House (8×15) – Blowing the Whistle


Estou aqui a me questionar as razões pelas quais este episódio não conseguiu causar o impacto que pretendia. Blowing the Whistle é um conjunto de boas idéias que não resulta em um conjunto de boas ações, sendo assim, somos apresentados a mais um episódio rotineiro de uma série que se mostra a anos luz de distância da qualidade que um dia tivera.

Não podemos retirar o mérito do episódio por ter tentado ser algo único. O tema discutido por este, honra e traição, fora bem promissor, porém o que fora apresentado não consegue nos convencer. Um episódio com este tema e com a pequena trama paralela apresentada pela House Team teria tudo para ser no mínimo bom, porém não conseguiu e apenas conseguiu nos decepcionar ao desperdiçar boas tramas em uma época que estas estão escassas.

O caso médico fora fraco desde aquela horrível introdução. A trama dos dois irmãos do exercito americano, um delator o outro não, conseguiu satisfazer no meio do episódio e até criou um pequeno suspense para o final, que como resultado nos deixou decepcionados com a resolução deste. Fora que os personagens não conseguiram nos transmitir o sentimento do assunto que estava por ser discutido, fora tudo muito superficial, uma tentativa barata de nos emocionar.

Ao finalizar o episódio estava satisfeito com toda a trama que gerou em torno do House Team e da possível doença de House. Sim, gerou algumas cenas boas e tivera uma dinâmica bem melhor do que o caso semanal, porém ao parar para refletir sobre o que acontecera lembrei-me de alguns fatos que faz esta trama tornar-se simplória e reciclada e de forma alguma importante. Em algum momento das temporadas anteriores, a idade mantém minha memória falhando, tivemos um storyline onde House finge ter um tumor no cérebro.  Se este encontrara uma enorme facilidade em forjar tal terminal doença, como este não forçaria uma falha em seu rim, principalmente quando o assusto em tabu é traição?

Os coadjuvantes da série pecaram em ser inocentes, não me lembro se Taub já estava ingresso no elenco neste momento, mas este erro é imperdoável para personagens mais experientes como Chase, Foreman e, principalmente, Wilson. House é o mestre das manipulações e, acredito eu, que seus subalternos e demais já deveriam saber disso.

Concluindo, House retornou com um episódio fraco, com mais um episódio fraco. Porém desta vez não fora a falta de idéias que prejudicara a qualidade do episódio, mas sim a má reunião e manutenção destas. Estou realmente a espera de que a série nos indique qual caminho pretende seguir para se encerrar, já estamos no 15° episódio, faltando apenas sete para o fim da série, e nada de realmente importante está por acontecer e por nos deixar ansioso pelo fim da temporada. Só nos resta esperar e confiar que mais episódios como este não estejam inclusos nos últimos episódios da série.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s