Shameless (2×11) – Just Like the Pilgrims Intended


Todos os que estavam sempre nos acompanhando pelo Portal de Séries perceberam que não é de hoje que estávamos com grandes problemas no servidor, chegou até a situação de ficarmos duas semanas com o site fora do ar. A situação chegou a um ponto tão critico que decidimos iniciar uma nova jornada, um blog totalmente novo. Porém durante toda esta transição, acabei por deixar para postar os reviews de Shameless por ultimo (estava por re-postar em ordem alfabética) e acabei por perder os meus reviews de Shameless, o que é um grande pesar para mim. Mas mesmo assim não desisti, estou aqui para narrar, criticar e elogiar a reta final desta segunda temporada.

Para aqueles que perderam os reviews anteriores, a minha opinião da temporada, até o momento, pode ser resumida em uma simples frase: “Tudo poderia estar muito melhor”.  Acontece que estou um pouco decepcionado com a qualidade atual da série e sinto que cada vez mais esta está deixando de ser aquela fantástica série pela qual me apaixonei perdidamente no inicio do ano passado.

E este décimo primeiro episódio não ajuda a melhorar a situação da série, a meu ver. Fora um episódio lento que, novamente (pela terceira vez nesta temporada), se salva com os acontecimentos finais. Ao ver a lista de episódio que esta temporada fiquei super ansioso pela Season Finale, Fiona Interrupted é um titulo que nos gera uma expectativa enorme, porém agora que me encontro tão próximo desta data, não sei se estou tão empolgado assim para assisti-lo. Para ser um pouco mais sincero, estou até com medo do que irá acontecer.

O maior problema é que a série está por perder demasiados tempos com storylines absurdos e sem relevância alguma. Estou a me perguntar a quem devo agradecer por finalmente, após quase seis episódios, Steve ter se livrado de Estefania. Sério, fora tudo muito engraçado no inicio, mas para tudo se tem um tempo e a trama apenas carregou o peso de ocupar muito espaço durante os episódios.

E estou por me perguntar se a trama de Ian também terá algum futuro ou se fora algo que apenas serviu para ocupar um pouco dos cinqüenta minutos que a série nos apresenta semanalmente. Gosto do personagem e cansei de reclamar do tanto que este se encontra perdido nesta temporada. O jeito é esperar e ver o que acontece, ou o que não acontece.

Partimos então para onde as coisas finalmente começam a funcionar devidamente. Iniciando por Carl, todos nós sabemos o quão problemático este garoto é, mas agora o que podemos esperar do mesmo uma vez que este possui uma arma a sua disposição? Estou por ver a hora em que atirar em patos, ou águias carecas, seja insuficiente para satisfazer a mente sádica do garoto.

A relação incomum de Frank e Monica também fora um dos elementos positivos do episódio e pela segunda vez nesta temporada fomos capaz de visualizar um lado diferente do personagem, um lado mais emocional. Frank é um tipo de homem que não consegue lidar com suas emoções e fugir dela de várias maneiras, envolvendo álcool e drogas, é a única maneira que este encontra de não sentir nada. O maior exemplo disto é que após este visualizar a tentativa de suicídio de Monica, o primeiro lugar que este vai é para um bar qualquer ficar bêbado e se tornar um lixo ainda maior de pessoa.

Já a relação de Fiona com Monica ainda me gera duvidas. Por um lado compreendo o fato da personagem está mais calma em relação ao dinheiro que sua mãe roubou, o fato de que Fiona compreende a bipolaridade de Monica e ainda tenta lhe ajudar. Mas por outro lado queria ver aquela guerreira que defende suas crias de tudo e todos, ver um vislumbre do que a personagem apresentará quando Monica tentara levar Liam embora. O futuro com Steve promete finalmente ser decidido e ainda estou por colocar na balança para saber se isto é bom ou ruim.

Mas o melhor da temporada está por ser Lip, sem sombra de duvida. Todos nós sabemos o quanto o personagem se sacrificou por ter a certeza que o filho de Karen era seu, sacrificou seus estudos, sua relação com Fiona e sua própria sanidade para descobrir, após o nascimento do bebê, que este é asiático e filho de outro rapaz. A dor que o personagem sentiu fora facilmente transportada para o telespectador, tornando este o melhor momento do episódio, seguido apenas da tentativa de suicídio de Monica.

Mas havia algo pior a acontecer. Todos nós sabemos que a adrenalina nos leva a fazer coisa que achamos ser impossíveis de fazer. Porém há um limite entre ao aceitável e a estupidez e o que o roteiro fez com Sheila neste episódio encaixa só na categoria de estupidez. Tudo bem, posso até aceitar o fato de esta ter saído de casa e ter ido para o hospital, mas não consigo engolir a cena final desta fugindo com a criança na moto de Jody. Essa pequena cena destroçou a personagem que tanto me envolvi em tempos anteriores, fiquei totalmente devastado quando percebi o que estava por acontecer.

Enfim, está por falta algo e a série não demonstra mais sinais daquela magia pútrida e contagiante que antes demonstrava com facilidade. Há momentos, mas não um episódio inteiro totalmente aproveitável. Não se enganem, ainda recomendo ver Shameless e ainda considero esta uma das melhores séries da atualidade, porém a minha expectativa estava por demasiada elevada e acabo por me decepcionar com o que a série insisteem apresentar. Bom, vamos esperar e ver a Season Finale, pois, mesmo temendo, ainda acredito que esta será um evento marcante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s