Gossip Girl (5×21) Dispicable B


Antes de qualquer coisa, queria agradecer a presença de todos que ajudaram tornar o review do episódio anterior um dos artigos mais comentados nesta curta vida da Casa de Séries. Fora preciosamente prazeroso ouvir opiniões diversas e discutir, compartilhar minhas próprias opiniões de uma maneira mais direta com aqueles que dedicaram um pouquinho de seu tempo para comentar. Enfim, obrigado a todos por tornar este espaço cada dia mais especial.

Agora vamos falar de GG, que ao contrário das expectativas conseguiu nos trazer um bom episódio. Despicable B trouxe revelações já esperadas, confirmando assim algumas de nossas suspeitas, e soube aproveitar as raízes de seus personagens e nos lembrar por alguns momentos a razão pelas quais gostamos tanto dos mesmos.

Acredito que o melhor exemplo de revitalização que este episódio nos apresentou fora através da família Van Der Woodsen, tanto Lily quanto Serena conseguiram chamar a minha atenção e até atrair um pouco do meu afeto. Adoro quando Lily banca a vadia do Uper East Side, adorei o que esta fez com Carol, o golpe que tentou aplicar em William, a frieza com que tratou Ivy e a esculachada que esta deu em Rufus. Prefiro mil vezes a personagem sendo um bitch do que a pacata e entediante Lily que esta estava por ser nas últimas temporadas.

Outro fator que me surpreendeu neste episódio fora Serena. Sim, a personagem continua chata e insuportável, porém é completamente válida a sua trama em relação a seu pai e Lola, principalmente quando este a abandonou e agora quer fazer de tudo para agradar a sua nova filha. O final desta história também fora promissor, com Lola a adquirir o domínio sobre o blog da Gossip Girl, o que será que esta pretende com tanto poder em mãos? Hum, coisa boa não deve ser…

Blair também deu um pequeno retorno as origens e decidiu retomar ao holofote que sempre lhe pertenceu. Também adorei esta parte do episódio, principalmente o dialogo final do casal, com Blair a apontar todas as coisas que destruíram a sua personalidade.

Como especulamos nos comentários do review anterior, é bem possível que Jack seja mesmo o pai de Chuck. Ainda não consegui processar bem toda esta idéia de trocar as mães para esconder a identidade do pai, porém ainda assim esta é uma reviravolta bacana, algo que Chuck necessitava para voltar a ser o personagem interessante que um dia fora e espero que esta oportunidade seja bem explorada e que Chuck volte a nos encantar.

Enfim, um episódio redondinho que caiu no meu gosto com facilidade. Gossip Girl está por fazer uma boa temporada e continuo firme o fazer tal afirmação, e, ao que tudo indica, esta reta final nos trará muita emoção, muitas reviravoltas e muitos barracos, tudo digno de ser algo relevante para o Uper East Side e, conseqüentemente, algo relevante para nós.

Artigo escrito por: Well Fernandes

19 thoughts on “Gossip Girl (5×21) Dispicable B

  1. Heeeey Well!!!
    Tudo blz aeee meu caro? ;D
    kkkk’

    Uaau, finalmente um eps BOM, apenas😛 (sim, sou muito chato a nota de GG)

    Primeira coisa, eu sabia! kkkk Comentei por comentar sobre Jack ser pai do Chuck e olha que de cara o próximo eps veio a tona com isso kkkk, nada me surpreende em GG! Lamentável =)
    Mesmo que isso sirva pra levantar o personagem Chuck, acho dispensável toda essa história.( Sei que posso ser um dos únicos que não está interessado em nada disso)

    Lily deu um grande up! Tenho a mesma opinião que vc, gosto dela assim, oq ela fez com Carol foi mais que merecido, Carol tinha que merecer mais ainda por tudo que fez u.u’

    Serena e Lola, hmmm pelo menos não fiquei com tanta raiva da Serena nesse eps, ela ficou de boa até (:. ( Tirando o fato de ser burra e deixar a senha da GG assim de bandeja pra qualquer um ver ¬¬’)
    Sobre o pai dela, foi tudo compreensivo. Já a Lola querendo armar algo com a senha da GG, me cheira a cenas bobas e sem graças. =)’

    Agora minha Blair, começou o eps me desanimando, pensei que não ia gostar do que ela ia fazer, mas ao decorrer do eps tudo foi se encaixando, e deu pra entender tudo que a personagem vem vivendo de um tempo pra cá, sorte que ela está com Dan e eles se tornam lindos juntos. *–*’ Não quero me despedir deles nessa temporada. =/’

    Boa review, posso ser o único chato que não achou esse eps lá aquelas coisas, mas foi um bom eps onde as coisas andaram e não arrastaram. \o’

    Até a próxima.

    • Tudo bom por aqui Ander, e por aí como andam as coisas?

      Viu como estamos experts em decifrar os mistérios de GG antes dela? Até chegamos a comentar sobre Jack ser pai de Chuck no review anterior e, como esperavamos, tudo indica que este é mesmo.

      Se fosse escolher alguém para reapresentar este episódio, sem duvida seria Lily. Ela estava totalmente incrivel e um bitch de primeira classe, adorei todo o momento em que esta apareceu.

      Serena é a dita loira burra, não sei como a personagem consegue ter tantas falhas assim, mas ela estava suportável neste episódio…

      Tenho que concordar contigo em relação a Blair, tudo começou de maneira fraca e sem sal e se transformou em um dos dialogos mais sinceros que esta temporada já teve… Sou totalmente Team Dlair!

      Enfim, nos resta esperar para saber o que Chuck irá aprontar com seu papito e o que Lola irá postar como Gossip Girl 4.0… Ao menos espero que esta seja melhor do que a 3.0…

      Atts

  2. Hello! Sim senhor, um bom episódio. Mas para mim a Serena continua a parecer a mesma adolescente do primeiro episódio, a personagem não cresce um bocadinho. Então em constraste com o crescimento do Nate… Tenho gostado muito deste personagem ultimamente.
    Lily sim, subiu bastantes pontos neste episódio! Felizmente o despertar há dois episódios anteriores de uma discussãozinha entre o casal levou a algo muito melhor…
    E relativamente ao que tinhas dito na review anterior, da revelação da Diana ser a mãe ser assim entregue tão facilmente, já seria talvez para desconfiar que não seria a verdade e para nos preparármos para uma revelação mais bombástica!

    **

    • Ah Serena não muda, mas vamos ser sincero, é até compreensível todo esse drama que esta possui em relação ao Dad Van Der Woodsen, porém a falta de maturidade desta faz esse trama permanecer infantil.

      Asiim, como ti, estou ganhando grande apreço por Nate nesta temporada. O personagem deixou de ser boy toy, teve até uma trama interessante no inicio da temporada e está por ser um personagem fundamental na história de Chuck.

      AH Lily, me apaixonei pela personagem mostrada neste episódio… Quero ver mais dela na temporada!

      Vamos ver o que Chuck fará agora que sabe que Jack é seu papai querido. Espero que com isso Chuck volte a ser Chuck…

      Enfim, um bom episódio… Que venha os próximos!!!

      Atts

  3. Então, eu não gostei muito desse episódio.

    Vou começar pela Blair. Ela é a minha personagem favorita. E eu não suporto vê-la fazendo o papelão que nem ela fez nesse episódio. Quando saiu o preview do episódio, os roteiristas falaram que veríamos uma vintage Blair, aquela da season 1. E eu fiquei esperando pela personagem forte e toda glamourosa de volta. Mas o que eu vi, foi o lado infantil e inseguro daquela Blair. Eu até aceitei a história de voltar ao holofotes, mas a Blair da season 1 JAMAIS faria isso da maneira ridícula que fez nesse. Cheguei a ficar irritado com ela, de verdade.

    Esse foi um dos motivos para eu não ter gostado do episódio. O outro motivo foi a falta de conexão dos plots. Enquanto no episódio anterior tudo convergia para um único lugar, neste ficou tudo solto.

    A história do Chuck e da Diana que eu tinha aprovado antes, agora já me deixou irritado. Foi muito chato e isso de todo episódio mudar a identidade do pai e da mão do Chuck está muito confuso.

    Dair foi muito ZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzZZZZZZzzzzzzzzz. Eu amo o casal, mas a única coisa válida deles nesse episódio foi a cena final. Só. =/

    Mas quem roubou a cena mesmo foi a Lily. Amei demais toda a parte dos VDW. Eu tô amando odiar a Serena. Ela está bem recalcada, mas agora que sabe da Lola, pelo menos tem um motivo. Eu tenho simpatizado com a Lola desde o 5×19, e cheguei a ficar com pena dela no final conversando com a Serena. E eu não acho que ela vai assumir o blog da GG não.

    É isso. Não gostei muito do episódio, como eu previa. Mas isso não muda o fato de que estou adorando esta temporada.

    ps. o que foi a Lily falando na cara do Rufus que sustenta ele? =O
    ps. eu tenho uma teoria sobre a história do Chuck, que vai além do descobrir a identidade dos seus pais. Mas só vou comentar isso no próximo episódio, até porque provavelmente será o cliffhanger do 5×22. rs.

    • É exatamente por isso que não gosto de ficar por ver promos e ficar por ler sipnoses. A Blair apresentada neste episódio fora apenas um rascunho do que a verdadeira Blair é, senti sim um pouco o clima vintage, mas ainda assim as atitudes tomadas por esta Blair são imaturas e infantis perto das atitudes que nos fizeram apaixonar pela Queen B.

      Concorod que toda a trama do Chuck está bem confusa. Ainda não entendi qual a razão de colocar Diana fingindo ser a mãe do garoto apenas para esconder quem é o pai. No final, vi que não estou entendendo é nada.

      Já fiquei bem interessado na sua teoria… Ando com a cabeça tão ocupada que nem me resta muito tempo para pensar sobre tais coisas.

      Não simpatizo com Lola, mas também não morro de ódio da garota, ela é apenas indiferente para mim.Já Lily me ganhou netse episódio, principalmente quando esta chamou Rufus de Mordomo na cara dura… Adorei esta cena!

      Bom, apesar de estarmos com opiniões um pouco diversas em relação a estre e o episódio anterior, em uma coisa concordamos: esta temporada está realmente adorável.

      Vamos então esperar mais um semana e estou bem curioso pelo próximo episódio. Vamos ver se GG finalizar esta temporada da merecida maneira que esta merece.

      Atts

  4. Eu gostei muito do episódio. Estava à espera que Jack fosse o pai de Chuck, pois li os comentários da última review e fiquei a pensar nisso, e sempre era verdade.
    Gosto muito de Diana, ela é sexy, é bitch suficiente, e é uma personagem interessante. Não estava à espera de afinal ela não ser a mãe de Chuck, pensava que esta era mesmo a verdadeira. Mas se não é isso, qual será o grande segredo dela?
    A história do Chuck está boa, com a ajuda do Nate, que também anda a evoluir.
    Não consigo gostar de Lola, acho-a demasiado enjoada, e não sei o que é que ela vai fazer como G.G. 4.0, mas espero que não magoe muito a Serena…
    Por falar na mulher mais bonita do UES, eu não lhe consigo resistir, apesar de ser burrinha, ela é adorável, e eu achei que ela tinha bastante razão quanto ao pai, eu ficaria bastante furioso se o meu pai me abandonasse, quando eu o voltasse a contactar, não queria saber de mim, e ainda por cima descobria outra filha (ainda mais uma como Lola), e querer passar tempo com ela, para recuperar os tempos perdidos. Gostei do comentário dela sobre levar a Lola ao altar.
    Adoro quando a família Van der Woodsen se reúne, eles são explosivos juntos e sai sempre coisa boa (ou não) de lá. A Lily esteve muito bem neste episódio, há muito tempo que ela não despertava a big master bitch que há nela, e foi bem feito a Carol ir para a prisão.
    Sou o único que tem pena da Ivy? Ela acaba por ser uma vítima no meio disto tudo, ela apenas foi contratada, ela precisava de dinheiro, ela não teve culpa de nada, apenas a Carol. Gostei da parceria de Lily e da nossa amiga de cabelo cor de água de salsicha. Prevejo uma reconciliação brevemente (a produção da série devia ter posto a Ivy como a verdadeira prima Charlie e a Lola como a atriz, era capaz de simpatizar melhor com a Lola se fosse assim).
    Blair, Blair, Blair. Sempre a querer as atenções. Senti muita vergonha alheia na cena do discurso. Estava assim tão desesperada? Sinto um bocado falta da Blair da segunda temporada, com bastantes esquemas e vinganças, acho que ela anda um bocado dormente, mas nada que não se aguente, ela é adorável. Porém, preferia quando ela tratava o Dan por Humphrey, era bem mais amoroso xD.
    A Dorota esteve espetacular como sempre, e o Dan vai lançar um novo livro? Espero que seja tão escaldante com o Inside. Continuo com pena de não terem explorado a storyline do filme para o livro. Espero que eles pensem nisso para a próxima temporada (dedos cruzados, tanto para que a história seja desenvolvida, como para haver uma sexta temporada).
    Enfim, GG caminha a passos longos da final da temporada, com um ritmo bom e uma história igualmente boa. Definitivamente, a quinta temporada é a segunda melhor temporada, perde apenas para a primeira. E espero que a sexta (que é provável que seja feita, mas será a última) seja explosiva, e que supere a primeira.
    XOXO

    • Sim, fora exatamente conforme especulamos nos comentários da review anterior: Jack é mesmo pai de Chuck. Porém como tudo anda em uma montanha-russa de reviravolta, não me surpreenderia se no próximo episódio descobríssemos que este é filho de Rufus. Brincadeiras à parte, também estou por gostar deste plot, principalmente por causa da influência de Diana (simplesmente adoro esta mulher) na trama em geral.
      Também me aderi ao Team Serena em relação ao descaso que seu pai lhe dá. È muita sacanagem, principalmente quando lembro o que esta fez para reencontrar tal em uma das temporadas anteriores. É totalmente aceitável esta raiva que Serena está de Lola.
      Lily esteve realmente incrível neste episódio, não? Não me canso de elogiar suas atitudes e todo o seu maligno charme. Adorei a personagem e espero que mostrem mais esse lado tão adorável da personagem.
      Também sinto pena de Ivy, principalmente após a cena em que esta rasga o cheque. Mas não há espaço em GG para mais personagens e fora ótima a forma com que esta se despediu.
      Que nem comentei logo acima, esta Blair atual é apenas um rascunho da verdadeira Queen B. O que salvou esta trama fora a conversa ocorrida no final, é difícil ouvir conversas tão sinceras como esta em GG, e isso me fez esquecer todo o vergonhoso discurso que esta fizera.
      Seria interessante eles desenvolverem o livro de Dan como um filme, mas isto fora explorado por OTH na sexta temporada e não consegui visualizar o que de bom isto conseguiria trazer a série. Mas é bom eles encontrarem algo bom para trabalhar na próxima temporada, pois, ao que tudo indica, esta está cada vez mais próxima.
      Concordo plenamente, com exceção da primeira, esta é a melhor temporada de GG e espero realmente que o nível se mantenha até a Season Finale e quem sabe até a próxima temporada?

      Atts

    • Bom, vou ver o episódio hoje à noite… Espero, se tudo der certo, amanhã até meio dia, horário de Brasília, sairá o review…

      Hum, estou bem curioso agora.

      Atts

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s