Desperate Housewives (8×19) – With So Little to Be Sure Of


Estamos cada vez mais perto do final da série e eu cada vez mais desanimado com o rumo que estamos a tomar. Ninguém diria, ao ver este episódio, que estamos a 3 episódios de terminar a jornada das donas de casa. Digo, como tenho feito ao longo desta temporada, que os episódios não têm sido maus e até estão acima da média de alguns que vimos em temporadas anteriores. O problema é que é o fim, nós queremos choque, emoção, acontecimentos marcantes, e não vermos mais do mesmo como aqui aconteceu. O mistério da temporada continua a passos lentos e esta pausa de um mês antes dos episódios derradeiros não vem ajudar à festa.

Bree continua a dominar os principais acontecimentos do episódio. Depois de se ter descaído acidentalmente no último e ser escutada pela polícia, neste é encostada à parede pelo ex-colega de Chuck que quer a todo o custo metê-la na prisão. E o homem está tão paranóico que é capaz de alterar uma prova, colocando o número da casa de Bree no mapa que tinha no quarto do hotel de forma a incrimina-la ainda mais. Algo que nem sequer era necessária, uma vez que, além da confissão pelo telefone também foram encontradas impressões digitais de Bree na camisa o padrasto de Gaby, o que deixa pouca margem para erro. Sendo interrompida no meio da despedida de solteira que dera a Renne na sua casa, Bree percebe a encrenca em que se encontra mas decide mesmo assim ficar com as culpas só para si e não falar no nome das amigas. Entretanto procura um advogado (óptima adição, embora tardia na temporada) que parece ser uma verdadeira serpente no tribunal. E embora o homem se mostre reticente em aceitar o caso, acaba por aceitar afirmando que embora perceba que Bree não cometeu nenhum crime, sabe quem o cometeu.

Lynette esta no fim da temporada como esteve em toda ela: a tentar recuperar Tom, uma tarefa que se mostrava cada vez mais difícil mas que neste episódio parece ter-se tornado de novo viável. Jane está farta de esperar pela atitude de Tom e depois de lhe pedir diversas vezes, é ela própria que leva os papéis de divórcio a Lynette. Esta, que até então ainda acreditava numa reconciliação com o marido, fica chocada e acaba por assinar os papeis depois de perguntar-lhe se de facto este quer acabar com o seu casamento e este não consegue responder. Tom não fica nem um pouco contente ao perceber que Jane tomou uma atitude sem o consultar e deixa-lhe bem claro que, mesmo que tenham uma vida em comum no futuro, ele nunca esquecerá Lynette e ela fará sempre parte da vida deles. Confesso que não gostei do rumo que esta história tomou, pensei que veríamos um final imprevisível e nunca esperado com Lynette e Tom separados, mas mesmo assim felizes. Infelizmente vejo que não isso que vai acontecer e certamente que o casal ainda se vai reconciliar.

Susan teve mais uma história ridícula a meu ver. Foi dar um fim mortal a Mike para explorarmos um pouco a personagem depois de anos e anos com pouquíssima história pessoal. E pior que isso foi perceber-se perfeitamente que tudo foi construído com um prepósito maior, o que deixou a história ainda mais desconexa. Enquanto arruma as coisas de Mike com Lee (Sim Bob e Lee estão de volta finalmente) descobre uma caixa misteriosa que Mike guardou durante anos no armário. E quando Lee a abre descobrem algo que não é bem-vindo a uma recém viúva: extracto de dinheiro enviado durante vários anos para uma mulher desconhecida e alguns desenhos de criança. Claro que Susan pensa logo que Mike tinha um outro filho misterioso. Mas claro que a história não seria arriscada o suficiente para colocar uma personagem tão querida e recém morta como mentirosa ao longo da vida: na verdade Mike tinha uma irmã com autismo que descobriu alguns anos antes e era para esta que mandava dinheiro, bem como dela que recebia desenhos. Julie decide ler as cartas presentes na caixa de Mike e percebe que este nunca tinha contado o segredo a Susan porque a mãe, quando lhe revelara a irmã, lhe pedira para não o fazer porque se arrependia muito de ter escondido a filha doente toda a sua vida. E Julie, emocionada e com medo de um dia também se tornar numa pessoa arrependida com as decisões passadas, decide que vai ficar com a filha. Ou seja, tudo isto tem como final algo que sabíamos perfeitamente que ia acabar por acontecer: Julie vai ficar com a filha. A sério que foi preciso todo este drama inverosímil?

Gaby esteve mais apagada do que o costume. Com o seu novo trabalho, sente-se como um peixe dentro de água e faz sucesso entre os clientes. O problema é que Carlos começa a sentir-se mal porque a mulher se expõe demais no trabalho (começando a não usar aliança para dar mais nas vistas) e começa a pagar as contas. Basicamente Carlos sente a sua masculinidade ameaçada como consequência de uma decisão idiota que ele mesmo tomou. E foi isto. Não percebo ainda como é que alguém no seu perfeito juízo desiste de uma empresa de milhões para se dedicar à caridade. Era preciso tanto? Não podia criar um fundo de auxílio aos pobres ao algo do género? Enfim, nem a atitude dele me convence nem este episódio foi relevante para as personagens Solis. E nem sequer tivemos direito a Juanita.

E foi isto. Temos um mês de pausa e nem sequer uma boa cena final para nos deixar a salivar pelo que virá a seguir. Parece-me que os caminhos já estão traçados e que os próximos episódios não trarão nada de relevante e nem o final será aquilo que todos esperamos secretamente ao longo deste tempo todo. Estou a tentar deixar as expectativas o mais baixas possíveis para não me vir a desiludir no final.

O melhor – Bree continua inigualável em todas as cenas. Prémios para Marcia Cross por favor.

O pior – Episódio muito morno para uma fase como esta. Não consegui engolir a história secreta de Mike.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s