Flashback: Queer as Folk Season 01 Part III


Será que estou pronto para mais uma rodada de excelentes episódios de Queer as Folk? A série vem por mostrar uma constante evolução, desenvolvendo seus personagens e suas tramas, crescendo positivamente a cada episódio. Minhas expectativas levam-me a acreditar que estes episódios serão ainda melhores. Mas vamos ver o que estes episódios nos reservam.

…:: Daddy Dearest (Sonny Boy) (1×09)

Acredito que este venha a ser o episódio mais fraco da série até o momento. Apesar de apresentar boas tramas e nos explicar a razão de Brian ser o Brian, este episódio pecou por não ser tão envolvente como os demais episódios da série. Porém este ainda é um bom episódio, que variou entre o drama e a comédia sem se perder no meio do caminho.

A trama de Brian, sem duvida alguma, fora a trama que mais me envolveu por todo o episódio. A disputa da guarda de Gus com Melanie parecia ter sido ganhada fácil pela mulher de Lindsay, porém Brian revela que não quer ser um tipo de pai que abandona seu filho, não quer ser fazer com Gus o que seu pai fez contigo. Acho que está é a atitude menos egoísta de Brian até o momento, isto demonstra o quanto o personagem está evoluindo, está crescendo. Após ver a relação deste com seu pai fica fácil entender a razão pela qual Brian não acredita no amor ou tenta manter um laço mais seriamente com alguém.

Senti pena de Michael, todo perdido no meio de uma reunião de amigos ricos e bem sucedidos de Cameron. Estava óbvio que Michael iria falar alguma coisa ou fazer alguma coisa que atraísse alguns danos, mas fora bom ver a forma madura com que Cameron lidou com a situação. Só que acho meio precipitado o lance deles irem morar juntos, mas vou esperar ver qual será a resposta de Michael sobre isso antes de ter minhas próprias conclusões.

Já a trama de Emmett me decepcionou um bocadinho, acredito que esta poderia ser mais inteligente e mais cômica do que fora. Mas gostei de ver que o roteiro sabe encontrar espaços para desenvolver os demais personagens e nos apresentar tramas cômicas para nos descontrair de tanto drama.

Enfim, um bom episódio, não tão bom quanto os seus antecessores, mas que ainda assim teve a sua função no desenvolvimento das tramas, dos personagens e da temporada em si.

NOTA: 7,5

…:: Queens of the Road (1×10)

Como um episódio consegue causar um gosto tão doce quanto amargo ao seu final? Este é o charme de Queer as Folk¸ a forma com que a série desenvolve suas tramas e estão por desenvolver os seus personagens é do meu agrado, deixando-nos sempre conectados com os mesmos.

Se fosse para eu escolher um deles para ter como amigo escolheria Emmett. Este sempre procura uma maneira de animar Michael, de lhe dar sábios conselhos e não empurrá-lo no caminho que acredita ser certo. Estou cada vez gostando do personagem mais excêntrico da série.

Justin em New York fora uma ótima escapatória da cena GLBT de Pittsburgh, sem mencionar que esta trama fora essencial para o desenvolvimento de seu relacionamento com Brian. O que fora a cena do casal no quarto do hotel? Fora intensa e mostrou o quanto ambos estão conectados.

Terminei o episódio feliz por Brian e Justin, porém senti o gosto agridoce do término de Cameron e Michael. O pior é que não consigo sentir raiva por nenhum dos personagens, entendo a necessidade de ambos e entendo as razões pelas quais estes tomaram as suas decisões finais. Mas sim, fora realmente de partir o coração.

A trama de Melanie também fora legal e ver esta se sacrificando pela sua amada poder ficar em casa e cuidar do Gus fora outro momento vitorioso para o casal. Entendo a implicância de Melanie em relação a Brian, só que acho necessária esta também entender sobre as necessidades deste de ser um pai.

E finalizamos o episódio com Justin a ir morar na casa de Debbie, ocupando o antigo quarto de Michael. Fica uma incógnita sobre o que virá a seguir e estou completamente ansioso para o que a série virá nos apresentar.

NOTA: 8,3

…:: Surprise! (1×11)

 Sim, este episódio fora uma grata surpresa e nos mostrou o quanto a série e seus personagens estão por evoluir. Com uma trama centrada no aniversário de 30 anos de Michael, Surprise! fora um excelente episódio que trouxe à tona sentimentos de revolta, amor e solidariedade.

 O que Brian fez por Michael neste episódio não condiz com a conduta do personagem, isto mostra o quanto este está por se desenvolver, por amadurecer. A cada episódio Brian está por agir mais conscientemente, menos centrado em si e buscando ajudar os seus amigos, mesmo que involuntariamente. Não tem como não ficar com dó do personagem após o que este fez por Michael e agora estou por entender a razão o porque de muitos dos fãs adoram Brian. E o que fora Justin ficar ao seu lado… Quer mais prova de amor do que isso?

 Melanie está por desenvolver uma ótima trama também. Esta não está por conseguir esconder sua insatisfação em não ser a mãe, no papel, de Gus e acaba por encontrar complicações em seu relacionamento com Lindsay.

 Gostei também de Emmett, que se encontrou com suspeita de ser portador de HIV. O que será agora do personagem uma vez que prometeu nunca mais sair com homem em sua vida? Só mesmo Emmett para nos fazer ficar tenso com sua trama e finalizá-la de uma forma extremamente cômica.

 Enfim, este fora mais um dos grandes episódios da série, estando entre os meus favoritos até o momento. Estou bem ansioso para saber como ficará o relacionamento de David e Michael agora que o casal vai morar junto e como ficará o relacionamento de Michael com Brian. Que venham os próximos episódios…

 NOTA: 9,1

…:: Move It or Lose It (1.12)

Neste último episódio desta 3ª parte do nosso Flashback somos obrigados a encarar uma Queer as Folk sem a amizade incondicional de Brian e Michael. Fora sim um interessante episódio, focado nas relações, com diálogos fortes e cenas marcantes. Porém ainda fiquei com a impressão de que este poderia ter sido um pouco melhor. Acho que o problema foi que o resultado final contrariou completamente minhas expectativas. Mas, ainda assim, fora um bom episódio.

 Sem Michael, Brian fica completamente perdido, nem mesmo o sexo lhe interessa. Já sem Brian, Michael fica estressado com mais facilidade, o que acaba conciliando em sua primeira discussão com David após mudar-se para a casa do fisioterapeuta. Isto mostra o quanto ambos se pertenciam como amigos, a vida de um não está completa sem a convivência com o outro. E é graças à interferência de Justin que esta amizade volta a florescer.

 Porém eu gostaria de ficar um pouco mais de tempo sem esta amizade. Queria ver como o roteiro iria desenvolver os personagens sem a amizade marcante de Brian e Michael. Mas nem tudo funciona como quero, aliás quase nada funciona como quero. Sendo assim, aceito o fato do roteiro ter premeditado a reconciliação de Michael e Brian.

 As tramas de Emmett são uma verdadeira montanha-russa. Esta começou bem a mostrar de uma forma cômica as maneiras que este está utilizando para cumpri a sua promessa, porém não sei o que esperar da sua trama ao final do episódio. O culto de extinção do homossexualismo não conseguiu me interessar, talvez se deva pelo fato de que não acredito nisso. Vamos ver o que Emmett vai tirar desta trama, espero que esta tenha um final alegre e divertido, como as demais tramas do rapaz.

 A melhor parte do episódio fora protagonizada por Lindsay e Melanie. As desavenças do casal estão em maior evidência e escondê-las já não é mais possível. Vou ter que assumir o lado de Lindsay nesta pequena briga, uma vez que Melanie está por agir como uma garota mimada que não está por conseguir o que deseja. A cena onde Lindsay desabafa sobre o que está sentindo para Melanie é a minha favorita do casal, até o momento.

 Enfim, um bom episódio que deu segmento a uma grande seqüência de bons episódios. Apesar deste não apresentar o esperado pela minha pessoa, Queer as Folk continua por apresentar uma temporada coerente e cheia de qualidades, espero que a próxima metade desta mantenha o mesmo nível.

 NOTA: 8,0

 E chegamos ao fim de mais uma parte de nosso Flashback. Fora possível visualizar nestes quatro episódios o desenvolvimento das tramas e os desenvolvimentos de alguns personagens. Destaco a presença do casal Lindsay e Melanie, Emmett, Michael e Brian, que fora o personagem que mais se desenvolveu.

 Artigo preparado por: Well Fernandes

2 thoughts on “Flashback: Queer as Folk Season 01 Part III

  1. Ah, puts Well, que legal saber que tu está gostando mesmo de Queer *.*
    E se prepara, pq só vem mais desenvolvimento da trama, dos personagens e da série em si!
    Emmet com certeza, é o viado que eu mais queria como amigo, Michael tb, ele é confiavel *-*

    Não tem como eu conseguir comentar eps por eps, fica complciado pra mim, que já vi há tanto tempo atrás =(

    Mas destaco o niver do Michael, que foi simplesmente MUITO bom, melhor que o dele, só o do Brian, que está vindo ai haha😀

    Eu consigo odiar sim o Brian, mas o entendo a medida que as coisas vão passando, mas ele me dá muita raivaaaaa!!! kkk

    Ted está fazendo muitas cagadas já ne?
    Sua autoestima me deixa nos nervos kkkk

    E ai, está se apaixonando cada vez mais pela Debbie *.*?

    Vc está gostando do desenvolvimento de Justin e Brian?
    Eu só fui gostar bem mais pra frente, nesse momento eu não aguentava ver o quanto o Justin era imaturo, e bobo demais e isso me irritava, pq Brian fazia oq queria com ele, enfim haha

    AAAAAAAAAAH QUE VONTADE DE DEVORAR NOVAMENTE ESSA SÉRIE ÉPICA NA MINHA VIDA❤
    *-*

    • Ahhh, Ander, estou mesmo maravilhado com a série, não vejo a hora de chegar ao final da temporada, que me falaram que será épico.

      Bom, Ted é um personageim misterioso… Antes do coma este era ainda mais ‘para baixo’, poréma gora este está por catar os restos de Brian, está se arriscando mais sexualmente… Vamos ver onde suas tramas irão dar, porém para mim este é o mais fraco do grupo.

      Debbie é uma super mãe… Não tem como não gostar da personagem…. O que esta gez por Michael, o que está por fazer por Justin… E além disso ainda temos suas atitudes em relação a seu irmão, o que a torna ainda mais fantástica.

      Gosto deste tipo de relacionamento, igual o do Justin e do Brian, gosto destes pequenos desenvolvimentos antes de atos maiores… Sim, também acho Justin muito infantil e sua paixão chega a ser doentia, mas de certa forma acredito que irá ser bem interessante ver quando Brian irá começar a sentir o mesmo.

      Enfim, se tiver um tempinho apareça por aqui sim… É um prazer ter sua companhia nos reviews desta fantástica série.

      Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s