So You Think You Can Dance (9×01) – Auditions: NY & Dallas


Bye Bye Fall Season, Hello Summer Season, Summer Season….

O finale de American Idol, a qual não acompanho a dois anos sempre me dá uma sensação de total extase, pois é a partir disto que volta a minha telinha meu reality show favorito. Após abandonar os reviews no PS há quase dois anos, meu amor e dedicação pelo melhor e mais inovador reality show de entretenimento da atualidade – na minha opinião – falou mais alto e aqui estou eu novamente para cobrir semana a semana, os novos talentos, novos surtos dos jurados, além das inesquecíveis e literalmente terríveis performances/rotinas, sem esquecer da melhor e mais cativante apresentadora.

Quando Nigel anunciou que SYTYCD retornaria para seu nono ano com transmissões uma vez por semana – o comum eram duas – amantes do programa ficaram realmente preocupados, o que me levantou até suspeitas do futuro do programa. Mesmo assim, Nigel garantiu que a mudança na grade trará uma nova dinâmica sem perder a fórmula que já consagrou o reality no Summer Season, então vamos acreditar em mais um excelente ano pra dança.

Após uma excelente oitava temporada na qual consagrou a sobre-humana Melanie Moore como vencedora, este ano teremos outra novidade: serão coroados dois vencedores, um homem e uma mulher, algo que o próprio Nigel admite que tal ideia já deveria ter sido posta em prática.

A base de premiação sempre foi o winner e o runner-up que nem sempre era do sexo oposto. Ano passado, pela primeira vez na história do programa, tivemos uma final feminina, entre Melanie Moore e Sasha Mallory, inclusive duas das melhores competidores que já tivemos o prazer de acompanhar.

Retornando ao painel, Nigel e Mary mantem-se como jurados fixos e contarão ao longo desta nova fase com a presença de alguns já conhecidos, entre eles: Adam Shankman, Tyce Diorio, Debbie Allen, Lil C’ e o irreverente Jesse Tyler Ferguson, que fez sua estreia como convidado ano passado, arrancando risos, além de ser um apaixonado pelo programa.

Iniciando na Dream City, New York, Nigel, Mary e Tyce se posicionam para acompanhar a primeira cidade da temporada, esta que é considerada o grande caldeirão cultural do país, sempre promete grandes momentos, mesmo que estes não sejam tão grandes como, por exemplo, o raparigo chamado Austin, aquele que mais parecia estar levando choques do que propriamente dançando.

Agora alguém que realmente chamou a atenção e não duvido que vá longe na Vegas Week, é Amelia Lowes, uma jovem apaixonada pela década de 20, paixão esta marcada em seu corte de cabelo e figurino. A moça segue o estilo contemporâneo, este que em suma domina pelo menos metade do Top final. Go Amelia!!

Toshikiko é o exemplo do sonho do oriental que segue em busca do “American Dream” e mesmo com dificuldades de se expressar com o idioma, dá voz através do movimento e da dança de rua, esta que naturalmente domina, porém quando ganha uma segunda chance, acaba se atrapalhando com a coreografia e as exigências da performance ao lado de outra competidora, o que o faz desistir.

Com uma edição um pouco corrida, pouco se percebe dos candidatos, mas três se destacam em New York: Shafeek, com um estilo diferenciado,  trazendo uma artisticidade  única, esta que o programa necessita e se este conseguir mostrar outras facetas durante Vegas Week será uma grande adição e o  bailarino suíço Chetron, um belo e esguio candidato, que surpreendeu os jurados com seu controle e elevações, além claro de arriscar-se num formato de programa tão diferente de sua formação clássica. E por fim, Leo Reyes, cuja difícil história de vida transcende em sua paixão pela dança e toda sua performance entrega isto, sendo ele o competidor mais ovacionado pela platéia, toda esta de competidores, o que torna o momento de Leo muito mais honesto.

Mudando de região, os jurados voam para o Texas, especificamente para Dallas, a fim de aprovar mais uma leva de candidatos para Las Vegas e se achávamos que NY teria o maior número de candidatos excêntricos, acho que Dallas marcou muito mais neste quesito, inclusive emocionou muito mais em algumas de suas audições.

Todo ano temos aquele competidor que desafia a si mesmo a fim de concretizar um sonho , este que por escolha própria ou externa tenha o impedido de realizar. Conhecemos então Bree, que com 29 anos de idade e dois filhos pequenos, resolveu apostar em si, o que surpreendeu muito a Nigel, pois além de já aparentar ser uma excelente mãe, é uma excelente dançarina. Quão adorável foi o apoio dos filhos, especialmente da caçula, esta  vestida de mini-bailarina. A pequena de apenas dois anos, teve  a oportunidade de provar que o dom da dança está em seu sangue. Estou na torcida, pois a Mamma representa a garra e o desafio, mesmo estando na idade limite para participar.

Estas duas cidades tiveram mais destaque masculinos, trazendo agora mais dois peculiares e dois inspiracionais. Começando com o ataque sobrenatural, conhecemos Stephen “Zombie” Stewart, um apaixonado por filmes de zombie e terror, que me fez pensar se este não amasse dançar, seria um excelente dublê de horror. Lil’ C fica impressionado com sua flexibilidade e presença de palco, mas nada os prepararia pra audição seguinte.

Hamptom Williams traz em cena um estilo de dança nunca apresentado e é com seu “Exorcist Style” que ele desestrutura todos no local, desde os jurados até os competidores que aguardam sua vez de subir ao palco. Ao som da melancólica “My Immortal”, literalmente exorciza tudo quehjá de ruim no ambiente, deixando somente o silêncio e lágrima de vários, inclusive a minha, ditarem sua performance, esta que foi uma das mais longas, afinal quem teria coragem de interromper tamanha entrega e autenticidade corporal. Espero que o programa proporcione diferentes experiências e que ele aproveite toda sua jornada, enquanto esta durar, pois Hamptom é a espécie de competidor que adoraríamos ver crescer e aprender, muito além de seu gênero de especialidade.

Dallas teve outro momento especial, literalmente por sinal, algo como “I’m Sam”  da dança. Sam e seus movimentos de onda, provaram que aqui o que realmente importa não é o fato dele ser altista ou até mesmo descoordenado, foi a energia e disposição que transmitiu  a todos que o viam, mantendo sua sinceridade e mesmo com a negação já esperada, o sorriso e orgulho estampado ao ver todos o aplaudindo de pé valeu a pena.

E fechando os dois primeiros episódios de audições, conhecemos Jarell, que pode não ser o melhor do seu gênero, mas sua paixão e dedicação a dança através de sua mãe foi o grande diferencial para ele, pois as vezes é esta soma que torna o competidor tão especial.

Agora vamos aguardar novas e surpreendentes performances, pois NY e Dalla tiveram seu brilho, mas SYTYCD pode dar muito e muito mais até chegar no Top final.

Audição destaque:

Artigo preparado por: Mary Barros

2 thoughts on “So You Think You Can Dance (9×01) – Auditions: NY & Dallas

  1. Hello Mary! Bem, é verdade que não costumo assistir a muitos concursos de dança, sendo os únicos q tenho hábito de assistir os que aparecem no BGT, mas nunca tinha visto alguém dançar algo deste estilo, uma mistura entre mímica e dança e que achei espectacular e original. É algo que começa a aborrecer naquilo que costumo assistir no campo da dança, a falta de originalidade, ano após ano surge sempre do mesmo, e é interessante ver que ainda se consegue inovar e fazer algo tão bom como isto!

  2. All you want to do is furnish them nicely designed sets that is attractive
    enough to convince the crooks to avail of your services.
    It is not possible to learn everything especially when you happen to be going
    to meet her the first time but you can certainly pick up one of
    many gifts, which women prefer most. For everytime that they are used,
    they may be promoting this company, and the corporation.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s