Once Upon a Time (1×20) – The Stranger


Pedi respostas. Após o final do episódio anterior ficamos com diversas perguntas em relação a August. Sinceramente, não esperava que este episódio já trouxesse um final a estas perguntas e muito menos que as respostas dadas seriam tão surpreendentes. A criatividade dos roteiristas encontra-se sem limites e com isso somos presenteados a um ótimo episódio focado em Emma e August, um episódio decisivo e que trilhou os rumos para a Season Finale.

 A continuação dada pela série aos acontecimentos da história original do Pinóquio fora essencial para a trama principal. Aqui encontramos um Gepeto egoísta, um homem cuja vida fora demasiada castigada e que a única coisa boa que lhe resta é Pinóquio. A primeira surpresa se dá pelo fato de August ser o Pinóquio, algo que nunca passou pela minha cabeça, e acredito que isto também venha a ser uma surpresa para muitos fãs da série. Toda a explicação dada ao fato de que August pode sair de Storybrooke, ao fato de que ele sabe da maldição da rainha e a obrigação que este tem de contar a verdade a Emma fora espetacular, nunca antes imaginada e completamente surpreendente.

 Excelente a cena onde August confronta Emma e lhe conta a verdade sobre Storybrooke e seus habitantes, ambos os atores, com um destaque maior para Jeniffer Morrison, estavam ótimos. A negação de Emma é algo completamente plausível, elogio a série pelo fato de Emma não estar por acreditar no que August lhe disse, mesmo quando alguns pequenos fatos apontam para tal verdade.

 A negação de Emma sobre o que realmente está por acontecer em Storybrooke a deixa perdida e sua recente ameaça a Regina acaba por lhe deixar desesperada na esperança de possuir a guarda de Henry. Não tarda para a personagem ver que é quase impossível adquirir a guarda de Henry de uma forma legal, o cliffhanger deixado pelo episódio nos mostra Emma fugindo com Henry, mas será que eles serão capazes de sair de Storybrooke?

 A parte mais fraca do episódio fora protagonizada por Regina e David. Ainda não consegui compreender as intenções de Regina ao tentar seduzir o rapaz, em nenhum flashback fora indicado que a Evil Queen possui sentimentos por James, estou por acreditar que esta tenha feito o que fez na tentativa de provar a si mesmo que o que Mary lhe disse não é verdade, uma tentativa um tanto quanto frustrada. Ou talvez a personagem tentou seduzir David como uma tentativa de se vingar de Mary, o que também não fora bem sucedido.

 Enfim, mais um ótimo episódio de Once Upon a Time. Em The Stranger a série fez o que faz melhor, que é ser completamente criativa, e nos entrega grandes acontecimentos, nos prendendo ainda mais nesta fantástica trama.

Artigo escrito por: Well Fernandes

4 thoughts on “Once Upon a Time (1×20) – The Stranger

  1. Sem dúvida um grande episódio, surpreendeu-me pelo facto de que não estava à espera de saber ´já quem é August, e depois surpreendeu-me pela própria revelação em si, nunca imaginei que pudesse ser esse personagem. Muito bom mesmo!
    Sim, a tentativa frustrada de sedução foi algo que não esteve ao nível do resto do episódio, e eu entendi como uma tentativa de continuar a vingança, mas quem sabe… Têm nos surpreendido até aqui, quem sabe se isso não tem uma razão mais profunda. Já estou por tudo…😛

    ***

    • Sim, acredito que a revelação de que August é Pinóquio surpreendera muitas pessoas, não havia nem como esperar isso. Adoro quando as séries chegam e Bum!, me deixam totalmente atordoado com suas revelações.

      Já a parte de Regina quebrou um pouco o clima do episódio, também estou por acreditar que esta seja uma forma de continuar com a vingança contra Mary. Mas vamos ver, só sei que não podemos confiar nem um pouco na Evil Queen.

      Once Upon a Time tem surpreendido desde o seu mágico piloto, vamos ver se a série consegue surpreender ainda mais nestes episódios finais.

      Atts

  2. Nossa, nunca imaginei que August fosse ser Pinóquio. Isso foi muito surpreendente, principalmente porque faria muito sentido se ele fosse o filho de Rumplestiltskin, mas no fim as explicações que a série deu também foram ótimas. Fiquei com duas dúvidas: Emma não viu nada demais na perna de madeira de August ou, por causa da negação dela, ela enxergou uma perna normal? E o que aconteceu com o filho de Rumplestiltskin? Será que ele veio para o nosso mundo?

    Aliás, foi estranho ver um Geppetto tão diferente do de Fables.
    E ótima review =)

    • Sim, se não tivessemos as explicações dada neste episódio e alguém viesse me dizer que August é Pinóquio, iria logo dizendo que esta pessoa andou cheirando pó de fada por aí, seria muito mais lógico acreditar que este é o filho perdido de Rumples. Mas não, a série soube amarrar perfeitamente as histórias, não deixando a sensação da verdadeira identidade de August ser algo forçado, os roteiristas encontraram um forma de chocar o telespectador sem perder a inteligência.

      Então estou por me apoiar neste fator, que Emma não está por conseguir enxergar a mágia de Storybrooke devido a sua negação. Emma é uma mulher que só acedita em fatos e enquanto não houver um fato palpável sobre o passado dos habitantes de Storybrooke, esta continuará a negar a existência de tal.

      Ainda acredito que iremos ver o filho de Rumpels. talvez na próxima temporada ele faz uma visitinha à Storybrooke.

      Também achei muito estranho ver aquele velinho simpático das histórias do Pinóquio se transformar em um velho egoísta, mentiroso e até mesmo ranzinza. Mas valeu a pena ver este lado totalmente contrário do personagem.

      Obrigado, aguardo sua opinião na próxima semana…

      Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s