True Blood – 4ª Temporada (2011)


E a temporada de Caça as Bruxas encontrou o seu fim…

Um dos maiores sucessos da HBO está prestes a retornar para uma nova temporada cheia de mistérios, porém antes de conferir este tão esperado retorno, vamos dar uma olhada e tentar observar o que funcionou e o que deu completamente errado na quarta temporada da série, ou como os mais entusiasmados costumam chamar: A Temporada de Caça as Bruxas!

Fora uma temporada boa, superou a sua anterior, porém ainda não chegara aos níveis das duas primeiras temporadas da série. É difícil acompanhar uma temporada de True Blood sem fazer certas comparações com as temporadas anteriores, o segundo ano da série fora um marco violento, trouxe uma história épica e tornou a série um dos melhores seriados da atualidade, porém a terceira não soube manter o nível e a série caiu no desgosto de muitos, a quarta temporada veio com a responsabilidade de trazer tais fãs de volta, de mostrar que True Blood é realmente uma série poderosa em termos de qualidade.

Mas será que a quarta temporada, apesar de sua qualidade peculiar, conseguiu fazer as pessoas novamente se interessarem pela série. A mim conseguiu, mas sei exatamente onde esta temporada pecou, sei precisamente quando esta prometeu e fora incapaz de cumprir, porém decidi olhar todo o contexto da temporada e aí sim me senti satisfeito.

A temporada começou causando um súbito e inesperado interesse. Tivemos um salto temporal de um ano e o roteiro soube nos manter interessado sobre o que acontecera neste período. A forma com que a trama começou a ser montada fora sim interessante, os quatro primeiros episódios soube construir a trama que estaria por ser desenvolvida nos próximos episódios.

Se existe algo que True Blood sabe fazer com aptidão é criar e desenvolver os seus vilões. MaryAnn fora um achado, um obra rara que trouxe o que de melhor a série pode oferecer, Russel fora uma pérola prateada no meio do caos da terceira temporada e Marnie fora a alma desta quarta temporada. A bruxa, excelentemente interpretada pela ótima Fiona Shaw, trouxera o caos e o medo aos vampiros de Bons Temps e região e fora extremamente prazeroso ver isto acontecer.

Marnie conseguiu ser uma personagem coerente por toda a temporada. Esta trouxera o caos e também fora responsável por algumas reviravoltas e deixaram a temporada ainda mais interessante. O grande problema é que a série não soube arriscar, acabou com a história desta grande personagem de uma maneira insatisfatória, uma saída fácil e descompromissada. Esta é a razão pela qual esta temporada falhou. Foram criadas diversas tramas com potencial de serem exploradas e de trazerem grandes momentos, porém ambas foram finalizadas com uma saída completamente insolente, um insulto à nossa ansiedade e expectativa.

Podemos encaixar nesta categoria toda a trama envolvendo Arlene, Terry e o pequeno e misterioso bebê. Esta trama deixou-me vidrado, a atmosfera que esta criou ao decorrer da temporada me deixara borbulhar em diversas teorias, uma mais maluca de que a outra. Porém tudo despencou ao final, ter Jesus interpretando a Melinda Gordon e um final a lá Ghost Whisperer não fora nem um pouco satisfatório, deixando-me demasiadamente insatisfeito com esta resolução.

O romance entre Eric e Sookie começou de forma interessante, mas esta fora uma trama que sofreu pelo prolongamento da mesma. Ver Eric desorientado e até mesmo humano fora ótimo, gerou diversas cenas engraçadas e momentos que guardarei em minha memória por muito tempo (como a cena em que este mata a fada madrinha de Sookie), porém esta trama se prolongou por muito tempo, o romance começou a ficar demasiadamente açucarado e as cenas entre os personagens começaram a causar certo enojo após algum tempo.

Não vou me perder por aqui a comentar tudo o que acontecera nesta temporada ou sobre todos os personagens. Prefiro fazer um comentário geral e apenas destacar o que teve mais importância para a mesma. Volto a dizer, fora uma boa temporada, até por volta de seu décimo episódio estávamos em um bom caminho. Mas esta se perdeu, tomou soluções fáceis e desapontou. Cultivou suas tramas de uma forma que nos prendesse, nos deixou intrigado e cheios de expectativas, para ao final nos decepcionar com soluções simples. Mas ainda assim digo que esta fora uma boa temporada, apenas não soube ser concluída.

Confesso que estou ansioso para o retorno da série, os cliffhangers finais foram bons e, pelo que vi nos trailers, a temporada promete trazer um nível de qualidade satisfatório. E outra, True Blood é True Blood, é aquela série nojenta, sexy, esquisita e misteriosa. E simplesmente adoro todos estes quesitos que True Blood nos traz com certa abundância. Estou por tentar não criar expectativas, mas estou esperançoso que a série novamente encontrará o seu caminho e nos apresentará mais uma boa temporada.

Artigo preparado por: Well Fernandes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s