The Newsroom (1×02) – News Night 2.0


É mais do mesmo… Mas é um mais do mesmo tão bem feito!

É com a frase certeira que nosso querido Murillo Martins soltou em uma de nossas conversas privadas sobre a nova série de Aaron Sorkin que começo este review, que por sinal encontra-se um pouco atrasado.

Acontece que The Newsroom não traz nada de inédito, original ou surpreendente. Traz uma trama simples que procura criticar o jeito moderno de se fazer televisão através de si mesma. Porém, The Newsroom é excelentemente escrita, interpretada e dirigida, é uma série que não possui espaços para erros ou falta de simetria. Sorkin não permite que falhas aconteçam, sendo assim, a série apresenta um segundo episódio ainda mais forte e impactante que o seu antecessor.

O episódio anterior trabalhou a inovação em toda a produção do jornal noturno apresentado por Will MacAvoy, o tão conhecido News Night. Este semana a trama apareceu para nos mostrar que o jornal ainda encontra-se em adaptações, que muita coisa ainda será modificada e que a rotina antes encontrada naquele pequeno estúdio de gravação nunca mais será a mesma. Este episódio mostra que mudanças trazem problemas, que problemas trazem discussões, que discussões trazer conflitos e que conflitos em certo momento são resolvidos, porém há toda uma trajetória, todo um caminho até que tais conflitos sejam resolvidos.

Ás vezes este caminho não dura uma hora, dias ou semanas. Por vezes este caminho anos, não um único ano, mas sim anos em plural mesmo. Will e Mac nunca iriam conseguir trabalhar juntos sem resolverem o pequeno assunto particular que possuem. Claro que seria muito mais fácil se apenas estes soubessem deste assunto, mas fora necessário este pico, um grande erro, necessário que todos no estúdio descobrissem, para que o assunto entrasse novamente na mesa, que fosse discutido mais uma vez, para que finalmente fosse resolvido.

Mas todo grande problema tem um inicio. Will teme que sua equipe esteja cheio de pessoas inexperiente, e, por que não, incompetente. Há vestígio de inexperiência, e não de incompetência, neste episódio, o que coloca em crise todo o sistema que Mac havia criado na tentativa de revolucionar o telejornal.

Uma das coisas que mais me assustou durante a premiere fora a quantidade de personagens que havia na trama. Mas o roteiro, até o momento, está por se portar de uma forma inteligente e cativante, não encontra necessidade de desenvolver todos os personagens ao mesmo tempo e nem de desenvolver alguns. Sendo assim, a trama não se perde em momentos desnecessários, não faz desenvolvimentos inúteis e nem cultiva personagens sem potencial. Visto o exemplo de Maggie, esta é uma peça chave desde o episódio passado e seu desenvolvimento neste episódio estivera totalmente ligado com a trama que este estivera por apresentar, e o roteiro não encontrou a necessidade de focar em mais nenhum outro personagem secundário pois a trama que precisava já havia sido encontrada e explorada.

Will é o personagem que mais vai precisar se adaptar a esta nova maneira, a esta notícias diretas que a nova versão do seu telejornal quer explorar. Esta parte da trama fora uma critica direita ao telespectador americano, aos telejornais americanos e a todo o sistema de noticiários americanos. Tudo gira em torno de audiência, até mesmo os mais tradicionais telejornais precisam deste elemento para continuar a contar suas notícias, e muitas vezes a busca por tal acabam por influenciar as decisões criativas, por alterar pequenos fatos e esquecer noticias que julgam serem menos importantes. O noticiário está cada vez mais divertido e animado de se assistir e por vezes estes se esquecem de devem serem cruéis, realísticos e grandes influenciadores e não grandes influenciados. Will sentiu o prazer que fora fazer um verdadeiro furo jornalístico no episódio passado, mas neste o peso da audiência e do elemento pop o influenciou, o que tornou o seu possível espetáculo uma piada sem graça.

E fora necessário tudo isso. Os erros, o debate pessoal com Mac e o seu próprio erro para que Will admita que deseja a voltar fazer jornalismo voltado a notícias e debatê-las da forma que um telespectador inteligente merece recebê-la.

Enfim, a trama de Sorkin está por ser exatamente aquilo que prometera. É profunda, não traz superficialidade e nem perda de tempo. É um drama em sua mais bruta forma e é sendo desta maneira que a série está por me conquistar. Já dizia um antigo ditado que nada se cria tudo se copia e The Newsroom não foge disso, porém, como meu caro Murillo falou tão sabiamente, é uma cópia tão perfeita que sua taxa de rejeição é praticamente nula.

Artigo preparado por: Well Fernandes

5 thoughts on “The Newsroom (1×02) – News Night 2.0

  1. As saudades que tinha de West Wing continuam a marcar a minha existência no mundo das séries ainda que agora tudo se tenha atenuado com The Newsroom.

    E posso já dizer que o terceiro episódio é melhor que este, já muito bom, segundo.

    • Ah já adicionei The West Wing na minha watchlist… Espero que esta seja tão boa quanto as recomendações me disseram.

      E o terceiro episódio é ainda melhor do que este? Já estou mega ansioso para vê-lo, vou tentar assisti-lo o mais rápido possível.

      Atts

      • The West Wing foi a melhor série que já vi em toda a minha vida. É simplesmente genial. The Newsroom tem um bocadinho de The WW e já é boa.

        Vê o terceiro sim, melhora substancialmente e temos a apresentação daquilo que será um confronto.

  2. Que honra! Tive participação especial na review de Newsroom.
    Estou realmente golstando da série, exatamente por ser um história simples e bem contada. É legal que não prpõem nada de surreal, é só uma série sobre as pessoas convivendo nos bastidores de um jornal.

    Grande Abreço Well

    • Uma frase certeira em um momento certeiro, não podia usar sem colocar a sua autoria, é sempre bom mencionar pessoas fantásticas nos meus reviews…

      Também estou gostando bastante da série, como tú mesmo disseste, é uma história simples e excelentemente contada, sem nada de surreal ou impossível.

      Outra grande abraço meu amigo, nos encontramos novamente por aí…

      Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s