The Glee Project (2×02) – Dance-ability


Vocês podem perceber que já não sou mais a mesma quando o assunto é Glee, principalmente por que amanhã completa um mês do season finale e ainda não postei o review aqui no Casa de Séries. Tenham paciência, pois a alergia ainda está presente, mas acredito que em breve consigo concluir este ciclo de três anos da série.

The Glee Project. Amo e Odeio em frações de segundos e sendo um filhote competitivo do original, não poderia passar ileso pela minha crítica. Sinceramente pensei em desistir de assistir após este epísódio, talvez por estar cansada do repeteco, das falas prontas, da apelação socio-cultural e claro a maneira com que as cabeças controladoras direcionam tudo e todos, mas enfim vamos dar mais uma chance.

Após mostrarem sua individualidade, chega a vez de colocaram seus “Dancing Shoes” pra fora do armário, no tema que é sem dúvida o que mais atormenta os competidores, entre estes Tyler, que já havia passado apuros na semana anterior durante as filmagens do vídeo clipe da semana. Gerando um pouco de desavenças entre o grupo sobre quem cantaria o que na Homework Lesson – “We Got The Beat” (Hairspray Musical) – Taryn mostra sinais de cansaço e impaciência por estar confinada convivendo com muitas pessoas estranhas a ela. Seu relacionamento forte com sua mãe sempre foi o grande ponto de sua personalidade e venho a dizer que desde o momento que escolheram-a pra compor o Top 14, senti que não tinha perfil e segurança total de que isto era realmente aquilo que quer.

13 viram 12 e estes se apresentam para o mentor da semana, o co-campeão da primeira temporada, Samuel Larsen. Acho engraçado como as pessoas recebem um upgrade subtamente, pois nunca conseguiria vê-lo como competidor, agora muito menos como mentor, mas enfim tudo é possível na Looserville.

E pensar que quando Glee apresentou esta canção no encerramento do primeiro episódio da terceira temporada fiquei extasiada de alegria, afinal Hairspray é um dos meus musicais favoritos, porém ao ver o cover de TGP tive que me esforçar psicologicamente para não quebrar meu monitor e rasgar meus ouvidos. Como diria Sue Sylvester: DESTINATION HORROR!!!

Abraham que sempre mostrou-se o melhor dançarino, naturalmente ganha o desafio, porém mostra sinais que se leva muito a sério, principalmente com sua intensidade de expressões e maneirismos. Só rindo mesmo ao ouvir Samuel Larson, o Mr. Prisão de Ventre a falar que Abraham precisa relaxar e deixar rolar, principalmente em suas feições que dizem muito sobre o que senti e o que quer transmitir aos outros. Balela pura, pois se existiu alguém 1D durante a primeira temporada de TGP, este alguém foi o Jesus Kid.

Robert achou que eles sairam-se muito bem na tarefa, porém o que realmente veio abaixo foi a gravação do video-clipe “Party Rock Anthem”. Preparando-se para as gravações, antes passariam pela aula de dança com Zach e de estúdio com Nikki. Nikki ficou extremamente dececpionada com Abraham e Lily, esta ultima por ser experiência e treino vocal, mostrou-se totalmente desconexa com sua parte da música, inclusive não conseguindo atingir o tom exigido.

Zach só faltou abrir um burraco no chão e enfiar sua cabeça, mesmo com a cartilha de conduta para a turma não executar certos movimentos clichês, entre eles a “Weeding Chicken Dance”. Gritantemente Nellie, Tyler e Danni eram os mais desconfortáveis, ao ponto de estar desconexos entre as mensagens que o cérebro enviava ao corpo. Quando estes se unem para iniciar as filmagens, o intuito é mostrá-los numa festa, esta que tem como cenário a casa de Abraham, mas nem mesmo o anfitrião consegue disfarçar o pânico e a pressão que colocou em si por ter vencido o desafio da semana.

Aylin parece ter recuperado seu jeito provocante de ser e foi uma das que mais aproveitou a brincadeira da garrafa, tascando um beijão daqueles em Blake, o que deixou Charlie bem enciumado, considerando que a edição já havia mostrado o rapaz meio que caidão pelos feitiços da rapariga turca e mesmo que esta não seja lá uma Brastemp, é como dizem “Confidence is Sexy”, o que lhe dá certa vantagem, ainda mais quando pra agradar o grandalhão, dá-lhe um beijo nada roterizado.

E o que veio a seguir foi um desastre sem proporções, principalmente quando cada um tem que mostrar pras câmeras seus “Dance Moves”. Os únicos que pareciam improvisar bem e até fizeram passos coordenados foram Blake e Michael, além deles, Shanna e Aylin também pareciam bem confortáveis. Mario e Ali não se pode dizer muito devido a suas limitações e como uma galinha chocadeira, Lily fez tudo aquilo que não deveria. Danni e Nellie não fizeram absolutamente nada, como se tivessem passado uma borracha em tudo que Zach tentou ensinar e por fim, Tyler, com a cansativa desculpa “I’m Transgender” também tropeçou.

Usando da justificativa “Which of you SUCKS the least”, Robert, Zach e Nikki deixam no Bottom Three: Lily, Tyler e Danni. Lily devido a sua atitude e dificuldade de ouvir conselhos, algo que fica bem evidente após seu cara a cara com a Gazela e claro o desastre dentro dos estúdios a gravar seu trecho. Tyler por razões obvias e por maior que sejam as boas intenções em mantê-lo devido a sua trajetória de vida, vai chegar um momento que veremos pessoas boas indo embora pra manter o apelo de sua “mutação sexual” ativa no reality. O garoto não sabe cantar e atuar e devido a tudo que passa, nem consegue evitar de tropeçar no próprio pé, ou seja, tudo nele ainda é AWKWARD. Já Danni é sem dúvida uma cantora autêntica, muito disto por ser compositora, deixando sua veia artística bem saltada, mas o autêntico sempre perde para o clichê apelativo. O que ela faz ali propriamente eu não sei, nunca a vi como “Glee Material” – por sua androgênia talvez – mas ela é alternativa demais pra competir por uma vaga na série. Fica a dica pra você também Dianna Agron.

Danni representa bem e se emociona ao cantar “Landslide” do Fleetwood Mac, mas nada apaga minha Santana Lopez em parceria com Holy Holiday, declarando-se pra sua amada durante a Season 2. Tyler ganha de mão beijada “Daniel” do Elton Jonh, uma música que de fato “casa” com seu timbre de voz, mas ainda assim é o competidor mais cru e fraco dentre todos. Lily canta a icônica “Man I Feel Like A Woman” da Shania Twain e usa de todos seus atributos para recuperar seu status como uma das mais fortes este ano. Considero-a após Shanna, a competidora com maior potencial, mas sua atitude defensiva e a extrema dificuldade em ouvir criticas pode arrancar pontos, principalmente quando a a Gazela Murphy deixa claro que não gosta deste  tipo de postura.

Chocando a todos, o resultado finalmente é colocado no mural e quem vai pra casa desta vez é Danni, uma atitude erronea considerando que Tyler deveria ter sido eliminado aqui, mas vendo pelos requisitos do programa, a Bieber Girl não duraria mais do que isto, mas repito que ver alguém bom ser deletado em prol de manter Tyler mais uma semana é ultrajante.

Artigo preparado por: Mary Barros

9 thoughts on “The Glee Project (2×02) – Dance-ability

  1. Concordo absolutamente com o ponto de vista sobre esse episódio, principalmente com a conclusão. Não entendo COMO eles podem pensar que manter o Tyler é uma boa escolha, mas enfim… Jamais que eles mandariam embora aquele que põe fogo na bagaça e muito menos o transgender da cota. Mandaram a Bieber Girl por falta de escolha, ctz.

    Agora Taryn que decepcionou. Tomou o lugar de alguém muito mais talentoso que ela, provavelmente, e jogou a chance no lixo. Triste isso.

  2. Mary, é por episódios como estes que por vezes se ganha uma relação de amor-ódio com reality shows… Porque neste tipo de programas não interessa apenas o real talento que se tem, mas o que (pensam eles) poderá ser mais interessante manter no programa no sentido de criar drama e aumentar audiências. Aliás, o aviso nos créditos finais do programa dizem tudo, de que os escritores têm em consideração a opinião dos produtores e do canal. É pena, porque desde o episódio passado achei que Tyler não estava ali a fazer nada, mas toda a história de mudei de sexo fá-lo continuar. Fiquei mesmo irritada com este episódio, tudo foi uma desgraça do principio ao fim, e nisto incluo o mentor que nunca lhe achei grande graça na temporada passada.
    Mas pronto, o amor por glee faz-me continuar a assistir com a curiosidade de ver quem ganhará a participação na série.

    Bjs

  3. Hey Mary (:

    Fiquei decepcionado com esse eps tb!
    Foi um desastre em tudo! O clipe foi horrível kkkkkkkkkkkk
    Aylin me surpreendeu, foi ótimo tudo que a envolveu *-* Estou adorando ela!

    Ainda estou MUITO PUTO COM O FINAL! Danni não podia ter ido embora agora!
    SÉRIO EU VOU ENTRAR NAQUELE LUGAR E TIRAR A FORÇA TYLER! ISSO É SACANAGEEEEEEEM, ELE NÃO VAI MELHORAR EM NADA, SUA VOZ É HORRÍVEL!!! u.u’

    Lily me surpreendeu, adorando ela *-*

  4. O tyler é outro Alex. Detesta o Alex e mesmo assim chegou muito longe, com a diferença que o Alex cantava.

    Lily passou de bestial a besta, na minha opiniao.

    Nova lista:

    Ate agora os que me agradaram Ali; Aylin; Nellie; Blake; Shanna
    Os que nao me agradam tanto : Lily; Tyler;

  5. E o reality show mais crocante do mundo mostrou novamente a sua essência…

    Hahaha mas me divirto demais assisto TGP… é trollagem em cima de trollagem.

    Meu desgosto por Dani surgiu com aquele visual Bieber Girl, destestei e fiquei feliz por esta ter ido embora, mas Tyler emrecia muito mais. Tudo bem que ele tem uma história diferente e tal, mas o cara é péssimo em todos os sentidos.

    Taryn= Criança que mamou nas mamas da mamãe até on 15 anos. Sai debaixo da saia e encara o mundo minha filha… Mas não desta vez.

    Enfim, crocante e ainda mais crocante, os trolls do TGP continuam me divertindo e espero que Tyler não seja um novo Alex.

    Hate Target… Lily

    Love Target… Aylin

  6. PS: Não gostei da atitude de Mario em relação a disputa pelo verso da música.+1
    Posso ser um chato ou sei lá oq, mas não vejo nada demais no Mario! Acho que tem muita gente com dó dele, do que gostando realmente do cara! =)
    “Falei”a

  7. Eu gostei do episodio. Não consigo não gostar de um programa tão cretino quanto esse. É muita crocância e trollagem. ♥

    Eu não era fã da Danni, mas enquanto Tyler estiver na competição qualquer eliminação será injusta.
    O que me irrita mais ainda é o fato dele justificar toda a sua incompetência com o argumento: “estava preso em outro corpo e ainda não me acostumei” ou “são os hormônios”. Sério, se mata.

    Eu achei o homework muito bem feito, se levar em consideração o pouco tempo pra ensaiar e tal. Agora o clipe da semana foi um desastre total. Tive pena do Zach, coitado. Todo o trabalho dele foi jogado no lixo. Só quem mandou bem mesmo foram Blake, Michael e Shanna.

    Achei o B3 justo, mas foi uma pena o Tyler ter ficado. =p

    Minha torcida segue firme com Shanna, Aylin, Michael e Blake.

    ps. odeio Mario cada vez mais. Depois do 2×03, então… meu ódio só aumentou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s