Fringe (4×18) – The Consultant


Ao 18º episódio da temporada, Fringe cimenta uma ideia que já percorreu a mente de todos os fãs que a acompanham, todas as semanas: aquela ideia de que toda a corrente temporada poderia ter sido assim, com episódios em que andamos a saltar de um lado para outro, onde o medo está presente e a destruição iminente.

De facto, neste episódio, olhamos, de forma mais profunda, às verdadeiras intenções de David Robert Jones depois de ter criado uma nova raça de monstros e de shapeshifters. Percorremos, até aqui, um longo caminho onde, neste mundo, se viu de tudo e até um homem que, apesar da sua mente extraordinária, foi corrompido pelo poder. Poder capaz de destruir dois mundos, poder capaz de matar biliões de pessoas através de uma ponte criada por Peter e que, a cada dia que passa, toma uma maior importância no desenrolar de uma história que parece ter como fim último, o apocalipse.

E apesar de todos os avisos de Nina, Broyles, que se vê entre a espada e a parede, entre o bem o mal, resolve ter a atitude mas correcta sendo preso e afastado da Fringe Division, algo que o elevou, em tempos. Mas, se todos nós estivémos bem atentos ao episódio, notamos que, apesar de uma má acção não compensar uma boa acção ou boa intenção, a sua atitude para com o filho e para com os restantes membros envolvidos na ponte entre mundos, é bastante nobre.

Caro leitor, não estou, claramente, a defender este Broyles que, em muitas alturas desta temporada, se mostrou realmente um traidor para com a equipa Fringe. Mas, se estivesse no seu lugar, não faria o mesmo? E apesar de não ter cumprido o desejo de Robert Jones, em destruir a máquina, no fim, acabou por ficar com a consciência tranquila e isso vê-se no olhar que lança a Nina.

Hoje sabemos, finalmente, que David Robert Jones procura sintonizar, de alguma forma, os dois mundos. Mas para quê? Com que objectivo? Não será tal impossível em larga escala? Isto, afinal, foram só testes. Jones está a chegar ao xeque-mate e faltam-lhe meras jogadas para o plano estar definitivamente alinhado. A 4 episódios do fim, e nós a pensar que não haveria uma nova temporada, os papéis de todas as personagens vão ser cada vez mais de maior relevância e nada será deixado ao acaso. Que nos preparas Fringe?

QUOTES MAIS MARCANTES

Guard: Are you on any medications?
Walter: Several. Mostly recreational.

Walter: Ah, my escort is here. And by escort, I don’t mean prostitute.

David Robert Jones: Love makes us vulnerable. But it also makes us human, I suppose.

Walter: Don’t judge him. No one can be certain exactly what they’re capable of. How far they’ll go to save the ones they love. I know this more than most.

2 thoughts on “Fringe (4×18) – The Consultant

  1. verdade, concordo com o amigo ai de cima..
    episódio muito bom, mas tbm né? precisaria ser excelente pra ser melhor que os proximos! kk

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s