Dallas (1×03) – The Price You Pay


Dinheiro. Poder. Orgulho. São estes três quesitos que manipulam toda a trama de Dallas e todos os seus personagens, até mesmos aqueles que são intitulados ‘do bem’. Neste terceiro episódio fica mais fácil aderir a ‘lados’, a apostar nas vitórias de certos personagens e desejar a queda de vários outros. Dallas é extremamente parecida com uma série baseada na máfia ou estruturada sobre a história de uma gangue, porém o ar novelesco que a série transpira impede tramas mais profundas e aproxima situações clichês. Porém isso não é algo negativo, uma vez que esta era a intenção desta série e esta era a classificação de sua antecessora, e Dallas está por fazer um bom trabalho com a trama que vem apresentar.

 The Price You Pay fora mais um bom episódio, mantendo o nível alcançado pelos dois anteriores. Este nos traz algumas revelações, discussões, armações e romance, é mais um episódio que traz a essência da série sem perder o foco com tramas desnecessárias ou apostar no excesso de personagens. Como disse no parágrafo acima, já dá para termos uma idéia da personalidade de cada um dos personagens, sendo assim já podemos decidir de quais gostamos e de quais faremos o ódio ser um sentimento comum.

 Para mim já ficou bem óbvio quem é o melhor personagem da série. JR é, sem duvida, uma das grandes razões por estar realmente gostando de Dallas. Neste episódio suas artimanhas foram ainda mais calculistas, não dá para acreditar em uma palavra sequer que este pronuncia e suas atitudes e as reviravoltas que este traz sempre esquentam ainda mais a trama. Não sei se este realmente deseja esta reconciliação com Ross ou se esta é apenas um truque para se apoderar de Southfork.

 A parte do episódio que centra nos personagens mais ‘bonzinhos’ da trama consegue ser mais entediante. Bobby é inteligente, conhece o irmão como ninguém, porém não está por demonstrar um grande potencial para competir com JR, da mesma forma que Christopher não está nem perto de conseguir uma competição de igual para igual com John. Aliás, Christopher é o personagem que menos gosto até o momento, juntamente com Elena.

 Acredito que Christopher se tornaria mais interessante caso se unisse ao seu tio na tentativa de levantar o seu projeto de energia limpa. Cliff mostrou ser outro personagem interessante, Dallas realmente está por saber criar pseudo-vilões, deixando-nos sempre em guarda tentando seguir o raciocínio destes e prever suas próximas ações na disputa por dinheiro, poder e a conquista do seu próprio orgulho.

 Outra parte que esta por me interessar é a de Rebecca. A situação da personagem é bastante clichê, mas desejo ver quais serão as ações e lições que irão sair desta, principalmente agora que John descobriu que fora Rebecca que enviara o email que ocasionou o término do relacionamento de Christopher e Elena. Acredito que os Ewing fizeram alguma coisa muito grave a sua família e esta é uma poderosa tentativa de vingança, que está por ser frustrada devido a paixonite da personagem por Chris.

 Fico no aguardo dos próximos episódios. Até o momento Dallas mostrou-se consistente e está por saber desenvolver suas tramas e seus personagens, porém ainda estamos no terceiro episódio e muita coisa ainda há de acontecer na série, espero que sejam coisas apenas positivas.

Artigo preparado por: Well Fernandes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s