Saving Hope (1×02) – Contact


E tivemos assim mais um episódio em Hope-Zion com alguns desenvolvimentos mas também com alguns problemas que deixaram logo muito a desejar no piloto e neste episódio não foi muito diferente.

Continuamos com personagens secundárias com histórias que julgo que não me lembrarei minimamente daqui a uns tempos tão pequeno é o interesse e impacto que elas têm. Quanto a Joel, depois de o primeiro episódio nos ter deixado a ideia de um possível drama entre este e a Alex, já neste segundo episódio praticamente não há interacção entre os dois e o seu foco muda para a irritante residente Maggie deixando-nos com cenas desinteressantes e que ocuparam demasiado tempo do episódio. Quanto ao psiquiatra quase não aparece… O neurologista a mesma coisa, mas este tenho pena, porque a única cena em que este aparece foi a que mais me divertiu em todo o episódio. Deixou-me a querer mais…

Quanto à storyline principal gostei da ideia da introdução da criança que ao entrar em paragem cardíaca consegue por breves momentos ver e falar com Charlie e que ao acordar dá uma pista e uma esperança a Alex de que o seu noivo continua presente. No entanto nos diferentes momentos em que houve interacção entre Charlie e o míudo achei alguns dos diálogos fracos e sem compreender o porquê de algumas cenas. Qual a necessidade de Charlie descobrir o que o miúdo tinha antes de ele acordar? Qual o interesse de vermos a visita guiada à morgue? Eu ainda pensei que a criança ao acordar dissesse a Alex qual o problema que ele próprio tinha e assim deixá-la intrigada. Também mais para o final tivemos alguns momentos mais emotivos, como a recordação da viagem dos dois em que são ditas pela primeira vez as palavras “Eu Amo-te” e o movimento da mão de Charlie que dá a Alex a esperança de uma recuperação… Mas em tudo isto fiquei pendurada, em suspenso, a querer mais, à espera de mais emoção e com aquela sensação de que ficou algo a meio.

Não acho que a história principal seja má, acho que tem espaço para se tornar mais interessante, mas precisa de melhorar nos diálogos, na representação dos personagens e em excluir cenas que não interessam para nada. Quanto aos personagens secundários diria para dar mais ênfase ao Shahir, e deixar de lado a história clichê da rapariga que se mete com todos, o que leva até agora que o único papel que os outros médicos têm é ir atrás.

Em conclusão, este foi um episódio que talvez tenha dado um pouco mais gosto do que o anterior, mas não me deixou ansiosa pelo próximo e cheguei ao fim do episódio desiludida porque, como repeti duas vezes neste texto, por vários momentos deixou-me a querer mais.

Artigo escrito por: Denise Almeida

2 thoughts on “Saving Hope (1×02) – Contact

  1. O que a falta de Grey’s Anantomy nos faz conosco hein…

    Foi melhorzinho que o anterior, porém este continua por mostrar que a série é datada em diversos sentidos, principalmente quando se trata de tramas.

    Vamos ver o que a série pretende continuar a apresentar, sinto que esta não terá uma vida longa mesma…

    Atts

    • Pensei precisamente isso ao escrever esta review. Acho que séries como House, ER e Grey’s Anatomy deixaram-me muito mal habituada… Lol.
      Esperava neste episódio uma melhoria maior depois de ver o spoiler sobre o míudo, mas desiludiu-me. Vamos tb n me parece que dure…
      ***

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s