Modern Family (3×17/18) – Leap Day/Send Out the Clowns


Os dois últimos episódios de Modern Family (com um certo intervalo entre eles) gastaram uma boa parte de seu tempo focado em Cam e, devo dizer, não há muito o que reclamar. Cam é um dos poucos personagens da série que conseguiu se tornar um adulto sem deixar de lado criança. A questão é que o lado criança de Cam é tão grande que foi preciso dois episódios para abordá-lo por inteiro.

No primeiro, é o aniversário de Cam, mas esse aniversário é mais especial: Cam nasceu em um 29 de fevereiro, então ele está apenas comemorando seu 10º aniversário! Claro que isso colocou uma pressão gigante sobre Mitchell, ainda mais levando em conta o quão dramático Cam pode ser. Toda a cena em que Mitchell tenta evitar que Cam veja os personagens da festa surpresa e a parte do barco foram incrivelmente engraçadas. Acho que Mitchell teria se saído melhor se tivesse ficado a festa do Mágico de Oz, Cam provavelmente nem lembraria de nenhum tornado. Já no segundo episódio, voltamos a ver o lado palhaço de Cam após a morte de um de seus amigos palhaços. Achei incrível como os roteiristas conseguiram fazer com que uma velha piada, a dos palhaços em um carro pequeno, ser tão engraçada e servir como alívio cômico após o enterro. Cam fica então com saudades de se apresentar e acaba aceitando fazer um show com seu antigo parceiro. O que eles fazem para Lily foi engraçadíssimo e a reação de Mitchell foi bem realista.

Aliás, essa é a maior força de Modern Family: construir situações com as quais podemos nos identificar, mas de uma maneira engraçadíssima. Como Cam, no episódio 17, quem nunca quis voltar a se sentir como uma criança por um momento? As situações do menino que finge ser amigo de Manny apenas para ver Gloria e de Claire querendo ser amiga no Facebook de Haley e Alex também são facilmente identificáveis. Claro que, sendo uma comédia, essas situações são abordadas de maneira cômica (como diria Homer, “duh”): a recusa de Jay de aceitar que o menino não está impressionado pelo seu “estilo” e a foto na qual Claire é marcada ficando bêbada quando era mais jovem.

De fato, a única coisa que me incomodou nestes episódios foram as storylines de Phil. No episódio 17, achei muito exagerada a maneira como a TMP foi retratada, mas para compensar Phil também reage de maneira exagerada. E no episódio 18, só não achei engraçada a história com a sua concorrente. Além disso, talvez fosse interessante pensar em alguma storyline para Cam e Mitchell que não surja a partir de alguma discussão ou discordância entre eles. Mas mesmo quando as histórias não são muito boas, a série consegue ser engraçada: foi muito divertido perceber como Luke, apesar de ter seus momentos, pode ser muito esperto, conseguindo dobrar a concorrente de seu pai, e a gag de Phil chamando seus filhos quando eles sempre estavam ali também foi engraçada, especialmente a última vez, quando não os víamos devido a posição da câmera.

Enfim, não foi o que de melhor a série pode oferecer em termos de história, mas foram dois episódios muito divertidos e que contaram com momentos muito engraçados. Também foi interessante que os problemas do site levaram a esta review dupla de dois episódios que não só tiveram Cam como foco, mas um aspecto peculiar de sua personalidade com o qual muitos podem se relacionar: sua desejo de ser criança novamente.

 

 

 

 

 

 

Artigo originalmente escrito por Vinicius Vinera e publicado no Portal de Séries.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s