Once Upon a Time (1×16) – Heart of Darkness


Uma bela história de amor que enfrentou diversas atrocidades, que enfrentou todo um novo contexto de perigo e mesmo assim sobrevive. Heart of Darkness é mais um excelente episódio de Once Upon a Time a focar no relacionamento de Snow/James e David/Mary, e este consegue trazer o clímax de ambos os relacionamentos de uma maneira épica e totalmente emocionante.

Ouso dizer que este episódio tenha sido ainda melhor do que o seu antecessor, as razões ainda desconheço, talvez seja pelo fato de que este fora uma episódio fundamental para o desenvolvimento da trama e que apresentara diversos elementos intrigantes e inteligentes ou talvez seja pelo fato de que ando precisando de uma boa história de amor, uma história de idas e vindas, de perigos e maldições, uma história precisamente bela como a de Snow/Mary e James/David.

O título do episódio é uma referência clara ao estado de Snow após esta tomar a poção que a fez esquecer-se de todos os seus sentimentos por James. Snow se torna uma pessoa horrível, desconta toda a raiva que está por sentir em seus amigos, se torna orgulhosa e vingativa, se transforma em uma pessoa completamente diferente da que estávamos acostumado. As explicações dadas para tais transformações apenas torna esta história mais carismática e a criatividade do roteiro em introduzir outra personalidade da personagem fora válida e trouxera diversos momentos satisfatórios.

No mundo da fantasia ficamos por acompanhar a jornada de Snow em busca de matar a Evil Queen e a James a tentar impedí-la e a tentar fazer seus memória e os seus sentimentos retornarem. As cenas e os diálogos entre ambos foram bem travados, deixando-nos ansiosos pelo momento onde James fosse capaz de salvar a bondade contida no interior de Snow e o fato de que este é preso pelo King George logo em seguida apenas nos deixou com mais vontade de saber quais serão os próximos conflitos e os próximos obstáculos que este amor terá de enfrentar antes de finalmente acabarem juntos como visto no piloto da série. Fora que a união dos anões com Snow para partirem em busca de resgatar James é bastante promissora e estou ansioso para saber no que isso levará.

Outra coisa que me agradou bastante relacionada aos acontecimentos mostrados no mundo da fantasia fora Red e sua transformação em lobo. É visível que a personagem já possui um controle maior sobre sua maldição e já está por saber utilizá-la em proveito próprio e para a sua própria segurança porém ainda acredito que teremos outros flashbacks centrados na personagem que mostraram toda esta fase de aceitação que Red necessitou para aceitar sua maldição e sua culpa por matar o seu amado.

Porém pode diversas coisas interessantes acontecer em um mesmo episódio que há sempre um personagem que conseguirá chamar ainda mais atenção de que os outros. Rumpelstiltskin novamente rouba a cena com sua peculiaridade e seus mistérios, desta vez temos o personagem a fazer uma poção do amor, com a junção do cabelo de Snow e de James. Qual será a finalidade desta poção e em que será que ele a utilizará? São perguntas que ficaram martelando em minha cabeça e estou longe de conseguir encontrar uma resposta.

No mundo real as armações continuam contra Mary e esta se encontra cada vez mais perdida no meio das acusações que estão por lhe ser feitas. Primeiro tínhamos a caixa com as digitas da garota, agora fora encontrada a faca responsável por estripar Kathryn e a confirmação de que o coração realmente pertence à desaparecida.

Um dos fatores que mais gostei do episódio fora a junção que este fizera do mundo da fantasia com Storybrooke através de David. No review passado disse claramente que acreditava que este seria o próximo a lembrar do que está por acontecer e neste episódio este tem flashes de algum de seus momentos com a Evil Snow, porém este acaba por confundi-los, por acreditar que estes foram acontecimentos ocorridos dias atrás e começa a sentir duvidas sobre a inocência de Mary. E aí que somos apresentados a cena mais emocionante do episódio, a cena onde David desacredita em Mary e esta desacredita no amor que o rapaz sente por ela, criando assim mais um conflito a ser superado pelo casal.

E todo esse conflito e perca de fé de seu amado apenas deixou Mary liberta para se transformar na Snow que conhecemos neste capitulo. E é na primeira oportunidade encontrada que esta foge da cela que a prendia, sem pensar nas conseqüências que isto traria para Emma ou para o seu próprio julgamento. A pergunta que reside é quem deixou ou colocou a chave da cela embaixo da cama para que Mary pudesse se libertar? Por momentos cheguei a pensar que havia sido Mr. Gold porém é mais provável que tenha sido Regina na busca de complicar ainda mais a situação da personagem.

Se no mundo da fantasia tivemos Rumpelstiltskin a roubar a cena ao criar a tal poção do amor, em Storybrooke tivemos Mr. Gold a criar parceiras inusitadas e a chamar toda a nossa atenção para o futuro de seus planos. Primeiro este se auto-candidata para ser advogado de Mary, dizendo apenas estar interessado em investir no futuro da personagem. Porém o mais interessante é a parceira que este faz com Emma ao final do episódio, uma parceria que promete ser capaz de nos gerar grandes momentos e grandes reviravoltas.

Uma pequena cena que chamara muito a minha atenção fora protagonizada por August e Henry. O escritor assume que sabe sobre as duas realidades e que acredita em Henry e que seu objetivo maior é conseguir fazer com que Emma também acredite no garoto. Cada vez mais fortalece a teoria de que este personagem é o escritor do livro de Henry e cada vez fico mais interessado em saber como este provará a Emma que a fantasia fora o que deu inicio a esta realidade.

Enfim, um ótimo episódio que se sobressaiu pelos seus detalhes e suas tramas promissoras, criando assim uma ótima atmosfera para a sua trama principal. Apesar de alguns deslizes em episódio anteriores, OUAT continua capaz de nos emocionar, de ser criativa e de nos fazer acreditar em uma pequena coisinha chamada amor. Pode até ser que alguns reclame dos vários flashbacks centrados em Snow e James, mas fazer o que se suas histórias são capazes de nos emocionar e nos satisfazer? Não tenho nada a reclamar, uma vez que tal trama ainda não nos apresentou um fraco episódio e este esteve bem longe de ser um episódio dispensável.

Artigo originalmente publicado no Portal de Séries.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s