Jane by Design (1×13) – The Surprise


Dizem que o mês do aniversário é o nosso inferno astral. Todas as coisas mais estranhas e negativas acontecem nessa época que, supostamente, deveria ser a mais divertida da vida. Ora, ninguém faz aniversário mais de uma vez, então, por que o inferno astral tinha que ser no nosso mês de nascimento? Eu sou craque em entender isso, pois tenho sérios problemas com a data do meu aniversário. Amo meu dia como um número e amo o mês por me dar o melhor signo. A melodia happy b-day too you fica para a próxima encarnação, pois nessa não rola mais. Com essa premissa dark, a surpresa que dá movimento à trama desse novo episódio de Jane by Design não poderia ter temática melhor se não fosse a data especial da personagem principal da série.

Como tudo pode realmente acontecer, Jane se depara com Ben e Billy sofrendo um blank out sobre a sua data especial. Na realidade, se tratava de uma armação de ambos ao fingirem que não se lembravam do b-day de Jane, sendo que estavam engajados em dar à ela uma festa surpresa. Realmente esse tipo de surpresa tem tudo para dar errado, ainda mais quando você trabalha na Donovan Decker e ganha uma festa de elite não esperada. As frustrações da jovem só terminaram depois da meia-noite e todas as coisas impossíveis e inimagináveis aconteceram no seu dia. Jane passou no teste de sobrevivência a sua maneira, cheia de inseguranças, medos e tristezas por ter certeza que ninguém que a rodeia se importou com sua data de aniversário. Para terem uma noção, desde um cartão de aniversário da mãe até uma festa da qual os convidados foram embora, ela teve que duelar com assuntos não esperados e que não fazem parte da sua rotina. Quando digo que o dia do nosso aniversário é um bicho estranho, acredite, pois é sim.

Assim que saíra da cama, Billy e Zoe foi a primeira preocupação de Jane. Enquanto os melhores amigos não se resolvem, ela tem que aturar a nova amizade do rapaz sem poder fazer nenhuma reclamação. Afinal, desde que ele voltou para a escola, as coisas andam estranhas para ambos e a festa surpresa seria uma chance para uma reconciliação e para voltem a se divertir como nos velhos tempos. A facilidade no percurso que une Billy e Jane começa a ter as primeiras pedras no caminho. Zoe demonstra que está a fim dele e se preocupa com o tipo de relação que ele possui com a melhor amiga. As coisas pioram para o lado dela quando Lulu dá uma de louca e desmorona todo o ideal da aluna nova em ser uma futura namorada para Billy. As surpresas não pararam por aí, pois eu não esperava que Zoe seria uma garota rica. O impasse dessa história oculta da personagem confronta com a ideia de Billy em não querer se envolver mais com garotas da alta sociedade. Será que ela vai continuar a omitir a sua verdadeira realidade depois de saber que o garoto que lhe interessa não quer mais investir nesse tipo de relacionamento?

Mas de segredos Zoe não vive sozinha. Jane enfrentou pela primeira vez o medo de ser descoberta por Gray. Ao assistir a responsável pelo RH da Donovan Decker debater sua ficha de trabalho para a chefia, temi que ela seria demitida de uma forma bem mais baixa que India. Estamos quase no meio da temporada e ninguém descobriu ou desconfiou que Jane é uma adolescente. Quando Gray a chama de pequena mentirosa, acreditei que a trama fosse esquentar, mas tratava-se de um alarme super falso. Para sua sorte, a aniversariante viveu em uma paranoia momentânea, uma paranoia que ela deveria se focar e dar importância, pois os documentos falsos podem se voltar contra ela. Enquanto ela se sente aliviada pelo conflito de informações que a denunciam como uma adulta de 25 anos, me pergunto até quando isso durará. India está em seu encalço que nem carrapato e me espantou ela não ter ficado antenada com a nova informação da sua inimiga. Ela bem que poderia ter associado a falha na idade com a presença da assistente de Gray na escola. A ex-designer da empresa está tão focada na sua vingança que nem fisgou as falhas seguidas pelas mentiras de Jane.

Falando em India, ela realmente quer destruir Gray, mas contou com o aliado errado. Jeremy não estava nada pronto para atuar como duplo agente. Gray o pressionava de um lado e ela o pressionava do outro. A diferença é que India tentou mexer com o emocional do homem para que ele percebesse o quão excluído ele está desde a chegada de Eli. Ficar no meio do fogo cruzado das duas mulheres que querem destruir uma a outra fez Jeremy chegar ao limite da razão. Entre senhas e tramas, na festa surpresa de Jane, ele excede a bebida e revela a verdade para a aniversariante. Quero ver como India reagirá a isso, pois não terá mais armas contra Gray. Todos os seus sonhos de tomar a Donovan Decker deixaram de existir e, por enquanto, não há outros aliados em vista. Sem ajudantes, consigo até imaginar que tipo de surto ela terá, apesar de que seu foco em Jane ficará muito maior. O esperado com essa revelação de Jeremy é que Jane tente se redimir com a mulher que não perde tempo em humilhá-la. Suponho que ela colocará India de volta na empresa, por se sentir em dívida com ela, e tentará consertar o erro. Apesar da boa vontade, Gray não dará o braço a torcer. Estou louca para ver o que ela fará com Jeremy.

Saindo da zona de atrito, confesso que gostei da interação Jane e Eli. Como comentei no primeiro post sobre a série, não consigo ver química entre Billy e ela. Eles são tão amigos que dá pena imaginar a quebra do ritmo da amizade entre ambos, um companheirismo tão bonito que corre o risco de não ser mais o mesmo se eles se relacionarem. Se Billy na cadeia já balançou a relação deles, não duvido que isso aconteça se eles ficarem juntos e terminarem. Sei que em seriado esse tipo de namoro sempre dá certo, mas gosto dos dois como amigos. Desvirtualizar o vínculo que ambos possuem para algo amoroso será um desafio e tanto, pois criei simpatia por Zoe e Eli como interesses românticos da dupla dinâmica. A maneira como o sobrinho de Gray distraiu Jane para trazê-la à festa surpresa oferecida pela Donovan Decker e os momentos que compartilharam foram muito fofos e válidos. O “fake date” virou algo mais e mal posso esperar por mais cenas deles dois, pois finalmente vi química entre Jane e outro personagem. Sem Billy, Jeremy e Nick, acho que Eli é um bom partido para ela.

O mistério lançado no final do episódio é sobre o berço de ouro do qual Zoe vive. Não sei se Billy vai largar mão de ser amigo dela porque ele é muito bonzinho para isso. Temos também o problema de Nick e seu ombro e eu espero que ele consiga a bolsa de estudos. Também gosto muito dele. E, por favor, alguém dá um cutucão na Lulu? Ela não decide o que quer da vida e não deixa Billy viver em paz. Deve ser difícil para ela viver na sombra de Jane, uma pessoa que não tem nada a ver com ela e consegue ser muito melhor e mais feliz. Complexo de inferioridade, a gente se vê por aqui.

E o impasse principal: e a mãe da Jane? O que será de Jane e Ben com relação ao retorno da mulher que os abandonou? E, o pior de tudo, é que ela os recebe com um sorriso, um gesto muito falso, diga-se de passagem. Rita e Ben também têm seus desafios a frente, pois a popular Amanda está de olho nele. A orientadora da escola pode começar a se remoer por ter pedido para acalmar a relação e fazer pouco caso dos mimos do ex. É Rita, agora o jogo se virou contra você.

Artigo escrito por: Stefs Lima

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s