Rookie Blue (3×02) – Class Dismissed


Nunca esteve tão evidente a semelhança desta série com Grey’s Anatomy, nunca. A forma com que o episódio fora composto, a forma com que desenvolveram personagens e relacionamentos, a forma com que o caso semanal influenciou o decorrer de algumas tramas, tudo encontrado em Seattle Grace também poderia ser encontrado na 15° DP. E isso não é algo ruim. Rookie Blue fora nos vendida há três anos como uma Grey’s Anatomy com policiais e é exatamente isto que a série nos oferece, porém, mesmo com tantas semelhanças, a série consegue mostrar alguns traços de sua própria personalidade, o que deixa as coisas ainda melhores.

 Class Dismissed serviu para nos atualizar sobre a vida de cada um dos personagens da série, sendo que o episódio anterior apenas trabalhou com Andy, Sam e o novato. O caso da semana fora bem explorado e apesar de não gerar grandes cenas fora fundamental para o desenvolvimento de alguns personagens, incluindo neste grupo o casal McSwarek e Nash.

 Nash e Diaz continuam a serem menosprezados pelo roteiro e até mesmo em um episódio que explora todos os personagens, estes se mostram apagados. Chris só está por trazer a trama de garoto propaganda, esta que ainda não mostrou ter algum propósito, e Nash continua em suas pacatas indecisões sobre Leo e essa trama repetitiva faz-me gostar ainda menos da personagem.

 Estava com saudade de Dov, realmente estava. A trama protagonizada pelo personagem neste episódio fora algo que se assemelha facilmente com a personalidade deste, toda sua insegurança em relação ao seu relacionamento com Sue e todo o seu medo que esta veja o quão atrapalhado que ele é. Existe algo mais a cara do personagem? Gostei da série voltar a trabalhar este lado insegurança/superação do personagem.

 Só há uma coisa que desgostei com o decorrer do episódio: Peck e Nick. Espera algumas mais coisas antes destes se atracarem novamente. Achei tudo um pouco precipitado e ainda não fui capaz de enxergá-los como um casal, esperava que houvesse um desenvolvimento, ou um desentendimento, para que assim Gail caísse nos braços de Collins.

 Outra parte que gostei do episódio fora a forma com que este trabalha a parte veterana da delegacia. Não se aprofundou muito nas tramas dos mesmos, mas ainda assim fora capaz de nos fazer ficar mais conectados com personagens que não costumam ganhar tanto destaque assim. Gostei de ver Noelle e Frank se relacionando de uma forma adulta a madura e fiquei com pena de Shaw.

 Enfim, fora um episódio que desenvolveu diversas tramas e a grande maioria dos personagens da série e mesmo assim não se perdeu ou confundiu o telespectador, é difícil encontrar episódio que conseguem fazer tal sem perder-se em sua própria trama. Rookie Blue está por fazer um começo de temporada exemplar, a série é um dos meus maiores Guilty Pleasure e fico contente pelo fato de que esta está por me encantar cada vez mais.

Artigo preparado por: Well Fernandes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s