Touch (1×11) – Gyre, Part 1


Não gosto de fazer reviews de episódios duplos como um único review, uma única nota. Em vez de termos que avaliar 40 minutos, temos a difícil missão de avaliar 80 minutos interruptos da série, onde diversos fatores podem vir por atrapalhar o nosso julgamento final. Prefiro assim, assistir os primeiros 40 minutos, avaliar o que aconteceu, processar as informações dadas e estabelecer um opinião única sobre este. Sendo assim, decidi avaliar esta Season Finale dupla de Touch em duas etapas, assim como o próprio episódio fora dividido em duas partes. Lembrando que estou por escrever este review antes mesmo de conferir o último episódio desta temporada, então não faço a mínima idéia das revelações, reviravoltas ou surpresas que o próximo estará por trazer. Única coisa que posso dizer por agora é que me senti um pouco decepcionado com esta primeira parte de Gyre.

Decepcionado, mas por quê? A palavra Season Finale, querendo ou não, gera expectativa, principalmente quando percebemos o investimento da emissora na divulgação desta. Havia bastante expectativa para este episódio, Touch pode até ter se mostrando um tanto quanto limitada, porém também se mostrou excepcional em alguns momentos. Sendo assim, esperava que os momentos excepcionais estivessem evidentes neste episódio, o que claramente não esteve.

Sim, o episódio cumpriu o seu fardo, nos preparar os tão aguardados 40 minutos restantes desta temporada. Mas o que este trouxera que não sabíamos há algumas semanas atrás? A mãe de Amelia? Sinto muito, mas a própria produção da série havia divulgado o fato de que Maria Bello estaria por fazer uma participação especial na série, interpretando a mãe de uma menina que possuí as mesmas características de Jake. Então o que era para ser o grande fator surpresa do episódio acabou por ser apenas um fator.

Sendo assim, sabendo já do papel que a personagem de Maria Bello, fiquei apenas por aborrecer-me com a perca significativa de tempo que o caso ‘supostamente’ paralelo nos trouxe. Sinceramente? Existe algo chamado coincidência e algo chamado absurdo. Sim, foi tudo legalzinho porém fora tudo muito, mais muito forçado. Esperava-se uma colisão de personagens semelhante à encontrada na excelente premiere, o que, como fora fácil perceber, não aconteceu.

O que manteve o episódio interessante e vivo fora a busca por Amelia. Mas as revelações foram nulas, já sabíamos que esta encontrava-se viva, esta comprovação de Martin fora mais do que inútil. A melhor parte se deu quando descobrimos que Amelia era capaz de se comunicar oralmente com Teller, a expectativa de que Jake comece a falar surgiu subitamente e se tornou grande parte da minha expectativa para o episódio final da temporada.

A relação de Martin com Abigail não nos levou a lugar algum. Já a atitude final de Clea fora muito, mais muito, fora do contexto. Com tudo o que a personagem sabe sobre Sheri, sobre a Aster Company e sobre o dom de Jake, como esta ainda é capaz de acreditar que o garoto ficará seguro com o Estado? Sinceramente, Clea fora a personagem que mais cresceu no decorrer da temporada e vê-la ser descomposta desta maneira não fora algo que me agradou.

Enfim, o pré-finale decepcionou. Mas ainda assim estou ansioso para o episódio final. Touch pode não estar por apresentar o nível que era esperado, mas existe algo sobre a série que ainda prende a minha atenção, que ainda me fisga e me faz ficar ansioso pelos próximos episódios. Só espero que a temporada seja finalizada com a mesma qualidade, ou semelhante, a qualidade que me fora apresentada na premiere. Ou seja, espero que esta termine tão boa quanto começou.

Artigo preparado por: Well Fernandes

One thought on “Touch (1×11) – Gyre, Part 1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s