Pretty Little Liars (2×25) – UnmAsked


Sendo honesta, não sei como Pretty Little Liars conseguiu sobreviver a essa temporada. Todo o marketing referente ao derradeiro final, que revelaria a identidade de A, foi jogado por água abaixo, pois nem tiveram a criatividade de criar uma trama bacana, chamativa e empolgante para uma season finale que deveria ter um encerramento de deixar qualquer pessoa boquiaberta. Imitar Psicose, clássico thriller de terror assinado pelo honorável Alfred Hitchcock do começo ao fim, foi o cúmulo do descaso. E colocar Mona como A, após os criadores por assim dizer garantirem que nada dos livros seria colocado na série, me fez não dar mais créditos a um enredo que promete ser bombástico e depois se torna é uma decepção. Deveria ser pecado alimentar minha ilusão – se não de mais pessoas – alegando que a revelação de um personagem crucial da série será um espetáculo grandioso. Infelizmente, não foi isso que aconteceu e mais uma vez assistimos um episódio que ficou e muito a desejar.

Eu não botava tanta fé no final, por acreditar que Melissa seria culpada por representar a mente doentia que A representa. Mas depois do que assisti, espero mesmo que centralizem Torrey DeVitto, pois somente ela – considerando apenas quem está na série – tem “envergadura moral” de assumir a posição de inimiga das liars. É ela quem ameaçava Alison, era ela que tinha uma relação platônica com Ian e era ela que tinha todos os namorados roubados por Spencer. Agora, mais do que nunca, retiro tudo que disse sobre ela e espero que a irmã da liar tome à frente da situação como foi mostrado nesse episódio, pois no fundo Melissa nada mais é do que uma pessoa petulante, insensata e desequilibrada. Apesar de nunca confiar em Mona, dei a ela o status de quarentena, por não acreditar que o livro fosse influenciar à série, não botando fé que ela seria parte do que A é. E, o mais óbvio do incrível, ela não está sozinha. Na verdade, nem precisava mostrar o epílogo de Pretty Little Liars para mostrar que é impossível A ser uma única pessoa.

No primeiro momento que as liars entraram no hotel para checar a pista final que Alison deixou dentro da mala, senti uma familiaridade com o atendente do local, pois seu jeito de Norman Bates não passou despercebido, nem muito menos a decoração da recepção com animais empalhados nas paredes, repetindo a fascinação do vilão de Psicose. Eu achei que a semelhança era mera coincidência, mas tudo se confirmou com a tentativa de recriar a cena do banheiro. Não teve como controlar uma ponta de chateação ao se deparar com esse tipo de trama, algo que deveria ser composto por cenas de tirar o fôlego. Para mim a tentativa é um motivo para chacota. Como disse, foi uma falta de criatividade e compromisso sem escrúpulos utilizar um enredo que já existe. Se fosse no Dia das Bruxas, quem sabe, mas se tratava de uma revelação importante, que muitas pessoas aguardavam. Quem fez a publicidade em cima do “A day” deveria se esconder e sentir muita vergonha do que fez.

Eu esperava o retorno de Lucas a muito tempo e lá estava ele acompanhado de Melissa e Jenna. A festa da qual definiria o futuro de A foi muito bem produzida, mas ilógica. Como sempre, Spencer é a única liar que se dá mal por algum motivo enquanto suas amigas permanecem distraídas por conta dos seus namoricos. Nesse episódio, sinceramente, não vi necessidade de colocar parte do quarteto resolvendo seus desafetos, pois quebrou todo o balanço da trama. Quando achava que a coisa andaria, lá estava Aria com Ezra, Hanna com Caleb, Emily com Paige…Até mesmo na cena do quarto de hotel elas estavam desligadas, não dando a devida importância para as pistas que circundavam a verdadeira identidade de A. O que eu achei mais absurdo – e não é de hoje – é como elas acham natural fugirem na calada da noite, sendo menores de idade e correr risco de vida sem ao menos avisar os pais. E, para forçar mais a barra, é noite e o tempo está tempestuoso. Nada mais clichê para tentar obscurecer o que não precisava ser obscurecido.

Por outro lado, Melissa, Jenna e até mesmo Lucas fazem parte da gangue que sempre foi contra Alison e ganharam atenção na série. Os personagens, que deveriam dar um gás no enredo, foram deixados para escanteio, para dar espaço e distrair com a presença de Mona. Mesmo com a bela tentativa de criar dúvidas, o grupo aparentemente liderado pela irmã de Spencer, não incita a curiosidade para o final do episódio, nem muito menos deixa algo para se pescar no ar para a próxima temporada. Se comparado a primeira, tínhamos algo a esperar para segunda, mas não foi isso que aconteceu dessa vez. Mona no hospício falando com um anônimo, alegando que fez tudo que foi pedido, não é um achado é algo óbvio. A jovem em hipótese alguma estaria agindo sozinha e não teria capacidade de arquitetar os planos isoladamente. Ela sempre teve uma mão extra e, teoricamente, é isso que as liars terão que descobrir mais para frente.

Descobrir em partes, pois elas resolveram descalçar às pantufas. Mesmo com aquele quarto sombrio do hotel, com os clippings de Alison, tudo ficou nas costas de Mona. Nem Spencer, que deixou de ser inteligente para ser tresloucada, ao fugir das garras da amiga lunática de Hanna, não se tocou que a história não se encerra ali.

O fato de Mona estar aprisionada por ter um surto psicológico que a faz fugir da sua verdadeira identidade, não garante que Alison, finalmente, poderá descansar em paz. Uma personagem ótima como Spencer caiu na ingenuidade, característica que nunca fez parte da sua personalidade. Depois de tantas informações, do celular, dos vídeos e de Garrett, a bossy liar e as amigas simplesmente resolvem largar o caso. O mais insensato é a maneira como o episódio termina, com o corpo de Maya sendo retirado da casa de Emily, lembrando muito o que aconteceu com Ali, tendo Melissa como observadora do fato. Pelas expressões delas, nem isso serviu de estalo em suas mentes, pois o que importa naquele momento é consolar a amiga que perdeu a namorada e Hanna que foi vítima o tempo todo da suposta melhor amiga.

Falando em melhor amiga, a motivação de Mona para fazer o que fez não teve o menor sentido. Provocar as amigas a fazer coisas absurdas porque elas tomaram Hanna dela? Please! Nem com essa história mal contada Spencer ficou esperta. Desde que Melissa apareceu no vídeo, a liar deixou de ser a mesma. Ou ela amolecia com facilidade ou agia de maneira irracional. Peço e muito para que ela melhore na próxima temporada, ainda mais agora que ela voltou a namorar Toby, ou ela se tornará uma personagem mandona (mais do que já é) e chata se comparada as outras que ainda possuem certo humor. Olhando para o quarteto, nessa segunda temporada, tudo foi levado nas coxas.

Se for para analisar o melhor episódio após o hiatus dessa temporada, só se salva o da estufa e If These Dolls could Talk. Falando nele, fica mais do que claro que a season finale foi elaborada de maneira isolada do resto, como o episódio de Halloween – que, por sinal, foi mais útil se comparado ao restante da temporada – não se atrelando ao episódio anterior e não acrescentando nada da casa de bonecas que foi trabalhado e ressuscitado a fim de gerar um propósito para as amigas. Como se tornou típico de PLL tirar assuntos e personagens que somem por determinado tempo, esse pequeno problema com certeza será revivido futuramente, mas até lá todas as informações cruciais serão esquecidas por boa parte de seus telespectadores.

Eu digo que esperava mais. Nem a aparição da doutora Sullivan me deixou feliz, pois nada do que aconteceu nesse episódio foi justificável. Foi realmente triste ver a série terminar uma temporada desse jeito, enfrentando altos e baixos e histórias que oscilavam entre o ótimo e o péssimo. Não tenho expectativas para o próximo levante das liars contra A e acredito que não me empolgarei com os spoilers futuros, pois cansei de criar expectativa por algo que esperava o melhor. Estamos de olhos vendados mais uma vez, pois não ganhamos algo novo para refletir no futuro.

O último episódio da segunda temporada de Pretty Little Liars foi nada mais que um remake malfeito do que já existe, sem fundamentos e com quebra de enredo com outros assuntos que não tinha a menor necessidade de serem acrescentados. Agora, basta aguardar junho chegar e ver o que acontecerá.

Artigo escrito por Stefs Lima

6 thoughts on “Pretty Little Liars (2×25) – UnmAsked

  1. Final bem fraquinho e óbvio de PLL hein…

    Apenas diquei ucrioso em quem mais faz parte do A Team, mas acredito que a série já nos tenha revelado isso também…

    Enfim, vamos ver o que esta terceira temporada está por preparar e espero realmente que seja superior a esta montanha russa que fora esta segunda temporada…

    • Eu tbm espero que isso aconteça, Well, mas falta bem pouquinho pra essa esperar terminar. Junho está pertinho, pertinho, apesar que nem boto mais fé na série depois dessa segunda temporada =[

  2. Muuuuito bom a sua review!!!
    Eu nem tinha conseguido dormir no dia anterior só pra ver a final da série! E quando eu terminei fiquei em ‘um minuto de silêncio’, sem acreditar no que eu acabara de assistir!
    Simplesmente decepcionante! Infelizmente, pq entre as séries ”teen”, era a melhor!

    • Obrigada, Lucas, pela seu comentário! Eu tbm fiquei mto, mas mto ansiosa para o derradeiro fim e realmente fiquei chocada por ter terminado dessa maneira. Eu achava que pelo menos no season finale eles não estragariam tanto, mas foi mto triste ver uma série que tinha tanto potencial ficar desse jeito. Vamos torcer por melhoras para a próxima temporada. É o que nos resta por agora.

      Abraços!

  3. Eu acho que foi uma boa opção eles terem escolhido a Mona. Disseram desde início que não ia ser igual ao livro, por isso sempre deixamos a Mona de fora, e o que eles fizeram no final foi um twist muito interessante, na minha opinião. E o facto de ela falar da A-Team foi ainda melhor, porque penso que as Liars ainda não tinham chegado a essa conclusão.
    A minha teoria agora é que a Vivian Darkbloom é a realmente a irmã gémea da Alison.

    • Obrigada pela review, Diogo! Falando sobre a Mona, eu comecei a desconfiar dela desde que ela ajudou a Emily com o lance do time de natação. Ela sabia mto de tecnologia e seguindo os spoilers dos livros eu preferi me fingir de cega e não acreditar que eles fariam isso. =[ Sobre a irmã gêmea da Alison, eu achava que usariam ela nessa season finale, mas acredito que em algum momento da próxima ela aparecerá, pois ficou meio no ar se Spencer realmente imagina que Ali esteja viva ou não. Se investirem na gêmea, eu ficarei mto empolgada hahahhaa

      Abraços!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s