Gossip Girl – 5ª Temporada (2012)


Não fora fácil chegar aqui. Para chegar a tal ponto da história de Gossip Girl fora necessário agüentar muitos episódios ruins, temporadas azedas e diversas descaracterizações de personagens. O ápice havia sido a péssima quarta temporada, que expôs as limitações da série, as limitações de seus personagens e as limitações de suas histórias. Para muitos, GG chegou ao fim após o último episódio da quarta temporada, porém há sempre aqueles que insistem, que acreditam ou que é apenas um fã obcecado, estes que permaneceram de pés firmes e conferiram o quinto ano da badalada série teen. E, sim, estes corajosos guerreiros tiveram a sua premiação, tiveram sua resistência retribuída e foram presenteados com a segunda melhor temporada da série, perdendo apenas para a sua temporada de estréia.

E agradeço por ser um destes que puderam conferir a qualidade da série crescendo episódio após episódio, alcançando o ápice em determinados momentos e nos fazendo lembrar a razão pela qual nos apaixonamos pela série quando esta estreou por meados de2007. A série não precisou se reinventar para trazer este ar de frescor, para trazer esta boa temporada, tudo o que necessitou fora retornar as suas origens, rever o foco de suas histórias e rever as atitudes de seus personagens, precisou encontrar um pouco mais de coerência em seu roteiro e a encontrou.

A capacidade que a série mostrou de se reencontrar fora extremamente gratificante, pois com isso fomos capazes de assistir episódios realmente bons, episódios como Memoirs of an Invisible Dan, G.G. e The Princess Dowry marcaram a temporada e mostraram uma qualidade há tempos não vista em um episódio da série. Mas nem tudo fora flores, a temporada fora prejudicada pelo fato de possuir mais episódios do que o necessário, sendo assim tivemos que superar algumas decepções como Salon of the Dead, Yes, Then Zero e alguns outros episódios que remeteram a uma qualidade semelhante a das temporadas anteriores. Mas mesmo contendo alguns deslizes, o saldo final desta temporada continua extremamente positivo.

O roteiro acertou em cheio em fazer a série, e conseqüentemente seus personagens, a girarem em volta da Gossip Girl e de seu blog. Esta receita funcionou perfeitamente na temporada inicial da série e teve seus efeitos na segunda, porém nas demais a Gossip Girl se tornou apenas um acessório, perdendo o seu estrelato. O grande feito desta temporada é que esta fora capaz de trazer a esquecida Gossip Girl e seu blog de volta ao estrelato, focando suas tramas na queda e na ascensão do reinado da entidade mais misteriosa dos últimos tempos.

Havia tempos em que não perdia meu precioso tempo lendo teorias e tentando fundar uma própria sobre a identidade da GG, esta fora uma temporada que trouxe de volta sensações e sentimentos. Podemos até dizer que esta fora uma temporada corajosa por apresentar algumas tramas que as demais não tinham paciência. Aqui podemos conferir desenvolvimento de personagens que antes serviam apenas como cabides para as histórias dos demais e podemos conferir a inserção de novos personagens interessantes, que souberam movimentar a temporada de uma maneira eficiente e dinâmica.

Entre os principais tenho que destacar Nate, que fora sempre um retardado e um inútil nas demais temporadas da série. Este ainda pode estar longe de ser um personagem tão importante quanto Blair, Chuck ou até mesmo Dan, porém seu crescimento nesta temporada fora impressionante, tendo sua própria trama, sem ficar na sombra dos demais. Este crescimento apenas fora possível com a entrada da magnífica Diana na série, uma personagem que agitou do inicio ao fim esta temporada, trazendo sempre um clima de mistérios e intrigas.

Esta temporada também serviu para firmar, com cada vez mais exclusividade, o papel de Blair como protagonista da série. A personagem fora, sem sombra de duvida, a que mais recebeu destaque em suas tramas, lembrando que o marcante centésimo episódio da série fora completamente centrado na personagem. Tanto o seu casamento quanto o seu relacionamento com Dan fora capaz de nos proporcionar bons momentos.

Chuck e Serena foram os mais prejudicados pela estrutura que as tramas apresentaram. Chuck ficou por ser à sombra de Blair em todos os momentos da temporada, quando sua trama surgiu esta apenas causou decepção e não fora tão empolgante como deveria ter sido. Serena continuou por ser Serena, fora a única personagem que não demonstrou sinal algum de desenvolvimento e ficou transitando de tramas em tramas, perdendo a chance de brilhar solo quando a teve.

As tramas envolvendo os personagens mais secundários da série não tiveram espaço para muito destaque, e isso é algo que tenho o prazer de agradecer. Apenas na reta final da temporada temos Lily a iniciar uma trama de sua autoria, porém esta fora influenciada pela partida de Cece, sendo assim contamos com alguns bons momentos.

Apesar de tem apresentado uma boa temporada, GG já havia perdido muitos seguidores com suas fracas temporadas anteriores, tornando esta a temporada mais fraca em termos de audiência para a série. Sim, a série fora renovada para uma sexta temporada, porém já nos fora anunciado de que esta será a última temporada da série, a grande despedida.

Enfim, não vamos começar agora por falar desta sexta temporada, vamos apenas nos contentar por mais alguns dias com a qualidade peculiar que esta quinta temporada nos apresentou. Fora tão gratificante ver Gossip Girl retornando aos seus primórdios, nos surpreendendo e encantando episódio por episódio Só espero que a próxima temporada seja capaz de apresentar uma qualidade tão alta como esta, ou quem sabe ainda maior.

Artigo preparado por: Well Fernandes

3 thoughts on “Gossip Girl – 5ª Temporada (2012)

  1. Couldn’t agree more! Esta temporada esteve à altura das expetativas e superou-se. A série conseguiu voltar a encontrar-se e, apesar de algumas falhas, principalmente na reta final da temporada, foi das melhores temporadas da série, apenas perdendo para a de estreia e empatada com a segunda. (Para mim a terceira foi mesmo a temporada mais fraca. Seria a quarta se não tivesse a primeira parte, pois eu adorei a história com a Juliet, foi o que salvou a temporada, se não seria mesmo a pior. A terceira foi mais equilibrada na pouca qualidade…)
    Personagens fantásticas, como Diana, e personagens dispensáveis, como Lola, nos foram apresentadas nesta temporada e nos trouxeram tramas interessantes, umas mais, outras menos. Destaco também a evolução de Nate, que foi bastante bem-vinda, Blair, que apesar de ter perdido um bocado o seu brilho, continuou a ser Blair (um dos seus momentos altos da temporada, para mim, foi ela a encarnar Diana Payne). Destaco também, não pela positiva, infelizmente, Serena. Esta tem vindo a perder-se e ao seu brilho. Ela não teve um rumo nesta temporada, e espero que, com o que aconteceu na season finale, esta volte ao seu caminho e evolua. Chuckl também esteve bastante apagado e tem perdido a sua personalidade. Mas uma boa adição foi o seu lado sentimental para com os animais, com a adição do adorável Monkey.
    Senti muita falta de Jenny, que na temporada ainda fez umas aparições no UES, mas nesta temporada nem deu a cara. Gostaria de a ver de volta na conclusão da série. De quem não senti lá muita falta foi Vanessa ( exceto nas cenas em que Lola aparecia, aí eu implorava para que Vanessa voltasse)
    A trama do livro do Dan foi das melhores e das piores da temporada, melhores pelo seu início, pelo seu potencial e pelo excelente episódio Memoirs of an Invisible Dan, piores por causa do seu seguimento, e da sua conclusão fraca.
    Tivemos também o 100º episódio, que fora dos melhores da temporada, se não da série, recordando tudo o que se passou nestes 5 anos, e com o divertidíssimo sonho musical de Serena. E foi neste episódio que voltou a grande Georgina, que na sua escusada última participação não trouxe nada de novo, com esta trouxe o fôlego que a série precisava: reanimar a própria Gossip Girl. Com isto, a blogueira voltou a ter o seu destaque, permitindo que ele continue até (esperemos) ao fim da série, em que Nate tentará descobrir a verdadeira identidade de -A.., ups, de Gossip Girl.
    Dorota, como sempre esteve impecável, com os seus comentários divertidíssimos. Adorei a participação de Cyrus e de Eleanor, que já deixavam saudades…
    Segundo o que li na internet, GG só irá acabar para o ano pois o contrato com Blake Lively, Leighton Meester e os restantes personagens principais acaba ( e eles devem estar um bocado fartos daquilo…), e não tencionavam renovar contrato. Se dependesse da CW, duraria mais do que Dallas (a primeira série). Mas secalhar é uma boa coisa. GG precisava desta lufada de ar fresco, mas se continuasse por muito mais tempo, iria ficar insuportável. Uma conclusão de 10 episódios parece-me muito bem, e os riquinhos do Upper East Side merecem uma boa conclusão, e acho que a vamos ter, pois a temporada vai ser pequena (assim eles, teoricamente, tem menos espaço para tramas desinteressantes, como foi um dos problemas desta temporada), e acho que eles se vão esforçar para dar um fim digno à série.

    Desejava muito era que a equipa de Josh Schwartz pegasse no spin-off de Gossip Girl, os Carlyles, coleção de livros da mesma autora de GG e o transformasse também numa série. Afinal, a televisão precisará de um sucessor de GG, que por sua vez fora um sucessor de The OC (também de Schwartz).

    Aqui espero ansiosamente pela Fall Season por GG e muitas outras séries, mas claro, aproveitando o verão na mesma.

    XOXO

    • Olá meu caro, cá estamos nós novamente a comentar esta ótima temporada né?

      Sim, esta temporada realmente superou as expectativas que haviam sobre si, a série se reencontrou e, apesar de alguns tropeços, conseguiu nos satsifazer ao visualizar todo o conjunto da obra.

      Concordo com tudo o que disseste sobre os personagens, não sei se conseguirei esquecer com facilidade a atuação de Blair ao interpretar Diana, acredito que este venha a ser o melhor momento cômico da personagem em toda a série.

      Será que a Vanessa e a Jenny irão voltar para fazer aquela última aparição na série. Jenny era minha favorita até a terceira temporada, mas a temporada fora péssima e isso prejudicou demais a personagem…. Espero que ela volte, adorava demais ela.

      Nossa, foi em Memoirs of an Invisible Dan que voltei a me apaixonar por GG… Infelizmente, como tú mesmo disseste, a série perdeste o fio da meada e se afundou em uma conclusão aquém do esperado para uma trama desta magnitude, mas ainda assim fora uma das melhores da temporada.

      AHHH a volta da Sparks e o 100th foram eventos marcantes… Blair casando, Serena e o seu Broadway Dream, e, claro, a presença fatal de GG, que, sem duvida, sempre gera os melhores momentos da série.

      Também acho que GG deve acabar por agora… Sinto muito dizer isto, mas a série não tem mais muito fôlego, tenho minhas duvidas se a nova temporada conseguirá ser tão boa como essa. A sexta temporada precisa de um gás novo, algo refrescante para nos trazer uma qualidade semelhante… Mas será a última temporada e se emocionar com ela será algo extremamente valido. Serão dez ou onze episódio? Pelo que havia lido seriam 11, mas minha memória anda meio fraca ultimamente…

      Bom, GG já tem uma substituta… The Carrie Diaries que vai estrear na Fall… Mas não sei se está conseguirá a mesma qualidade de GG… Mas fiquei curioso, sobre o que é esta Os Carlyles? Não é sobre a família vegetariana do Creprusculo não né? Hehehe

      AHHHH Fall Season, não tem como não esperar ansiosamente por esta época do ano… Nos encontramos nos reviews de GG e, claro, no de diversas outras séries.

      Atts

      • Eu gostava muito que Jenny, e ok, a Vanessa, voltassem para um último adeus. E sim, pelo que li são 10 episódios.
        Eu sabia de The Carrie Diaries, mas não sei porquê, mas não estou com muitas expetativas quanto a esta, mas vou assistir!
        Os Carlyles é a continuação, é sobre uns trigémeos (duas raparigas e um rapaz) que se mudam para o apartamento de Blair (spoiler alert, nos livros ela, Serena e Nate saem de NY, pelo que li na internet) e conta a história deles. Eles tb vão ao antigo High School do antigo grupo. E não, não tem nada a ver com as fadas brilhantes do Crepúsculo xD Há também outro spin-off de GG, It Girl, que é com Jenny como personagem principal, em que ela vai para um colégio interno. Googla por estes livros, as histórias são bem teen cliché, mas seria divertido ver uma nova geração no UES!

        XOXO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s