The Killing (2×06) – Openings


Mais um excelente episódio de The Killing, em que tivemos o retorno de alguns personagens e bastante tempo para o desenvolvimento de vários outros. Linden, novamente, continua a ser o destaque. A cena dela se sentindo orgulhosa com a nota de Jack a ponto de colocar na geladeira foi uma excelente maneira de abordar a relação dois dois de maneira positiva, já que até o momento só estávamos vendo como ela se dedica mais à investigação do que ao filho e as discussões com o pai de Jack. A storyline da investigação, também, foi muito bem trabalhada, e as cenas dela e de Holder interrogando diferentes personagens me fizeram lembrar de uma série que poderia aprender um pouco disso (Alcatraz). Aliás, estou muito curioso para saber o que existe no passado de Linden que a fez tomar aquela reprimenda de seu novo chefe.

A volta de James e, especialmente, de seu pai, Michael, parece que vai durar alguns episódios, já que o roteiro colocou a possível existência de uma relação entre Michael e Rosie. Se ele é o pai verdadeiro dela ou se a matou, ainda veremos, mas considerando que estamos na metade da temporada, acredito que seja mais provável que ele seja o pai dela, já que dúvido muito que a série apontaria o assassino tão cedo.

Falando de Rosie, o que será que Alexi quis dizer com “Ela salvou sua vida” enquanto conversa com Stan? O que será que ela fez e como a vida de Stan estava em perigo? Acredito que isso terá algo a ver com a mafia e não com o assassinato dela. As cenas entre Terry e Michael foram boas e interessantes do ponto de vista dos personagens, mas não vejo no que adicionam à série nesse momento. Richmond teve uma participação menor neste episódio do que o normal, mas foi interessante ver a entrevista dele e o retorno de Gwen.

Por fim, Mitch. Eu entendo que a storyline dela deveria ser sobre o luto que ela sente e como ajudar a menina faz com que ela possa entender melhor Rosie e ir em frente com sua vida, mas tudo me parece mal calculado e mal realizado. As duas mal se conhecem, conversaram um pouco numa lanchonete e Mitch já está a convidando para tomar um banho, pegando as roupas dela, dormindo na mesma cama? Continuo achando essa situação muito estranha. Troque Mitch por um homem (Stan, por exemplo, que também está em luto e buscando entender a sua filha), releia o parágrafo e diga que não é muito estranho.

Então, exceto pela história de Mitch, foi um ótimo episódio e a temporada caminha muito bem. Ainda estamos apenas na metade, mas já podemos ver algumas storylines que terão um grande impacto no final da temporada.

One thought on “The Killing (2×06) – Openings

  1. Um ano depois…. Cá estou para comentar este episódio. Mais que a verdade seja acaba, apenas o acabei de ver agora.

    Enfim, tudo que cerca Linden e Holden consegue ser interessante e se destacar, porém quando a série foca nos demais perosnagens esta está por perder um pouco a graça. Este é um defeitinho que vem desde a temporada anterior, mas não é anda que atrapalhe a sensação que é assistir The Killing.

    Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s