada a ver de Kate.

Gray estava naqueles dias que ela não poderia ter saído da cama. Ao descobrir que o ex-marido está de casamento marcado antes do divórcio deles ter esfriado, a mulher fica chateadíssima. A autoestima dela é abalada, mas ela não largou mão de ser mandona com Jane quando necessário e nem de brincar com o sobrinho ao dizer que ele não passava de mero empregado. Geralmente, a mulherada surta quando são “substituídas” muito rapidamente e foi assim que Gray se sentiu. O perfil no site de namoro criado por Kate foi uma mão na roda, pois a designer voltou a ficar confiante, ter um brilho exuberante nos olhos devido à ideia de ir a um encontro.  Jane agiu como uma boa amiga – mesmo sem ser – e colocou o trabalho em risco várias vezes para fazer com que a chefe se sentisse melhor. Claro que ela foi impulsionada pelas ideias mirabolantes da mãe e era óbvio que tudo sairia errado.

Zoe surpreende tanto a mim quanto a Billy. Além de ser rica e ter dois pais bem no estilo Rachel Berry, ela é totalmente o oposto de Lulu. Isso deixa o amigo de Jane intrigado e temeroso com a ideia de conhecer os pais dela, sem pagar mico. Além disso, a nova namorada do rapaz mostrou seus talentos artísticos secretos e consegue o papel principal da peça que será a versão da Cinderela moderna, ao lado de Nick. A Cinderela e o Príncipe Encantado podem não atingir o sucesso esperado por Amanda, pois todas as pessoas que querem boicotar o trabalho fazem parte do elenco. Zoe é o desafeto de Lulu e Nick não é o cara preferido de Billy, por ele ter namorado Jane. Essa “troca” de casais vai dar realmente muito o que falar.

India permaneceu no casulo de maldades e eu gosto da maneira como ela se sente confortável na própria pele desde o sucesso da Harrods. Não associei direito ainda o que ela fazia dentro da Donovan Decker, sendo que ela trabalha para outra empresa. Tirando isso, a vilã não perdeu a chance de infernizar Gray, claro. Querendo reviver os planos de vingança e colocá-los em prática, mesmo estando sozinha, ela investe em Tamara, designer de respeito que quer Gray em sua empresa. Mais uma vez, ela cai do cavalo, pois Jane impediu que o pior acontecesse. Na verdade foi Gray, pois ela não foi se encontrar com o homem misterioso da internet que, na verdade, era Tamara. India mal sabe que safou Jane mais uma vez, pois o encontro das duas mulheres, na tentativa de chamar a atenção da mídia e de Donovan, deu tudo errado. A mulher naufragou em mais uma intriga invalidada.

Billy e Jane conflituam com o que sentem um pelo outro. Eu senti falta dos momentos de desabafos entre eles e, após esse episódio, fica mais nítido que ambos se gostam e que não terão coragem de dizer isso tão cedo. Eles simplesmente deixaram a vida guiá-los, ganhando de presente Zoe e Eli. Jane sente que foi substituída pela namorada de Billy, um discurso bem feio, diga-se de passagem. A garota “largou” o amigo na mão muitas vezes desde que se afundou na Donovan Decker e eles se afastaram desde que Billy saiu da detenção juvenil. Logicamente que um dos dois encontraria alguém para preencher o vazio. Às vezes, tenho vontade de chacoalhar Jane quando ela diz coisas desconexas, se fazendo de coitada, sendo que boa parte do caos acontece por causa dela. Não tenho nada contra a personagem, por favor, mas esse papo de substituição foi muito mal posicionado. Mas, enquanto Billy e ela não se resolvem, Eli e Zoe são a opção.

Eu fiquei com dó da Rita. Ela alterou o estilo de pensar e agir para correr atrás do prejuízo com relação ao término do relacionamento com Ben. Quando ela apareceu na escola toda poderosa, gargalhei muito, pois ela não nasceu para isso. A orientadora sempre foi nerd e sofria bullying de Amanda. O irmão de Jane ainda sente algo por ela, mas Rita perdeu as estribeiras por causa das investidas da rival em cima do ex-namorado. A loira veio para competir e ganhar, nem que precise jogar sujo para conquistar Ben. Será engraçado as duas brigando, mas Rita tem a grande probabilidade de se dar mal por agir de maneira desesperadora. Acho válido ela se declarar logo para evitar mais situações constrangedoras.

Jane terminou o episódio sem grandes danos e me pergunto até quando isso acontecerá. Todas as coisas que tem tudo para dar errado, acabam bem e isso é muito surreal. Gray a agradece pela ajuda com relação ao seu problema amoroso e ela se safa de mais uma emboscada. O problema é que ela prometeu ser honesta com a chefe e isso vai gerar uma dor de cabeça para a assistente quando for descoberta. Mas o dilema da adolescente não se compara ao sumiço de Jeremy. Onde ele está? Preciso que o designer volte, pois sinto saudades da falta de senso dele. Só ele para me deixar feliz, fato!

Artigo escrito por: Stefs Lima

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s