The River (1×04) – A Better Man


Após finalizar este episódio e conferir alguns dados, peguei-me preso com uma questão em minha cabeça: Será mais difícil os personagens de The Riversobreviverem aos perigos sobrenaturais que habitam a Floresta Amazônica ou sobreviver a falta de inteligência e o preconceito do telespectador americano? Bom, a resposta definitiva ainda não se sabe, mas ao olhar os números da série, 1.7 de rating e 4.5 milhões neste episódio, acredito que o segundo inimigo será um obstáculo maior a ser derrubado.

A questão de ser ou não um produto comercial na televisão aberta americana acaba nos privando de diversas séries que realmente possuem um potencial para se tornarem um excelente produto televisivo. O telespectador americano, caracterizado no passado pelo seu senso critico, acabou se acomodando e não permitindo que nada que o diversifique seja explorado. Durante os anos no qual me aprofundei nesse universo televisivo já fui capaz de encontrar diversas séries cujo preconceito ou a temática diferenciada foram responsáveis por um cancelamento prematuro, não dando nem mesmo a estas as chances de mostrarem sua verdadeira qualidade. O maior exemplo deste é a interessante Lone Star e apesar de The River já ter garantido, ao menos, uma temporada completa, as chances de esta sobreviver já se mostram precárias devido a sua baixa audiência. Mas vamos parar de fazer suposições e de se preocupar antes do tempo, o que tiver de ser será.  A Better Man foi mais um bom episódio da série, apesar de alguns deslizes aqui e ali, o episódio fora consistente, interessante, evoluiu a trama principal da série e ainda nos trouxe um novo personagem a ser explorado.

O episódio inicia-se e se finaliza com uma única discussão: quem é o líder? A ausência de Emmet e a falta de uma opinião coesa no barco fazem com que tal posição seja, ao mesmo tempo, útil e desagradável. Acontece que falta uma pessoa com um senso maior de liderança no barco, ambos estão ali aparentemente pela mesma razão mas cada um dos personagens possuem uma razão pessoal e sentimental pela qual embarcou nesta jornada, tornando assim suas decisões julgáveis e manipuláveis. Não há um único capitão operante no Magnus, mas sim uma equipe que para vencer os mais diversos obstáculos deverão se manter unida e nem por um momento ousar perder a sua dignidade quando o perigo os afrontar.

De acordo com minha perceptiva sobre liderança, apenas um personagem teve porte, coragem e audácia o suficiente para comportar-se como líder neste episódio, e inesperadamente fora Lincoln. Todas as suas tentativas de salvar um desconhecido membro da equipe de filmagem de seu pai foram validas e este teve de enfrentar o medo e o desespero dos restantes dos personagens para conseguir realizar tal ato.

A trama do episódio girou em torno de Jonas, um dos cinegrafistas da equipe de Emmet que é encontrando preste a cometer suicídio em uma árvore na margem do rio. Acontece que Jonas está amaldiçoado por ter captado em seu celular um momento sagrado para os indígenas que ali vivem, recebendo assim como punição ser enforcado por toda a eternidade. A partir do momento em que Kurt o salva e o traz a bordo do barco a tal maldição começa a atacá-los.

Gostei bastante dos acontecimentos desta semana porém tenho uma série critica a ser feita. Jonas ficou durante seis meses enfrentando chuva, sol e o que mais a temperatura amazônica poderia lhe oferecer preso em uma árvore, sem mencionar que quando este é libertado, caí diretamente no rio. Então como que o seu celular funcionou normalmente após a bateria ter sido carregada? Eles se preocuparam em mostrar que o celular estava sem bateria mas nem se importaram com o fato deste ter sido molhado, e de estar molhado. São falhas como esta que diminui a credibilidade da série porém não fora séria o suficiente a ponto de prejudicar o episódio.

Jonas consegue alcançar a redenção após admitir que cometeu um erro e a pedir desculpas para a mãe-natureza. Com mais um integrante no barco e novas pistas sobre o paradeiro de Emmet seguimos a viagem.

E assim foi-se mais um bom episódio de The River, a série continua por apresentar uma assustadora direção e um tenso roteiro, é realmente uma pena o fato de que esta série não vingará na ABC, pois cada vez mais esta demonstra que possui potencial para nos entreter por um bom tempo.

Artigo originalmente publicado no Portal de Séries

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s