Awkward – 1ª Temporada (2011)


Demorou, mas a MTV acertou. Awkward, no meu ponto de vista, foi uma das séries de comédia que merecia um prêmio de revelação em 2011, sem sombra de dúvidas. Para quem não acreditava que a novidade televisiva fosse se firmar, aposto que ficaram espantados da mesma forma que eu. Depois do fiasco de Skins US, o canal tem investido em novas tramas que, até agora, geraram bons louros para a emissora. Também, não é para menos, a personagem principal interpretada por Ashley Rickards é um retrato bastante real de adolescentes que possuem extrema baixa autoestima, mas que ao mesmo tempo não ligam para o que os outros pensam.

A história de Awkward gira em torno de Jenna, uma adolescente comum, sem nenhum atrativo. Tão comum que beira ao tédio. Sua vida se resume as duas melhores amigas, as atualizações no blog que apresentam seus anseios e aguentar as loucuras dos pais que estagnaram no tempo e vivem como se ainda estivessem no colegial. Além disso, ela suporta o bullying de Sadie. A vida dela é tão monótona que um simples acidente vira sua vida de ponta cabeça e o percurso da sua vida social. A rotina da jovem é abalada quando ela sofre uma queda brusca no banheiro e fica toda arrebentada. Literalmente!

O problema é que o “acidente” é tratado como “suicídio”, pois antes da queda, Jenna estava prestes a tomar alguns compromidos que serviram de cenário para reforçar a ideia que ela queria se matar. Devido ao incidente, a adolescente acaba por receber uma atenção redobrada dos pais, das amigas e dos colegas da escola por ser vista como uma suicida em potencial, sendo que essa não é a verdade dos fatos. A queda se tornou uma bola de neve e ela tem que duelar todos os dias para superá-la com muito bom humor. Mesmo com o ocorrido, a preocupação primordial da garota não é centrada na reputação (que não existe) no ambiente do qual estuda, mas sim na carta anônima que descreve coisas horríveis a seu respeito e que serviu de background falso para justificar a tentativa dela em querer se matar.

Jenna Lives

Eis que a saga da garota anônima começa. Jenna enfrenta os olhares tortos do pessoal da escola, mas continua a viver muito bem, mesmo com metade do corpo enfaixado. A vida da adolescente dá uma reviravolta e ela acaba ganhando atenção extrema do garoto popular da escola, Matty. O rapaz que adora colecionar garotinhas ingênuas, acaba se envolvendo com a “suicida”. Conforme a relação aparenta ficar mais séria, ele se depara com um grande impasse: não consegue assumi-la em público. O casal começa a ficar às escondidas e, todas as vezes que Jenna tenta tirar o relacionamento debaixo do tapete, o rapaz tem uma desculpa pronta que sempre a decepciona por não se achar um bom partido e ficar em segundo plano.

Enquanto sofre por causa do dilema amoroso ao lado de Matty, Jenna tem que aturar sua arqui-inimiga Sadie que não consegue tolerar a popularidade da garota sem ela fazer nenhum tipo de esforço. A vilã também não aceita o fácil acesso dela em se manter em contato com Matty, seu interesse amoroso ou objeto de desejo. A personagem realmente consegue ser manipuladora e insuportável, mas rende umas boas gargalhadas toda vez que se dá mal. Na tentativa de nos fazer solidarizar com ela, descobrimos seu problemas pessoais ao longo da trama gerados pela própria mãe que cultua a beleza humana. Por estar acima do peso, ela tenta lutar contra o desafio e não aceita muito bem o fato de alguém como Jenna ser magra e ter certa visibilidade na escola. O diário dela é um registro puro das dietas mirabolantes que serviu de arma para a protagonista se defender e controlar a fera por 24 horas.

Como em toda série teen, tem que haver o triângulo amoroso. Jenna continua a insistir em Matty com o intuito de tê-lo como namorado oficial, na ideia de que eles são um casal e precisam se conhecer melhor. Mas a desvalorização que o garoto lhe dá é parcialmente substituída por Jake, amigo dele. Ela sai da zona de conforto por ter Matty de qualquer forma que seja escondida e conhece o garoto número 2 que também é popular, mas é bem dócil, amoroso e simpático e não teria vergonha de namorar alguém como Jenna. O rapaz, depois de enfrentar um relacionamento exótico, por assim dizer, com uma maluca que é melhor amiga de Sadie, encontra uma boa amiga na pseudo-suicida. Não demora muito e ele se vê apaixonado por ela. A parte mais fofa é quando Jake se declara, meio tímido, e lhe dá um Cd de presente. Os dois poderiam engatar um romance bem bonitinho, cheio de mimos e palavras de conforto, mas Matty continua presente na mente de Jenna como seu interesse amoroso número 1, mesmo não recebendo o valor que merece. Ao ver a garota que costumava beijar às escondidas rendida ao melhor amigo, o garoto decide entrar na briga contra ele para correr atrás do prejuízo e reconquistá-la.

Jenna enfrenta muitos altos e baixos, algo muito comum dessa idade. Ela nunca quis ser popular, mas ganhou atenção das pessoas pelos motivos errados. Algumas partes da história podem ser forçadas, como Sadie colocando fezes de cachorro na piscina -, mas a série trabalha com a ideia de sermos nós mesmos perante os outros, algo que a personagem principal tira meio de letra. Sem ter atrativo nenhum, ela conquistou os garotos mais populares da escola sem tentar ser o que não é. A adolescente tem sonhos e vontades como qualquer outra garota e nunca pensou em ganhar carisma ou ser rainha do baile, pois essa realidade pertenceu a mãe dela e ela não soa muito atraente para seu amadurecimento. A premissa de Awkward é bem figurante dos filmes da década de 90 que bombavam nos cinemas, como “Ela é Demais”. Mesmo com alguns clichês na trama, o humor da série, a ingenuidade da história, a narrativa e os personagens, cujas personalidades animam o seriado, faz com que valha a pena acompanhar cada episódio da primeira temporada.

Mal posso esperar à chegada da segunda temporada marcada para essa semana, dia 28. Vasculhando o site da MTV, deu para notar que a série se voltará para a questão do shipping. Team Matty ou Team Jake? Jenna se atrapalhará muito mais do que já está atrapalhada e seu coração humilde estará em jogo nas mãos dos bonitões da escola.

Artigo escrito por: Stefs Lima

4 thoughts on “Awkward – 1ª Temporada (2011)

  1. Uown person, Awkward foi de fato o xodó do Summer Season do ano passado e tb mal posso esperar pro que vai vir nesta quinta-feira, YAY!!!

    Uma coisa que me chamou bastante atenção é a relação dela com a Mammis, que tem uma sindrome de Susana Vieira, JURANDO que é a gatinha adolescente gostosona, mas o pior disto é o lance da TAL CARTA anônima, que no fim descobrimos que foi ela propria que mandou pra filha.
    Nada como bullying começar dentro da sua propria casa, não?!

    Bom nem preciso dizer que sou Team Jake, pfv!

    Feliz e contente que iras cuidar dos reviews XD

    XOXO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s