True Love (1×04) – Sandra


Me arrisco a dizer que esse foi o melhor episódio da mini-temporada. Eis que descobrimos os motivos de David ter tido Holly como sua amante. Ele é casado com Sandra, um casamento bastante infeliz, diga-se de passagem. O homem é focado no seu trabalho e não dá devida atenção para a esposa. Ela, por outro lado, tenta resgatar o que eles representavam um para o outro, sem receber a devida atenção pelos esforços. Sandra é uma mulher que vive pela família e vemos o quanto ela fica chateada quando sua filha ruma para à faculdade. É como se ela tivesse perdido a única razão em se manter forte dentro da relação com David, a única motivação para lutar contra um amor que se aproxima da falência.

Sandra tenta reconquistar David, mas totalmente em vão. Ela deixou de se amar por se ver apagada dentro de um casamento sem futuro. Há mulheres que precisam se sentir amadas para cultuarem a beleza, se sentirem mais seguras, coisas desse tipo. Quando elas são largadas ao abandono, por assim dizer, elas reagem de maneira totalmente contrária. O relaxo de Sandra impulsiona David a ter uma amante e o faz ficar desligado dentro do matrimônio. Depois de se despedir da filha, Sandra percebe que o patamar da relação está errado. Almejar a vida rotineira do casal de volta é sinal que tudo mudou e ela ergue as mangas para tentar salvar algo que construiu ao lado do homem que não te dá mais bola. Ela morreu para si. Algo como “morreu por dentro”. Enquanto o marido tem seus negócios, a mulher sem esperança trabalha em sua loja de antiguarias e conhece Ismail, um humilde cliente.

Ao som da minha banda favorita, Mumford & Sons, as músicas escolhidas para representar o início do relacionamento entre Sandra e Ismail não poderiam ser mais propícias. Awake My Soul encaixou-se perfeitamente na história da mulher que está infeliz no casamento e que desistiu de sentir algo por quem não a corresponde como antes. Ela não tinha mais ânimo para se esforçar e não havia nenhuma razão para continuar a viver dentro daquela relação. Ela precisava realmente de um salvador para impulsioná-la a voltar a gostar de si mesma e voltar a ver cores na vida, algo que Ismail mostra com tamanha sensibilidade. A mulher se rende aos encantos de uma vida nova, por receber o valor que David deixou de lhe dar. O novo ar que ela aspira e o despertar da sua alma por conta de Ismail são suficientes para que comece a mentir para o marido sobre suas saídas que nunca aconteciam. Entre muitos encontros, a alma de Sandra realmente despertou mais uma vez e, confesso, foi algo muito merecido para a personagem.

Entre mentiras e omissões, David a segue e descobre de seu caso amoroso. O que eu achei bem legal é que a história entre Sandra e Ismail foi a mais simples apresentada até aqui, com sutilezas que combinaram com o clima entre ambos e não dá para saber ao certo se eles são amigos ou amantes. Dá uma comichão para saber o que se passa entre os dois, fato. Aquela sensação poética entre as grandes vistas da cidade, saída de uma peça de Shakesperiana, completa o ingênuo sentimento que faz de Sandra uma nova mulher. Nesse triângulo amoroso não temos muitos clichês, mas sim, uma oportunidade de voltar a ser feliz e apreciar pequenos momentos. A reação de David ao descobrir da possível pulada de cerca de Sandra foi realmente uma surpresa. White Blank Page não poderia ter combinado melhor também para o casal. O marido foi lá e confessou seu amor, mas foi tarde demais. A maneira como ele se despedaça foi bonito (não de forma sádica), embora ele tenha merecido essa reviravolta por não ter dado valor a esposa. Às vezes, descobrimos que realmente amamos uma pessoa meio tarde e é difícil correr contra o tempo para corrigir os erros. David não quer saber de onde surgiu Ismail, pois o que importa para ele é que a mulher saiba que ele a ama.

Achei que Sandra abriria mão de Ismail para ficar com David. Depois de assistir aos episódios anteriores de True Love e ver os homens voltarem para suas esposas que os receberam de braços abertos, já estava pronta para assistir a mesma coisa. Eu torci para que ela ficasse com Ismail, pois achei bem fofurinha a construção da trama deles. Ainda bem que foi isso que aconteceu ou aparentou acontecer. Fiquei realmente satisfeita por ter assistido uma história cuja personagem escolheu ser feliz e não se arrependeu de abandonar aquele que deveria, suspostamente, colocá-la em primeiro plano. Sandra não hesitou nem um pouco em fazer as malas e ir embora, deixando David para trás. Uma mulher de atitude!

O episódio simplesmente foi lindo e muito tocante. Deu aquela sensação de querer alguém que desperte nossa alma, nos ensine a viver e apreciar os momentos mais simples da vida. Há pessoas que realmente conseguem viver assim. Não digo por mim porque sou uma control freak. Mas essa, sem dúvidas, foi a história de amor mais inspiradora e a trilha sonora foi impecável. Mumford & Sons conseguiu explicar direitinho todos os sentimentos de Sandra e David. Se fosse só a melodia, digo que nem precisariam de diálogos. Bastava apenas entender a letra, que dispensa explicações.

Artigo escrito por: Stefs Lima

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s